Home / Animais / Aranhas Venenosas: As Top 10 Mais Venenosas do Mundo

Aranhas Venenosas: As Top 10 Mais Venenosas do Mundo

O objetivo desse “Top 10 mais das aranhas mais venenosas do mundo” é esmiuçar as características de periculosidade de alguns dos membros mais ilustres dessa, para muitos, pavorosa e horripilante classe Arachnida.

Nem todos sabem, mas elas juntam-se a carrapatos, ácaros, escorpiões, entre outras espécies não menos assustadoras, para compor uma comunidade que supostamente habita o planeta há pelo menos 400 milhões de anos.

Uma das principais características das aranhas é a sua capacidade de resistir a alterações climáticas, escassez de alimentos, além de adaptarem-se bem a ambos os tipos de ambiente – o rural e o urbano – , e dessa forma configuram-se como um dos maiores pesadelos do cotidiano de homens e mulheres habitantes de praticamente todos os continentes e ecossistemas do planeta.

Pântanos, matas fechadas, florestas abertas, campos, cerrados, matas ciliares… não há ambiente nesse nosso tão estimado planeta onde elas não possam “dar o ar de suas graças”, com as mais diversas características, hábitos, tamanhos e graus de periculosidade.

Mas o objetivo desse artigo é fazer uma lista com o “Top 10 mais” das aranhas mais venenosas do mundo”. Muitas delas exemplares aparentemente inofensivos, mas que escondem um perigo dificilmente comparável ao de outras espécies do Reino Animal.

1.Tarântula de Sydney

A Tarântula de Sydney (Atrax robustus ou “aranha-teia-de-funil”) pode muito bem ser considerada um verdadeiro “flagelo da natureza”.

Também conhecida como “aranha-de-sydney” (o termo mais adequado), ela pode atingir um comprimento entre 4 e 6 cm (machos) e 5 e 7 cm (fêmeas).

Tarântula de Sydney

Mas não se enganem com essas dimensões, digamos, bastante modestas em comparação com outras exorbitâncias da natureza, pois o que se sabe é que apenas 0,3 mg da sua poderosa toxina pode causar uma devastação duas vezes pior do que a que pode causar o famoso cianeto.

Após a picada (cerca de 20 minutos depois), seguem-se crises respiratórias e circulatórias, que podem ser acompanhadas por espasmos musculares, manifestações gástricas, entre outros transtornos que costumam levar à morte um indivíduo em até 2 horas, caso não seja socorrido a tempo.

2.Aranha-Armadeira (Phoneutria)

Essa é a nossa conhecida “armadeira”, mas que também pode ser chamada de “aranha-da-banana”, muito por causa da forma com que espalhou-se pelo mundo: em caixotes de banana, cômoda e confortavelmente; chegando ao ponto de ser uma das escolhidas no universo cinematográfico sempre que se quer representar o perigo transportado de forma involuntária.

As armadeiras também tornaram-se célebres pela forma com que ameaçam um intruso. Elas simplesmente “armam” um bote e espera que o infeliz encontre-se a uma distância ideal das suas poderosas presas.

Após o ataque, é inoculado uma toxina capaz de produzir determinados tipos de neurotransmissores, que levam a efeitos como: taquicardia, suor excessivo, calafrios, além de dor, inchaço, necrose do local, entre outras complicações.

3.Aranha-Marrom (Loxosceles Reclusa)

Não menos ameaçadora é essa espécie, que na verdade é uma designação genérica para quase 30 espécies diferentes, cuja principal característica é a necrose do local atingido pela sua picada.

Essa espécie é capaz de inocular uma poderosa neurotoxina, que pode matar em questão de horas, caso o indivíduo não seja socorrido a tempo.

As aranhas-marrons são bastante comuns no Brasil e em boa parte do continente americano. E em todos esses ecossistemas elas apresentam características similares: hábitos noturnos, um comprimento que oscila entre 2 e 4 cm, coloração entre o marrom e o acastanhado, entre outras características.

4.Viúva-Negra (Gênero Latrodectus)

O termo “viúva-negra” também é uma espécie de designação genérica de um conjunto de espécies do gênero Latrodectus, como a Latrodectus mactans (a viúva-negra-americana) e a Latrodectus tredecimguttatus (viúva-negra-mediterrânica), entre outras espécies famosas por habitarem praticamente todos os continentes.

A viúva (ou viúvas) negra durante muito tempo foi o principal símbolo da periculosidade dessa terrível e assustadora classe Arachnida. No entanto, já se sabe que perto das famigeradas aranhas “teias-de-funil” e “armadeira”, ela pode ser considerada quase como uma espécie “inofensiva.”

A sua picada é bastante agressiva! Ela pode resultar em um quadro de sudorese, complicações respiratórias, dores abdominais, choque, edema local, entre outros transtornos resultantes de um atendimento inadequado.

5.Aranha-Costa-Vermelha (Latrodectus Hasseltii)

Nesse “Top 10 mais” com as aranhas mais venenosas do mundo não poderia faltar esse exemplar típico das florestas e áreas abertas do continente australiano, e que pela sua designação, logo supõe-se tratar de uma das várias espécies de “viúvas-negras”, notabilizadas pelo hábito – bastante original, diga-se de passagem – de simplesmente devorar os seus parceiros após a cópula.

Latrodectus Hasseltii Aranha Costa Vermelha

Com não mais do que 3 ou 4 cm de comprimento, elas não chegam a impressionar tanto. O problema é a sua picada (uma das mais dolorosas dentre todas as espécies), capaz de liberar uma neurotoxina que inicialmente produz um edema, seguido de vermelhidão, e que pode culminar, inclusive, na paralisia do músculo afetado.

6.Sicarius-Hahni

Diretamente das misteriosas e insondáveis paragens do sul da África, essa espécie surge nesse “Top 10 mais” com as aranhas mais venenosas do mundo, bastante famosa por preferir os ambientes áridos e desolados dos desertos africanos.

Mas essa não é, nem de longe, a sua principal característica! A sua aparência física, entre o castanho e o pardacento, e com não mais do que 3 ou 4 cm, lhe permite camuflar-se com facilidade em meio às rochas, dunas e areais, tornando-a quase como uma extensão desses ecossistemas.

Não são comuns ataques da Sicarius-hahni, muito por causa dos ambientes desertos os quais elas dão preferência. Porém o seu veneno é bastante agressivo! Ele pode facilmente levar o local atingido a um processo de necrose, que geralmente resulta na morte de um indivíduo em questão de horas, caso não seja socorrido a tempo.

7.Aranha-Reclusa-Castanha-Chilena

A aranha-reclusa é uma espécie endêmica da América do Sul, e que não se sabe como espalhou-se pela América do Norte, Europa e Oceania.

Essa animal tornou-se quase lendário na América do Norte, principalmente pelo fato de preferir como abrigo galpões abandonados, celeiros, dispensas, entre outros locais para a armazenagem de grãos.

A sua picada também pode levar ao necrosamento do local afetado; mas o comum mesmo é que o indivíduo sofra com uma dor insuportável, semelhante a uma queimadura, e que até parece aumentar com o passar do tempo.

Ela não foi contemplada nessa lista com o “Top 10 mais” das aranhas mais venenosas do mundo apenas pelo seu potencial neurotóxico. O seu destaque fica por conta de ser uma das maiores responsáveis por acidentes com aranhas nos Estados Unidos e Canadá, além do fato de que pelo menos 10% dos atacados acabam morrendo.

Caso queira, deixe as suas impressões sobre esse artigo por meio de um comentário, logo abaixo. É por meio dele que conseguimos aprimorar, ainda mais, os nossos conteúdos.

Veja também

Cachorro Olhando nos Olhos

Porque o Cão Olha Tanto Para o Dono?

Já aconteceu de se ver surpreendido por seu cachorro olhando fixamente para você? Essa é …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *