Home / Animais / Características das Maitacas: Canto, Fala, Preço e Fotos

Características das Maitacas: Canto, Fala, Preço e Fotos

Com certeza, você já deve ter visto alguma maitaca por aí. Seja solta na natureza, seja em gaiolas nas casas, esse o tipo de pássaro que se tornou bastante comum nas cidades, inclusive, para criação como animal doméstico.

Quer saber um pouco mais sobre essas impressionantes aves? Então, acompanhe a leitura.

Maitacas: Quais as Suas Principais Características?

As maitacas não têm somente esse nome. Podem ser chamadas, a depender da região onde se encontram, de baetá, baetaca, baiatá, baitá, baitaca, curica, guaracininga, guaracinunga, humaitá, maetá, maetaca, maitá, mai-tá, maitaca, maritaca, puxicaraim, suia e xia! São muitos nomes, é verdade, mas é justificável, já que todas elas são designações comuns que abarcam um número enorme de aves chamadas de psitaciformes, e que são da família dos Psittacidaes.

São pássaros que vivem na América Central, e, por isso, são chamados de neotropicais. Em termos físicos, são aves de corpo um pouco atarracado (muito parecido com o dos papagaios), com uma cauda bem curta. Já em termos de tamanho, possuem um pouco menos do que 30 cm, e um peso que varia entre 230 e 250 kg. Inclusive, essas aves são tão parecidas com os papagaios que, assim como eles, a expectativa de vida das maitacas é alta, podendo chegar a 30 anos, fácil, fácil.

A cauda dessas aves, além de pequena, possui uma coloração que geralmente varia entre o azul, o laranja e o verde. Outra característica interessante é que uma pequena região ao redor dos olhos deles não possui penas. O bico, por sua vez, é cinza-escuro, com algumas marcas vermelhas nas laterais das mandíbulas.

No Brasil, vivem em diversas regiões, e por isso mesmo são aves mais fáceis de serem encontradas. E, além do nosso país, você também pode encontrar maitacas na Bolívia, na Argentina e no Paraguai, mostrando bem a abrangência desse pássaro aqui desse lado das Américas. Já os habitats delas são basicamente florestas úmidas, e até mesmo savanas.

Comportamentos Gerais

Estamos falando de um tipo de ave sem hábitos solitários, e que gostam muito de voar em bandos. Em geral, esses grupos possuem de 6 a 8 indivíduos, mas, em ocasiões distintas, podem ter até 50. Tudo vai depender se a comida naquele local é não abundante. Também são pássaros bem asseados, banhando-se frequentemente em lagos, especialmente, para se refrescarem.

Já a alimentação desses bichos é bem básica, baseando-se em algumas frutas e sementes apenas. Os seu frutos preferidos, inclusive, são o pinhão do pinheiro-do-brasil, os figos das figueiras e mangas quando estão em formação.

Por fim, podemos destacar a reprodução dessas aves, que ocorre, geralmente, entre agosto e janeiro. A quantidade de ovos que a fêmea põe são entre 3 e 5, e o ninho foca na parte oca de algum tronco no topo das árvores. A incubação dos ovos pode ser de até 25 dias, sendo o macho que permanece no ninho durante o dia, na maioria dos casos.

Sendo totalmente dependentes dos pais, os filhotes de maitacas permanecem no dia por um período de até 60 dias.

O Canto e a “Fala” das Maitacas

Apesar de serem bem parecidas com os papagaios, as maritacas não possuem a mesma capacidade de reproduzirem a fala humana como eles fazem, mas a vocalização delas não deixa de ser interessante. Na verdade, é bem mais fácil ensinar uma maitaca a assobiar, devido à sua anatomia diferenciada em relação ao papagaio, mesmo que ambos possuem o dom da repetição de sons, com a diferença de que este último é bem mais evoluído e articulado nesse sentido.

Na natureza, o canto da maitaca é mais parecido com um “grito” ou “berro”, e pode ser identificado à distância. Interessante notar que essa vocalização tão estridente das maitacas não é muito ouvida nem na época de acasalamento do animal, nem quando o bando está em alerta por conta de algum perigo à espreita. Ao contrário: nesses dois momentos, essas aves são bem silenciosas quase imperceptíveis.

Comercialização das Maitacas

As aves silvestres são bastante comuns nas casas das pessoas, mas, é bom sempre ter a consciência de que esses animais não nasceram pra viver enjaulados, numa gaiola. Isso sem contar que existe todo um comércio clandestino de animais selvagens que mata milhares e milhares, seja por transporte inadequado, seja por maus tratos.

Portanto, caso você queira ter uma maitaca em sua casa, o ideal é conseguí-la em estabelecimentos credenciados pelo IBAMA, pois isso será o certificado de que ela foi bem tratada até aquele momento, e que ela está ali, provavelmente, porque foi resgatada de algum comerciante que estava traficando esse tipo de animal.

Tudo bem que o preço chega a ser um pouco salgado nos estabelecimentos credenciados (um filhote desse tipo de ave não sai por menos de R$ 600,00). Porém, caso ache o valor caro, o mais recomendado mesmo é que as aves possam viver em seus habitats naturais, que é o correto. Mas, se, apesar disso, for ter uma, ao menos, invista em conforto e em espaço, pois as maitacas são aves muito ativas.

Criando Maitacas em Cativeiro

Para a criação correta de maitacas é necessário, como já dito antes, de muito espaço. Preferencialmente, construa um viveiro de 10 x 5 x 2 metros, e que seja devidamente cercado mor um arame galvanizado. O próximo passo para preparar o local que irá abrigar a ave é cobrir uma parte do viveiro com telhas de barro, instalando, em seguida, um comedouro e um bebedouro. Assim, elas ficarão protegidas da chuva, por exemplo. Já na parte descoberta do viveiro, insira um tanque de areia num de seus cantos.

A alimentação dela pode ser à base de sementes de girassol, mas devido a elas serem bastante gordurosas e poderem engordar o animal, prefira oferecer pela manhã frutas, legumes e verduras, e no final do dia um pouco (apenas e tão somente um pouco) dessas sementes de girassol. Salientando que existem rações especializadas para essas aves. Já para os filhotes dê, durante cerca de 50 dias, ração em pós uma única vez ao dia.

A limpeza desses viveiros é uma vez por semana, impreterivelmente, com o intuito de retirar restos de comida e fezes. A vermifugação, por sua vez, precisa ser realizada trimestralmente.

Veja também

Lírio Do Mar Faz Fotossíntese?

Os lírios-do-mar não fazem fotossíntese. Isso porque eles pertencem ao Reino Animal, ao filo Echinodermata …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *