Home / Animais / Características do Animal Siri

Características do Animal Siri

O Brasil possui um clima muito propicio para o desenvolvimento das mais variadas espécies de animais e plantas. Temos mangues, florestas tropicais, Cerrado, rios e mares a nossa disposição. É verdadeiramente o lugar ideal para a biodiversidade do planeta.

Uma das espécies que além de estarem muito presentes nas praias brasileiras, fazem parte da alimentação de algumas famílias é o siri. Ele é facilmente confundido com os seus parentes caranguejos, mas existem diversas diferenças entre eles. Apesar de não ser tão famoso por isso, serve como alimentação de muitas pessoas e tem um bom preço no mercado.

E é sobre esse animal que iremos falar no post de hoje. Mostrando um pouco mais suas características físicas, morfológicas e algumas curiosidades sobre os siris.

Características Físicas do Animal Siri

Os siris estão dentro da classificação dos artrópodes. Pode parecer estranho, sabendo que nos artrópodes encontramos animais tão diferentes entre si, como a aranha e a abelha. Porém, dentro desse filo, temos diferentes subfilos. No caso dos siris, eles são animais crustáceos.

Outra classificação que eles fazem parte é dos Decapodas, que são os animais com dez patas. As diferenças entre o siri e caranguejo são várias, mas a principal e mais perceptível no olhômetro é a mudança do último par de patas. No caranguejo elas são iguais as outras, enquanto que nos siris eles possuem uma especialização, no formato de nadadeiras.

Essa característica permite que eles além de conseguirem se locomover no ambiente terrestre, também conseguem a capacidade de nadar em ambiente marinho, diferente dos caranguejos que ficam limitados ao terrestre. Esse fator ajuda na sua sobrevivência, pois quando se sentem ameaçados em um dos ambientes, podem migrar para o outro.

Dos 5 pares de patas, também chamados de apêndices, apenas 4 são utilizados para a locomoção. O primeiro par também tem uma especialização, e é utilizado para defesa, caça e também conseguir manusear alimentos. Esse par tem um formato de pinça, e é maior que as outras patas. É comumente a preferida para quem se alimenta desses animais, por ser maior e consequentemente com mais carne disponível.

Crustáceos Amarelos
Crustáceos Amarelos

Como a maioria dos outros crustáceos, também possui uma carapaça de quitina que o protege. Logo, o seu crescimento não acontece de forma contínua, e sim abrupta. Quando eles trocam de carapaça, chamada de ecdise, eles aumentam de tamanho significantemente. Quanto mais disponibilidade de alimento, mais ele precisa trocar essa carapaça, até chegar em uma idade que não trocará mais.

Sua cabeça e corpo são mais achatados, e o tórax se funde com a cabeça, formando uma única peça. A coloração dos siris pode ser muito variada. No Brasil, é mais comum encontrarmos espécies de cor branca, mas podem ser vistas de várias formas dependendo também de seu habitat. Azul, vermelho, são muitas as cores.

Características de seu Nicho Ecológico e Habitat

O habitat de um animal ou de uma planta é caracterizado pelo local em que ele é encontrado, seu endereço, onde ele habita. Os siris são animais que podem ser encontrados no mundo inteiro, principalmente pelo fato de conseguirem se adaptar a climas e variações muito diferentes.

Já que conseguem sobreviver tanto em ambientes marinhos e em estuários (que são zonas de transição entre o mar e rio), esse habitat aumenta ainda mais. No Brasil somos acostumados a vê-los principalmente na areia da praia. Um dos fatores mais importantes para os siris é a salinidade da água.

Siri na Areia
Siri na Areia

Quanto ao nicho ecológico de um organismo, podemos colocar de forma simplista, que é o conjunto de ações e hobbies daquele ser vivo durante sua vida toda. Incluindo alimentação, hábitos diurnos ou noturnos e reprodução. Todo o seu comportamento também está dentro de seu nicho.

O nicho ecológico é muito influenciado pelo habitat desse animal. No caso dos siris, podemos começar pelo fato que são animais carnívoros. Porém, somente se alimentam de outros animais mortos, quando a carne já está entrando em decomposição. Sua preferência é peixe, porém comem outros animais que encontram. Tal característica fez com que atribuíssemos o apelido de urubu-do-mar para eles. As fezes desse animal, ficam todas em sua cabeça, por isso que é necessário limpa-lo antes de comer.

Os sexos são separados nos siris, e para ter uma gestação, é necessário que a reprodução seja sexuada. Siris que moram mais longe da água, nesses períodos voltam, pois é preciso para toda a fecundação e nascimento dos filhotes. Após a fecundação, a fêmea vai até o mar, carregando cerca de 2 milhões de ovos em seu abdômen. No mar, ocorre a primeira fase, chamada de fase pelágica. É quando os ovos eclodem, e os organismos passam para o estágio de zoea. Depois de 18 dias, vai para a fase megalopa. O processo todo demora cerca de 46 dias.

Se você quer saber mais sobre o processo completo da fecundação e nascimento dos siris, dê uma lida aqui: Reprodução do Siri: gestação e como nasce. Os buracos que encontramos na areia da praia são formados pelos siris, e normalmente servem para proteger esses pequenos animais, que são bem ariscos. Evitar chegar muito perto é ideal, pois apesar de se esconderem quando se sentem ameaçados, podem chegar a atacar com suas pinças que dão um belo machucado.

Esperamos que o post tenha te ajudado a aprender um pouco mais sobre os curiosos animais siris. Não esqueça de deixar seu comentário nos contando o que achou e também de deixar suas dúvidas. Ficaremos felizes em ajuda-los. Você pode ler mais sobre siris e vários outros assuntos de biologia aqui no site!

Veja também

Arara Canindé: Nome Científico, Curiosidades e Fotos

Alguns animais já são tão conhecidos por nós brasileiros, que nem sempre damos os seus …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *