Home / Animais / Carrapato No Cabelo Humano: O Que Fazer? Como Retirar?

Carrapato No Cabelo Humano: O Que Fazer? Como Retirar?

Você sabia que um carrapato pode usar um humano de hospedeiro? Apesar de ser muito conhecido, e existirem casos muito comuns de carrapatos em animais como cachorros, cavalos e em gado, a ocorrência de carrapatos em humanos pode acontecer. Pelas poucas ocorrências e por ser raro, as vezes não se sabe o que fazer ao se deparar com uma situação como essa. Aqui vão algumas dicas de como lidar com carrapatos da melhor maneira.

Carrapatos em Humanos

Carrapatos são muito comuns em cachorros, há uma incidência maior em vira latas, porém, cães domésticos também podem ser vítimas. A ocorrência desses bichos em gatos é mais rara, isso porque gatos têm o costume de se limparem todos os dias e então podem perceber a presença de um parasita e retirá-los. Cachorros e grandes animais não tem esse costume, e humanos, mesmo com a limpeza diária, podem não reparar em todas as áreas do seu corpo.

Tirar carrapatos do cabelo

Carrapatos em humanos costumam ficar escondidos em locais quentes como algumas articulações e lugares que as vezes nem alcançamos do nosso próprio corpo. Há possibilidade também de que esse animal seja tão pequeno que não consigamos vê-lo assim como é possível confundir com uma verruga ou somente uma pinta nova. Quando são pequenos assim, quase não sentimos nenhum incômodo. Então passa desapercebido.

Humanos não são os hospedeiros preferidos dos carrapatos, porém na ausência de grandes animais os humanos são uma boa opção. Temos sangue, e é disso que os carrapatos precisam.

Carrapatos Comuns em Humanos

Os carrapatos mais como em humanos são os carrapatos rurais. Eles ficam em áreas com muita mata e em grandes animais ou plantas. A temperatura elevada da nossa do nosso corpo desperta o interesse do carrapato fazendo com que ele se prenda ao corpo humano.

A mordida do carrapato é equipada com um efeito anestésico, desse modo nós humanos não sentimos a presença dele enquanto ele está sugando nosso sangue.

Quando são tirados ou arrancados esse efeito anestésico se vai junto com eles, por isso só sentimos a coceira e incômodos depois que os carrapatos não estão mais no local.

Carrapatos São Perigosos?

Se tudo parasse por aí, não haveria problemas. Depois que o carrapato saísse, era só lidar com o breve incômodo e pronto. Porém há alguns agravantes. Alguns carrapatos transmitem doenças graves. Se ele teve contato com algum vírus ou bactérias através de um outro hospedeiro, ele pode transferir para humanos também. Para que consiga transferir a doença para o corpo humano ele precisa ficar ao menos cinco horas agarrado ao corpo.

A doença mais comum no Brasil transferida por carrapato se chama febre maculosa. A espécie que mais transmite esse tipo de doença se chama carrapato estrela. Ele é somente um agente transmissor, contraindo os vírus de um hospedeiro, que também é vítima como bois, cavalos e capivaras. Ao mudar de hospedeiro, o carrapato leva o vírus junto com ele.

Os sintomas dessa doença são:

  • Febre;
  • Dor de cabeça;
  • Dores musculares;
  • Cansaço;
  • Fadiga;
  • Manchas avermelhadas na pele;

Esses sintomas podem ser confundidos com algumas outras doenças, afinal, são sintomas comuns, apesar de perigosos. Ao identificar esses sintomas, mesmo que tenha sido vitima há muito tempo, procure um médico e informe seu contato com carrapatos ou qualquer possibilidade de ter encontrado um sem perceber como acesso a mata fechada, por exemplo.

Além dessa, há outras doenças que podem ser transmitidas por carrapatos. Sempre esteja atento a sua saúde depois de retirar um.

O tratamento costuma ser feito com antibióticos e remédios receitados.

Além de servir como transmissores de doenças, se passarem muito tempo em seu hospedeiro, liberam toxinas capazes de coagular o sangue e causar paralisia. Esteja sempre atento.

Como Retirar Os Carrapatos

  • Como tirar do corpo humano: Ao encontrar um carrapato, seja num corpo humano ou em um animal de estimação, retire sempre com uma pinça, nunca com as mãos, pois em caso de ferimentos, pode ser intoxicado por bactérias. Retire com cuidado.
  • Como tirar do seu pet: Assim como em humanos, sempre utilize uma pinça, seja cauteloso para não machucar seu animal. Em caso de muitos carrapatos, leve-o num veterinário e peça ajuda de um profissional.
  • Carrapatos em casa: Nesse caso, esteja atento a assoalhos, frestas e carpetes. São os lugares onde podem manter ninhos e botarem seus ovos. Achando o foco desses bichos, pulverize inseticida, deixe agir e limpe com aspirador e produtos de limpeza. Se for necessário, repita o processo. Caso encontre mais de um foco, recomenda-se que seja contratada uma empresa especializada em dedetização.

Cuidados Preventivos

Ao entrar em matas fechadas, ou se tiver contato com grandes animais, proteja-se. Essa proteção pode ser simples. Camisetas de manga cumprida, calças, botas. Tudo o que tampar seu corpo e dificultar o acesso dos carrapatos.

Mantenha o banho do seu pet em dia, uma vez por semana é o ideal. Durante ou depois do banho, analise seu pelo e certifique-se de que não há nenhum parasita.

Mesmo depois do acesso com proteção a esses lugares ou contato com animais que possam ter carrapatos, lave as roupas e acessórios com sabão de coco, deixe que se sequem ao sol. Durante o banho, analise bem o próprio corpo e couro cabeludo, para que nada passe desapercebido. Se achar algum, pode retirar em casa, mas marque uma consulta médica e atualize seus exames, assim, se algo estiver errado, poderá ser tratado no princípio.

Para os pets, existem xampus, coleiras, sabonetes, talcos e alguns medicamentos que previnem a picada e permanência de um carrapato. Esses são os produtos que agem diretamente no seu pet. Ainda há produtos carrapaticidas e inseticidas que podem ser aplicados onde ele vive, afastando a presença desses animais.

Conclusão

Qualquer sintoma ou suspeita de doenças que possam ser transmitidas por carrapatos devem ser informadas a um profissional da saúde. Esses animais podem parecer inofensivos depois que tiramos, a irritação e coceira não parecem nada graves, mas os sintomas de doenças piores podem surgir tempos depois. Seja cauteloso e responsável com você, sua família e, caso tenha, com seus pets. Há meios de cuidarem-se e ficarem livres de carrapatos.

Veja também

Marreco de Pequim: Características, Hábitat e Nome Científico

O marreco de Pequim é considerado uma das principais raças atuais de marrecos, ao lado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *