Home / Animais / Carpa Amarela: Características, Nome Científico, Habitat e Fotos

Carpa Amarela: Características, Nome Científico, Habitat e Fotos

A carpa amarela (Ciprinus carpio), também conhecida como Hikarimono Ogon, pertence ao grupo das carpas coloridas, e surgiu da mutação genética das carpas comuns que aconteceu de maneira espontânea, em Niigata, uma região que pertence ao Japão.

Suas características foram se aperfeiçoando com o passar do tempo, dando origem a 3 novos tipos híbridos. Carpas são peixes omnívoros.

A carpa colorida pertence à mesma espécie da carpa comum. Sendo que o que as diferencia é a cor.

No post de hoje, vamos aprender um pouco mais sobre a carpa amarela, suas características, nome científico, habitat, e muito mais… Além de outros tipos de carpas coloridas também.

Carpa Amarela – Principais Características

A carpa amarela, assim como os demais tipos de carpas, conta com escamas cicloides grandes, que podem revestir tanto algumas partes do seu corpo, quanto o corpo inteiro. Isso vai depender do tipo de carpa.

Pode ser encontrada em lagos com água doce, e também em rios da Ásia, mais precisamente na China, na África e na Europa. Esse peixe pode ser criado em diversos ambientes diferentes. Inclusive em tanques externos, pois se adapta muito bem.

A carpa amarela pertence ao tipo nishikigoi, onde também estão presentes as demais carpas coloridas. Elas são ideias para viverem em lagos ornamentais, são peixes resistentes à alta salinidade, à amônia, além de também suportarem uma amplitude térmica de três graus positivos, até cerca de 40 graus.

Essas carpas, no geral, são peixes dóceis, não costumam hostilizar os outros peixes quando esses são introduzidos no lago. E não são territorialistas. A sua reprodução é bem fácil. No entanto, é difícil obter bons filhotes provenientes de cruzamentos que acontecem por acaso.

As carpas amarelas, e todas as demais do tipo coloridas, são submetidas à várias seleções. Por esse motivo, apenas cerca de 5% dos filhotes nascidos de boas matrizes são capazes de atingir uma estética com qualidade satisfatória, a ponto de poderem ser chamados de nishikigoi.

Tipos de Carpas Coloridas – Nishikigoi

Além das carpas amarelas, há também vários outros tipos de carpas coloridas. Confira abaixo cada um deles e as suas principais características:

  • Hikarimono Ogon: carpa amarela que possui um brilho cintilante e uniforme, que lhe dá um aspecto metálico. Possui as escamas bem definidas. Quanto maiores forem as suas barbatanas, maior será o seu valor. Essa carpa não tem muitas manchas.
  • Utsuri: um tipo de carpa negra, que possui manchas vermelhas, amarelas e brancas. É frequentemente confundida com a carpa Bekko, que veremos mais abaixo. O que diferencia esses dois tipos é a disposição das cores que, no caso da carpa Utsuri, possui disposição inversa das cores.
  • Carpa Véu: essa carpa não tem um padrão definido. Ela apresenta inúmeros tipos de colorações diferentes. Pode ser encontrada facilmente. E é o tipo favorito para ser criada em aquário.
  • Guinrin Kohaku e Guinrin Taisho: trata-se de duas variações de carpas nishikigai. Elas caracterizam-se por suas escamas brilhantes e pelas cores metálicas.
  • Bekko: é o tipo de carpa colorida mais vendida no Brasil. A sua cor é branca, e ela conta com manchas negras. Longe do Brasil, essa espécie pode se apresentar também nas cores vermelha, branca ou amarela com as manchas negras. Caso a cor negra não alcance a cauda, o seu valor econômico aumenta. E as suas manchas também devem ser grandes e muito bem definidas, sem conter nenhum tipo de ponto negro.

  • Hikarimono Platina: se parece com a carpa Hikarimono Ogon, devido ao seu aspecto metálico. No entanto, a sua cor é branca.
  • Karimono azul: na cor azul e com algumas manchas vermelhas, que se apresentam sobrepostas pelas manchas pretas.
  • Showa Sanshoku: um tipo de carpa tricolor. O seu ventre é negro, e possui manchas brancas e vermelhas. A cor branca não pode, de forma alguma, superar 20% do total, enquanto que o vermelho é a cor que serve para complementar a cor branca.
  • Ogon Matsuba: esse tipo também é na cor amarela. No entanto, ela possui o dorso escuro e manchas negras, ou apenas o dorso escuro.
  • Carpa Black: como o próprio nome já diz, essa carpa é negra. E, quanto maior for a predominância da cor negra, maior será o seu valor econômico.
  • Goshiki: apresenta o ventre em tom acinzentado e algumas manchas na cor marrom.
  • Kohaku: de cor branca e manchas vermelhas, ou com “Hi” com boa definição, possui cores que se destacam muito bem, e contam com uma borda bem definida. Nesse caso, o “Hi” precisa compreender entre 50 e 70% de todo o corpo. E a cor branca deve corresponder entre 30 e 50% do total do corpo, para obter um valor econômico mais relevante.

Para distinguir o sexo das carpas, basta verificar a região urogenital. O macho tem espinhos brancos pequenos (esporos), em formato triangular nessa região.

As carpas amarelas e todas do tipo nishikigoi são classificadas como carpas ornamentais. O que significa que elas não são comercializadas para o consumo, e sim para fazerem parte de coleção e para as criações particulares, servindo para enfeitar o ambiente.

Dentre essas carpas que apresentamos acima, às que apresentam certas variações de cores podem ser muito valiosas, e os colecionadores costumam pagar verdadeiras fortunas para ter uma. As mais caras podem chegar a custar mais que R$ 10.000,00. Enquanto que outras carpas que apresentem tonalidade variada ou distribuição das cores, pode ser bem valiosa devido à sua raridade.

Reprodução das Carpas

Filhote de Carpas
Filhote de Carpas

A reprodução das carpas é alta, nascendo muitos alevinos de uma vez. Porém, a fase de maturidade desses peixes pode ser bem demorada. As carpas, ao contrário das molinésias e do espada, não atingem a maturidade sexual com apenas 40 dias. A sua reprodução só começa em torno de 4 anos de vida, quando chegam ao porte entre médio e grande.

Após colocar o macho com as fêmeas em um tanque com temperatura superior a 20° C, surgirão milhares de ovos, que tendem a eclodir após 3 dias, aproximadamente, dando origem a novos alevinos.

A melhor época de reprodução é entre abril e agosto. A estocagem ideal é de 2 peixes por m², quando colocados em um tanque. Isso é válido para o caso de engorda exclusiva dessa espécie.

Veja também

Lebre na Natureza

Tudo Sobre a Lebre : Características, Nome Cientifico e Fotos

Hoje vamos trazer mais um animal incrível e cheio de curiosidades super interessantes para os …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.