Home / Animais / Caranguejo Gigante do Mar Com Fotos

Caranguejo Gigante do Mar Com Fotos

O caranguejo-gigante do Mar de Bering, como podemos ver nessas fotos, é um colosso, que pode alcançar até 1 m de uma pata a outra e entre 8 e 10 kg de peso. Ele só pode ser pescado nas distantes, sombrias e geladas águas do território do Alasca.

Essa atividade é considerada uma das mais perigosas do mundo, devido ao fato de ser realizada no extremo norte do Oceano Pacífico, uma área limitada pelo território do Alasca, Sibéria e pela Península do Alasca – o que dá um pouco a noção do que os aventureiros encontram durante as investidas nessa terrível “imensidão gelada”.

São quase 2.000.000 km2, que tem na região nordeste um dos seus grandes desafios; e onde também ocorre a maioria das tragédias, pois as distâncias percorridas são bem maiores.

E além disso, os pescadores chegam a ficar por lá durante semanas ou meses, em busca dos famigerados “Kings crabs” e de outras espécies da mesma forma apreciadas.

São espécies como os bacalhaus, salmões, linguados, entre outras variedades de altíssimo valor econômico; e que por isso acabam fazendo com que todo esse sacrifício e riscos inerentes à profissão sejam recompensados.

Aliás, sobre essa profissão, o que se sabe é que ela chega a exigir dos pescadores 15, 16 e até 17 dias em mar aberto e gelado, em meio ao mar revolto do norte do Pacífico, com temperaturas médias de -23°C, e que podem chegar, no inverno, a inacreditáveis -50°C.

Mas o que a maioria desses aventureiros dizem é que a bagatela de quase US$ 110.000 dólares por uma investida de até 3 semanas dentro desse “inferno gelado” é uma tentação difícil de ser vencida, principalmente quando se trata de uma atividade que, de certa forma, é incerta – já que nem sempre é possível prever as suas consequências.

O Caranguejo Gigante Do Mar De Bering: Fotos E Características.

Não por outro motivo, a cidade portuária de Seattle, no estado de Washington, EUA, é a “capital mundial” da degustação dos caranguejos gigantes do Mar de Bering.

Todos os anos, milhares de turistas vão até a cidade só para conferir a iguaria, que até ganhou o apelido de “caranguejo gigante de Seattle”.

Os que já o experimentaram diz ser esta uma verdadeira experiência! Ter bem à sua frente um monumento com quase 1 m e 9 kg de peso, geralmente servido da forma convencional: cozido e acompanhado com legumes, batatas, milho, ervilhas, entre outra iguarias típicas da região.

Mas é somente às marteladas que se consegue vencer o verdadeiro escudo que é a sua carapaça; uma proteção natural desse tipo de crustáceo, composta por uma estrutura calcária, na forma de um exoesqueleto que, no ambiente natural, é trocada pelo menos 1 vez durante a vida desses animais.

Caranguejo Gigante na Bacia
Caranguejo Gigante na Bacia

Infelizmente essas fotos e imagens não são capazes de nos mostrar a real dimensão do que é ter bem à frente o famosíssimo caranguejo gigante do Mar de Bering – pois só mesmo em uma experiência in loco é possível entender o porquê de a espécie ter se tornado quase que um “patrimônio cultural” da cidade.

Os admiradores do tradicional caranguejo gigante cozido, ainda podem deliciar-se com diversas experimentações locais, como as sopas, caldos, “catados”, combinações com saladas, ou mesmo apenas as suas patas – imensas e vigorosas – cozidas no vapor.

O Mar De Bering E a Pesca Como Atividade Essencial

A pesca dos caranguejos gigantes do Mar de Bering, como vemos nessas fotos, é uma tarefa das mais arriscadas! Só que ela é também conhecida como a “pesca milionária”.

Há relatos de pescadores que fizeram o seu “pé de meia” apenas com essa atividade – isso para aqueles que conseguiram sair vivo dessa empreitada – , vendendo o quilo do famoso caranguejo gigante por US$ 100, 150 ou até 200 dólares!

Tal aventura, nessas condições, chega a render aos pescadores até R$ 100 mil dólares por 17 dias de trabalho! Mas é justamente por causa do perigo dessa empreitada, que a pesca nessa região é rigorosamente controlada pelo governo, que só permite a atividade aos que possuem barcos altamente sofisticados, equipados com radares e sonares de última geração, além de profissionais habilitados para a pesca nessas condições.

Para a garantia do sucesso durante essa jornada, a pesca dos caranguejos gigantes do Mar de Bering, como nos mostram essas fotos, é feita por meio de gaiolas que são fartamente preenchidas por iscas – geralmente arenques: a iguaria preferida dos caranguejos gigantes.

O trabalho é realizado com uma perícia e técnica apuradíssimas! As gaiolas devem ser lançadas, sem descanso, durante várias horas; enquanto outra equipe incumbe-se de apenas preparar novas armadilhas, que serão lançadas novamente por meio de rampas milimetricamente montadas.

Essa jornada pode levar uma tarde inteira! 15, 16 ou até 17 dias às vezes não são suficientes para a obtenção de resultados satisfatórios, em meio a ondas gigantescas com até 11 metros, uma temperatura que pode chegar facilmente aos -25°C, em pleno ambiente hostil do norte do Oceano Pacífico, no distante e enigmático território do Alasca, em um dos ambientes mais exóticos do planeta!

Além Do Caranguejo Gigante Do Mar De Bering, Quais Outras Espécies Compõem Esse Imenso Ecossistema?

Sem dúvida, o caranguejo gigante do Mar de Bering é o grande “astro” da pesca profissional dessa imensa região que totaliza cerca de 2.000.000 km2. Mas a atividade pesqueira no Alasca não se resume apenas ao caranguejo gigante. Nada disso!

Diversas espécies de bacalhaus, linguados, salmões, entre outros crustáceos, também podem ser encontrados nessa imensidão gelada – e são da mesma forma importantes economicamente para o setor pesqueiro dos EUA.

O caranguejo real azul, por exemplo, é outra das celebridades do Mar de Bering. Com impressionantes 8 ou 9 kg, ele configura-se como uma das espécies mais valiosas, com a sua coloração amarronzada e com variações em azul, que lhe conferem um aspecto bastante singular nas águas geladas das ilhas Pribilof e São Mateus.

Caranguejo Real Azul
Caranguejo Real Azul

O caranguejo-das-neves é outra preciosidade da região! Apesar de possuir menos da metade do tamanho de um caranguejo gigante, o “das neves” caracteriza-se por exigir ainda mais dos pescadores, já que só é encontrado com facilidade em pleno inverno, quando as temperaturas podem atingir facilmente os -50°C.

E por fim, o caranguejo-de-ouro! Bem mais discreto, a sua fama vem do fato de só poder ser pescado nas singulares Ilhas Aleutas – já na Península do Alasca.

A sua tonalidade alaranjada é uma das características que fazem a sua fama, além de ser uma iguaria das mais saborosas, especialmente quando preparada de acordo com o que manda a cultura local.

Gostou desse artigo? Deixe a resposta na forma de um comentário. E aguarde as próximas publicações.

Veja também

Raça de Cavalo Bashkir Curly: Características, História e Fotos

Os cavalos são provavelmente os equídeos mais famosos, graças à sua grande proximidade com os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *