Home / Animais / Camelo Bactriano: Características, Nome Científico, Extinção e Fotos

Camelo Bactriano: Características, Nome Científico, Extinção e Fotos

NOME COMUM: Camelo bactriano ou camelo de duas gibas;
NOME CIENTÍFICO: Camelus bactrianus;
NOME EM INGLÊS: Bactrian Camel;
FILO: Chordata;
CLASSE: Mammalia;
FAMÍLIA: Camelidae;
ORDEM: Artiodáctilos;
SUBORDEM: Tilópodes.

Camelo Bactriano: Características

Esta espécie de camelo é uma das mais conhecidas no mundo todo. Dentre todas as existentes, o camelo — também conhecido como asiático — é nativo da região da Ásia Central, mais precisamente, da região de onde ele recebe o teu nome: Bactria. Quase todos os animais desta espécie são domesticados pela população local, porém, ainda existem cerca de 1000 espécies na Mongólia e no Noroeste da China.

Ele é muito parecido com outra espécie da mesma família, que pode que pode ser encontrado atualmente em locais como o Nordeste da África e na parte ocidental da Ásia.

O camelo ou o dromedário são bem diferentes entre si quando são comparados. Um exemplo muito fácil de descrevê-los é a presença de corcovas, sendo que o camelo possui de tamanho maior e número maior. Ele possui duas corcovas. Muitos acreditam que o dromedário é um descendente da espécie que estamos falando

Esse animal possui uma energia e resistência incrível. Ele suporta condições climáticas extremas. Ela pode variar dos 40 graus no período da tarde e alcançar uma temperatura inferior a 0 grau na noite. Mesmo enfrentando essa mudança drástica, ele não se acomoda. Isso porque o deserto de dia alcança um calor quase insuportável e, à noite, sua temperatura cai, chegando a números baixíssimos.

Camelo Bactriano Características

Como foi dito anteriormente, ele pode resistir sem nenhum prejuízo a grandes temperaturas. Outro fator muito louvável nos camelos é sua característica de conseguir persistir em longos períodos de tempo sem beber e sem comer nada.

Ele é muito forte: Uma espécie dessas pode caminhar por cerca de 50 km por dia, suportando um peso nas costas de aproximadamente 450 kg. Caso você queira encontrar uma espécie dessas que não é domesticada, provavelmente você encontra encontrará somente no deserto de Gobi.

Muitos não sabem, mas, do camelo pode-se aproveitar a carne, leite, e toda a  sua pele.

Diferenças Entre o Camelo Bactriano e o Dromedário

Nós falamos sobre essas diferenças de maneira bem rasa no começo do artigo, agora nós vamos aprofundar um pouco mais. Os dois são parentes bem próximos, uma vez que, quando cruzam, pode dar descendentes férteis.

Eles possuem três diferenças marcantes: O camelo em que estamos estudando possui duas corcovas no lugar de uma, como o dromedário é. Além disso, a sua pelagem mostra-se muito mais grossa.

Outra característica é que os seus membros são um pouco mais curtos do que o dromedário. Os seus pelos são longos, principalmente nas coxas, costas e cabeça. Em épocas como no inverno, os seus pelos chegam a tocar o chão de tão densos que ficam.

Origem

Eles vêm do Turquestão, China e da Mongólia. Essa espécie de camelo é encontrada em estado silvestre apenas no deserto de Gobi, Como já foi dito anteriormente. Mesmo assim, os números neste deserto são muito pequenos. Cerca de 95% de toda a espécie de camelo-bactriano, está em lugares como a Ásia.

Um fator que chama atenção é que muitos biólogos e naturalistas não acham certo a forma do relacionamento entre o homem e o camelo. Muitos acreditam que a domesticação desse animal fará com que a espécie suma em pouco tempo. Relatos de que se continuar do jeito que está, esta espécie de camelo poderá assumir em até 100 anos.

Eles defendem que essa espécie não se comporta de maneira natural quando é domesticado. Por isso, sua reprodução não é tão efetiva, hábitos alimentares não são tão potentes e a estimativa de vida é menor, quando se comparada ao animal silvestre.

Porém, isto é uma especulação de alguns cientistas. Não podemos dizer que todos os naturalistas concordam com este ponto de vista.

Domesticação

Como citamos o exemplo dos naturalistas, agora é uma boa hora para se falar da domesticação desses animais. Reforçando o que já foi dito no texto, os camelos bactrianos são encontrados como animais domésticos principalmente na Ásia Central. China, Turquestão e Sibéria estão entre as áreas em que eles são mais distribuídos.

Ele é bem mais dócil e calmo, quando é comparado ao dromedário. Quando são apanhados na natureza, não oferecem resistência nenhuma, deixam-se apanhar facilmente e se abaixam sem protestar.

Quando estão  sentindo que a carga que estão carregando vai cair, eles param sozinho. Apesar de que, olhando pelo tamanho, ele é um animal bem grande, basta que uma lebre passe perto para que logo fique amedrontado e ameaça correr para longe.

Ele é um animal bem medroso: Uma grande pedra negra, um objeto caído ou um monte de ossos são suficientes para amedrontá-los a ponto de transtornar toda a uma caravana.

Só para você ter uma ideia de como é o seu comportamento na natureza, se ele é atacado por um lobo, ele nem faz questão de se defender. Ele é um animal que não possui a noção do quão forte é. Basta um coice para botar para correr qualquer espécie que atacar. Mas, o seu instinto natural é cuspir e sair e gritando de medo.

Alimentação

O que estes animais gostam é de plantações ricas em sal. Estas são as que o fortificam e são indispensáveis para que o seu organismo fique equilibrado. Se colocar em uma pastagem rica e abundante ele não prospera lá. Diferente de outros ruminantes, o camelo necessita de plantas mais estepes.

Reprodução

O período de reprodução desses camelos acontece entre os meses de Fevereiro e Abril. A partir do momento em que a fêmea fica grávida, sua gestação deve esperar 13 meses até que um filhote venha nascer.

O filhote é tão ingênuo e inofensivo que nos primeiros dias, a mãe necessita ter todo o cuidado. Só para se ter uma noção, ela necessita dar sua teta na boca do filhote, pois caso contrário ele não se alimenta.

O lado bom é que este animal possui um progresso muito rápido. Com poucos meses, ele já procura seguir a sua mãe, já aprende a correr e em pouco tempo ele aprende a se alimentar sozinho.

Caso este filhote esteja em um ambiente doméstico, em poucas semanas será separado da mãe. O leite é reservado para os seus donos. A ordenha de um camelo é executada da mesma maneira como se faz com uma vaca.

Para terminar, uma curiosidade que muitos sabem, mas, é importante de ser falado. Camelos podem percorrer até 50 Km por dia  sem se cansar. No verão, ele pode passar até três dias sem água e dois dias sem alimento. Já no inverno, ele pode suportar até oito dias sem beber água e fica sem alimentação durante 4 dias. Ele não terá uma debilidade em sua saúde durante esse momento.

Veja também

Quais São os Sintomas da Doença do Carrapato?

Carrapatos, um parasita amplamente distribuído em muitos ambientes naturais e com o qual os caminhantes …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *