Home / Animais / Carrapato-De-Cavalo: Características, Nome Científico E Fotos

Carrapato-De-Cavalo: Características, Nome Científico E Fotos

Carrapato-De-Cavalo também é conhecido como carrapato estrela. Assim como outros parasitas, eles procuram por hospedeiros, se instalam em locais quentes de seus corpos, e sugam o seu sangue até que estejam nutridos o suficiente para botarem ovos.  São principalmente conhecidos por serem sugadores parasitas, mas poucos sabem que esses animais também são responsáveis pela transmissão de doenças graves e que podem ser letais.

Características E Nome Científico

Os carrapatos são ácaros que vivem em ciclos. O carrapato estrela especificamente tem preferência por hospedeiros como cavalos, bois, porcos, capivaras entre outros grandes animais. Raramente são encontrados em humanos, pois não são seus hospedeiros de preferência. Porém, pode acontecer de parasitarem em locais quentes do corpo humano e isso precisa ser tratado com muita cautela e atenção.

Carrapato-De-Cavalo
Carrapato-De-Cavalo

Nos equinos, esses carrapatos se alocam em orelhas, rabo e articulações. O ciclo acontece assim: eles se hospedam num cavalo, sugando seu sangue e se nutrem dele. Desenvolvem ovos, e, quando estão perto de eclodirem seus ovos, eles descem do cavalo, procuram locais protegidos de chuvas e ventos e, de preferência, locais que sejam úmidos e quentes. Lá eles botam seus ovos e, cerca de três a cinco mil novos carrapatos se espalham pelo local. Ainda quando são larvas e ninfas, esses novos carrapatos sobem novamente nos animais, e aí começam novo ciclo.

Por isso, ao notar a presença de um carrapato, adote, imediatamente, estratégias de dedetização.

Os carrapatos, quando chegam ao corpo do hospedeiro em jejum, são achatados e planos. Seu corpo é preparado para sugar uma quantidade significativa de sangue do animal. A medida que se enchem de sangue, seu formato muda para uma bolinha. Quando o hospedeiro recebe uma colônia de carrapatos, a perda de sangue pode ser prejudicial para o animal. Portanto, nesses casos, a primeira doença a ser notada é anemia.

Seu nome científico é Amblyomma cajennense. Podem hospedar em várias espécies de grandes animais, mas preferem sempre os equinos. É conhecido pelos criadores de cavalos pelo nome de micuim ou carrapatinho.

Carrapato de Cavalo na Folha
Carrapato de Cavalo na Folha

Assim que o ácaro chega no hospedeiro, quando filhote, na etapa de larva, crava as suas garras nele, liberam uma pequena anestesia local, isso faz com que o hospedeiro não sinta a presença do carrapato. Os donos também devem estar sempre atentos porque são tão pequenos que são capazes de serem confundidos com pequenos caroços ou podem nem ser notados.

O agravante dessa situação é que além de sugar sangue os carrapatos também podem transmitir doenças sérias para os cavalos, infectando seu sangue.

Controle E Contenção Dos Carrapatos-De-Cavalo

O controle efetivo dessas pragas deve ser feito com cuidado preventivo e não só remediador. Esse cuidado preventivo conta com banhos constantes, higienização do local em que os cavalos vivem, escovações e atenção à pelugem do cavalo, manutenção periódica de carrapaticidas, mesmo sem notar a incidência de carrapatos.

Aplicação de remédios carrapaticidas antes que os carrapatos apareçam, pode ser muito mais eficaz do que a aplicação depois do crescimento, desenvolvimento e reprodução dos carrapatos.

Uma das coisas que também facilita o controle e prevenção de carrapatos, é o conhecimento do seu ciclo de reprodução e vida. Cada ciclo desses ácaros acontece em determinadas épocas do ano, antecipe-se. A estratégia de dedetização antecipada pode ser muito eficaz, e pode prevenir a infestação desses insetos.

A infestação e proliferação, de modo que ataque à saúde dos animais, deve ser contida. Porém, há uma quantidade necessária de carrapatos, para que a imunidade dos equinos seja desenvolvida. Os cavalos precisam ter contato com carrapatos ao menos uma vez, para que seu organismo crie anticorpos contra as bactérias.

Carrapato-De-Cavalo Em Humanos

A incidência desses dessa espécie de carrapato em humanos, não é algo raro e pode acontecer num simples contato com grandes animais ou acesso a locais com infestação de carrapatos. Apesar dos humanos não serem os hospedeiros de preferência dos carrapatos, temos sangue pulsando no nosso corpo. Isso é tudo o que um carrapato precisa para nutrir-se e reproduzir.

Portanto, ao acessar esses locais com probabilidade de ter carrapatos, ou entrar em contato com grandes animais é necessário uma série de medidas preventivas para que não sejamos hospedeiros desses parasitas.

Carrapato-De-Cavalo em Humanos
Carrapato-De-Cavalo em Humanos

Esses Cuidados São:

  • – Uso de calças fechadas;
  • – Uso de camiseta ou blusa de manga cumprida;
  • – Botas;
  • – Luvas;
  • – Cabelo preso, de preferência trançado;
  • – Roupas claras.

Ao retornar desses lugares propensos a existência desses parasitas, sempre tome um banho e análise cada articulação e partes do seu corpo. Dobre a atenção com couro cabeludo e lugares com acesso fácil a veias e pulsações.

Higienize as roupas utilizadas e exponha-as ao sol. Assim você se certifica de que não há ovos ou larvas de carrapatos se desenvolvendo.

Estou Com Carrapato: E Agora?

Como já citado, é possível que essa espécie de carrapato se estabeleça em corpo humano ou outros animais, até animais domésticos. Portanto não se assuste se encontrar um carrapato em você, no seu pet ou na sua casa. Mas tome as medidas necessárias.

Ao encontrar um carrapato você poderá retirá-lo sem ajuda de um profissional, porém deve se proteger e retirá-lo da maneira correta.

Nunca, em hipótese alguma, esmague ou esprema com as mãos isso poderá transferir as bactérias dele para você, caso você tenha alguma ferida aberta. Além disso pode espalhar ovos de carrapato por todo o local.

Para retirada segura desse animal você vai precisar de uma pinça, proteção com luvas, e já deixe preparado um recipiente com álcool, água sanitária, ou vinagre para descartar esse parasita assim que for tirado.

Carrapato no Pescoço de uma Mulher
Carrapato no Pescoço de uma Mulher

É o meio mais seguro de mata-lo, certificando-se de que ele não vai conseguir botar seus ovos ou infestar o local com suas larvas. Nunca pise ou esmague. Mesmo que isso o mate, pode espalhar bactérias e ovos.

Para retirada, fixe a ponta da pinça pressionando o mais perto da pele possível. Retire com cuidado na direção oposta das pernas. Faça esse processo com cautela e precisão, para que não sobre nenhuma parte do animal dentro da pele, isso pode trazer infecções, abcessos, e dificultar a cicatrização. Depois de retirar, afogue o carrapato na solução preparada deixe de um dia para o outro para certificar-se de que ele está morto então descarte em vaso sanitário ou na pia.

Veja também

Marreco de Pequim: Características, Hábitat e Nome Científico

O marreco de Pequim é considerado uma das principais raças atuais de marrecos, ao lado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *