Home / Animais / Cangambá: Características e Fotos

Cangambá: Características e Fotos

A Doninha-fedorenta, ou Cangambá (Mephitis mephitis), como também é conhecido, é um animal mamífero, comumente confundido com o gambá por dois motivos:  possuem a fonética bem parecida (gambá e cangambá), e ambos exalam um odor bem fedido como uma estratégia de defesa.

Para saber mais sobre o cangambá e as suas principais características, continue lendo e descubra tudo aqui.

Classificação Científica do Cangambá

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Mammalia

Espécie: Mephits mephitis

Ordem: Carnívora

Família: Mephitidae

Gênero: Mephitis

Mephitis Mephitis

Principais Características da Doninha-Fedorenta ou Cangambá

O cangambá possui a pelagem preta, e que apresenta listras brancas. Das suas glândulas anais, ele costuma expelir um líquido bem fedido quando se encontra acuado, se sentindo ameaçado.

Apesar de a doninha-fedorenta ser classificada como um membro pertencente à família dos mustelídeos (família de mamíferos que pertencem à ordem dos carnívoros), hoje em dia, alguns taxonomistas (taxonomia é uma disciplina da biologia que define grupos de organismos biológicos, considerando as suas características comuns, além de também dar nomes aos grupos desses animais), têm considerado os cangambás como animais pertencentes à família dos mefitídeos.

O cangambá, na fase adulta, tem o tamanho de um gato doméstico, em média. O seu comprimento varia entre 55 e 75 cm. E o seu peso pode ficar entre 1,3 e 4,5 kg. Ele possui algumas listras brancas, que podem variar de uma espécie para outra. Podem ser bem nítidas e largas. Em outros casos, elas quase não aparecem.

O rabo do cangambá é bem peludo e longo. O seu corpo é mais alongado, e possui patas fortes e curtas. Esse animal possui a cabeça pequena, com orelhas redondas e olhos também pequenos. O seu focinho tem a aparência pontuda.

O cheiro fétido que esse animal exala é proveniente das glândulas de almíscar. Essas glândulas são grandes e se encontram bem na base da cauda do cangambá.

A alimentação desse animal é à base de insetos, de vermes e de larvas, e também de alguns invertebrados menores, o que faz da doninha-fedorenta um animal carnívoro.

O cangambá vive em tocas, de onde sai no momento em que a noite está virando dia, ou à tardezinha, no crepúsculo. Quando chega o inverno, esse animal reduz as suas atividades, ficando entocado o tempo todo. Por isso, ele costuma acumular bastante gordura nessa época do ano.

A doninha-fedorenta é um animal noctívago, e também cavador. Ele fica o dia inteiro dormindo em ocos de árvores, em fendas de rochas e em tocas que eles mesmos fazem no solo.

Doninha Fedorenta Características

Normalmente, esse animal não costuma hibernar. Pois as suas pegadas são encontradas constantemente na neve, ao redor da sua toca.

O cangambá não sabe saltar. Por isso, é uma espécie bem sedentária. Para de deslocar, ele fica saltitando. Ele apoia no solo a planta dos pés, e dá pequenos saltos para avançar. Nessa hora, ele fica com a cauda abaixada e com o dorso curvado.

O cangambá se apoia nos membros anteriores para andar, e a parte posterior do corpo permanece erguida.

A cama favorita do cangambá é feita de palha seca. Nela, ele dorme bem enrolado, como se fosse uma bola. É um animal bem asseado. Sempre que termina uma refeição, ele limpa bem o focinho usando as suas patas. E a sua cama também é mantida sempre limpa.

Reprodução do Cangambá

Os machos dessa espécie são animais solitários. Eles só procuram pela fêmea no momento do cio. O acasalamento dura do mês de fevereiro até o mês de março. E a gestação do cangambá dura entre 60 e 77 dias. Em cada ninhada, nascem de 5 a 6 filhotinhos. Quando a doninha-fedorenta completa 1 ano de idade, ela passa para a fase adulta.

Quanto à expectativa de vida do cangambá, esta costuma ser bem baixa. Em geral, esse animal não costuma sobreviver ao 1° inverno. Quando vive em meio selvagem, ele costuma viver entre 2 e 3 anos. Já em cativeiro, a expectativa de vida desse animal pode chegar a 15 anos.

Em cativeiros, os cangambás costumam ser amansados facilmente. No entanto, eles permanecem solitários. Se estiver bem alimentado, esse animal é capaz de dormir o dia todo. Quando chega a tardezinha, ele desperta e permanece ativo a noite inteira, sem sentir fome.

Como o Cangambá se Defende

A principal característica do cangambá é o seu método de defesa. Ele possui 2 glândulas de cheiro que se localizam na parte externa do ânus desse animal. Uma informação importante é que a doninha-fedorenta não é um animal predado pelos outros mamíferos.

No entanto, ainda assim, eles costumam ser alvo de aves, por elas terem pouco faro ou nenhum. O líquido fedido do cangambá não é produzido o tempo todo. Ao contrário, esse animal só produz esse líquido em determinadas situações, como quando ele se sente acuado, em perigo. Assim, somente em último caso, ele libera esse liquido malcheiroso.

Para se defender, ele levanta as suas patas traseiras para o ar, dobra o corpo em formato de C, e esguicha o líquido fedido, que é uma verdadeira arma química. Ao ser atingido pelo líquido, o inimigo do cangambá fica com muito ardor nos olhos e nas narinas. No entanto, o líquido não provoca problemas maiores.

Se você não irritar um cangambá, ele não irá expelir o seu líquido fedido, a sua principal arma de defesa.

Uma característica dos Mustelídeos são as suas bolsas perianais. Eles têm o aspecto bem volumoso. Em geral, apresentam o tamanho de um ovo de pomba. Elas se abrem de cada um dos lados do ânus para secretar uma substância amarelada, oleosa, e muito fedida. Ela pode ser projetada a uma distância de mais 1 metro, após a contração de um músculo especial do animal.

Distribuição do Cangambá

Esse animal é comumente encontrado em campinas e em bosques do México e do Canadá. Dois exemplos de habitat ideal para essa espécie são as matas ciliares e os campos cultivados. Aqui no Brasil, há uma outra espécie que se parece muito com o cangambá, que é a jaratataca.

O habitat natural do cangambá é no continente americano, em especial nas planícies herbáceas, e também em bosques ralos. Em florestas muito fechadas, eles são bem raros.

Veja também

Qual a Ração Mais Indicada Para Pastor Alemão?

O pastor alemão é um cão bastante utilizado como cão de guarda e cão policial. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *