Home / Animais / Bicho Jaguatirica Pode ser Domesticado? Ela é Brava?

Bicho Jaguatirica Pode ser Domesticado? Ela é Brava?

Alguns animais na natureza são mais do que aparentam. São bichos que passam a impressão de não serem tão selvagens assim, mas também de não serem tão mansos como a aparência faz supor. Peguemos como exemplo a jaguatirica, que se trata de um felino selvagem com aparência mansa de gato doméstico, mas pode ser tão arredio quanto uma onça, ou um leopardo, por exemplo.

E, é justamente por conta dessa característica (sua aparência) que, por muitos anos, achou-se que a jaguatirica poderia ser domesticada, servindo, assim, como uma espécie de animal de estimação. Mas, será verdade? Ou, esse animal é tão selvagem que não dá para domesticá-lo?

A seguir, vamos elucidar isso pra você, além de falar mais algumas características interessantes sobre este magnífico felino.

Jaguatirica: Principais Características

Terceiro maior felino das Américas, a jaguatirica possui em torno de 40 cm de altura, mais 15 kg de peso. Um dos seus destaques é o pelo, muito bonito e macio, cuja coloração é dourada, com machas escuras e pintas negras. Ela ainda possui algumas partes esbranquiçadas nos pelos, o que acaba destacando os riscos e anéis da sua cauda. Lembrando somente que o macho possui manchas um pouco mais detalhadas. Digamos que seja um dos felinos atuais que possua mais elegância e beleza na natureza.

Antigamente, a jaguatirica habitava todo o Brasil, mas, devido à ação do homem, hoje em dia, só podemos encontrá-la solta na natureza na Floresta Amazônica, e em algumas partes esparsas da Mata Atlântica e do Pantanal.

A jaguatirica Pode ser Domesticada?

Muito provavelmente você já deve ter visto alguma notícia por aí sobre jaguatiricas resgatadas em casas, e que estavam sendo, de certa forma, “domesticadas”. De fato, é possível, mas, também complicado. Primeiro, porque a jaguatirica, apesar de não ser um felino de grande porte, é um animal bem arredio, e que pode até ser domesticado ainda filhote, pois já adulto, fica extremamente difícil, já que, nessa fase, ele muda bastante de temperamento.

Outra questão (e, essa tem a ver com o âmbito legal da coisa) é que o Ibama não autoriza a criação da jaguatirica como animal doméstico. Até existem animais silvestres que o órgão permite a criação em casa, como a iguana, por exemplo. Mas, a jaguatirica, não. Portanto, além da domesticação desse bicho ser bem complicada (especialmente, depois de adulto), a sua criação em residências também é proibida.

Fica, então, a dica de que, aparecendo uma jaguatirica em sua casa (e isso é perfeitamente possível de acontecer, devido ao intenso desmatamento que vem ocorrendo nos últimos anos, principalmente se você mora perto de habitats como a Mata Atlântica), o correto é se comunicar com o órgão ambiental do seu estado para resgatar o animal.

Comportamento Social da Jaguatirica

Mesmo que haja bastante dificuldade em domesticar esse (tanto pelo seu temperamento, quanto por causa da lei em si), ainda assim, é interessante notar os seus hábitos em meio selvagem, e como ele poderia se comportar caso fosse um animal de estimação. Primeiro de tudo, trata-se de um animal bastante solitário, que não se junta a grupos da mesma espécie. Os adultos tendem a não ficarem muito próximo a outros espécimes do mesmo sexo, apesar de que as fêmeas, nesse sentido, são mais tolerantes. Inclusive, é muito comum que o encontro entre dois machos cause agressão física forte entre ambos.

Assim como também acontece com a maior parte dos felinos, a jaguatirica possui hábitos eminentemente noturnos. Suas grandes armas de caça, como não poderiam deixar de ser, são as garras. São animais furtivos, sempre prontos para derrubarem qualquer presa. A sua caça, em si, pode se dar de duas maneiras: ou espreitando as suas presas, ou esperando às escondidas para saltar em cima delas. Inclusive, a sua dieta é formada por um conjunto abrangente de animais, como pacas, cutias, caititus, cervos, aves, iguanas, peixes e até mesmo crustáceos.

Isso tudo sem contar que o animal é bastante hábil em diversos ambientes, seja para escalar árvores, seja para nadar em rios (sim, mesmo sendo um felino, a jaguatirica gosta de água). Por sinal, outra particularidade interessante desse felino é que, às vezes, ele se apoia nas patas traseiras para inspecionar o ambiente.

Para a caça, as jaguatiricas utilizam o seu sentido mais bem desenvolvido, que é o olfato. Através dele, esses animais tanto examinam a sua presa, como também pode reconhecer o território demarcado por eles através de urina por outros machos.

Perigos que a Jaguatirica Corre

Durante muitos anos, assim como acontece com a onça pintada até os dias atuais, a jaguatirica foi sistematicamente caçada devido à sua valiosa pele. Além disso, muitos indivíduos também eram abatidos aos montes quando invadiam propriedades, como fazendas, por exemplo. Atualmente, existem leis que visam a preservação da jaguatirica, proibindo a sua caça, sendo para o comércio de pele, seja para ser vendida como animal de estimação.

É bom lembrar que a jaguatirica está na lista de animais em extinção desde o final da década de 80., e até hoje, encontra-se sob perigo de desaparecer da natureza.

Mais Algumas Curiosidades a Respeito da Jaguatirica

Mesmo que seja inviável ter uma jaguatirica como um animal de estimação sob muitos aspectos, você sabia que ouve uma época em que em que muitos tentaram domesticá-la? O pintor surrealista Salvador Dali, por exemplo, tinha uma como seu bichinho de estimação, e cujo nome era Babou. Por sinal, até hoje, ela ainda é considerada um “animal de estimação exótico”, o que incentiva muito o seu contrabando.

Informações Sobre a Jaguatirica
Informações Sobre a Jaguatirica

Além das tentativas de domesticação, a própria figura da jaguatirica era bastante importante na mitologia de certos povos das Américas, como foi o caso dos Incas e Astecas. Por sinal, o termo “jaguatirica” é origem tupi, fazendo a junção dos termos îagûara (que significa “onça”) e tyryka (que pode ser traduzido para algo como “recuo, afastamento, fuga”).

Da mesma forma que temos as nossas impressões digitais, o que nos diferencia de outras pessoas, as jaguatiricas também têm suas “impressões digitais”, que é o desenho de sua pelagem, variando de indivíduo para indivíduo.

Gostou das informações? Agora, é torcer para que esse belíssimo animal não seja domesticado, afinal, o seu lugar é na natureza,. onde deve ser apreciado como o bonito felino que é.

Veja também

Sagui-de-Bigode: Características, Nome Científico, Habitat e Fotos

O Sagui-de-bigode (Saguinus myxtax), conhecido também como sagui-da-boca-branca, é uma espécie de macaco do novo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *