Home / Animais / Aranha Tarântula: Características, Nome Cientifico E Fotos

Aranha Tarântula: Características, Nome Cientifico E Fotos

As aranhas são seres fascinantes, e alguns tipos são ainda mais do que outros. É o caso da tarântula, que apesar Ada aparência nem um pouco convidativa, não é um animal tão perigoso quanto aparenta, e ainda pode servir como bichinho de estimação (acredite, se quiser!).

Vamos falar um pouco mais a respeito desse aracnídeo agora.

Tarântula: Principais Características

Essas aranhas enormes possuem longas penas, com duas garras nas pontas, e um corpo todo revestido de cerdas (pequenos pelos). Em se tratando do habitat, eles residem nas regiões temperadas e tropicais das Américas, da África, da Ásia e no Oriente Médio.

Uma das suas peculiaridades é que, na medida em que crescem, elas trocam de pele, assim como acontece com as cobras, por exemplo. Esse processo de troca de pele se chama ecdise ou simplesmente muda.

Apesar do seu aspecto, muitas vezes, macabro, a tarântula não possui um veneno que tenha força suficiente para fazer um mal ao ser humano. Suas toxinas só são perigosas, mesmo, para as suas presas, mas, pra nós, uma mordida de tarântula é somente dolorosa, podendo dar algumas reações alérgicas na pele com o passar dos dias.

Além do veneno, muitas espécies de tarântulas possuem outro modo de defesa, que são os seus pelos urticantes. Esses pelos ficam localizados nas suas patas traseiras, coisas e abdômen. O mecanismo é simples: elas simplesmente sacodem o corpo, e os pelos voam ao vento em direção ao possível predador, irritando sua pele.

A média de tamanho delas varia entre 15 e 25 cm de comprimento, com as suas patas devidamente estendidas. Só que existe uma espécie (a tarântula-gigante-comedora-de-pássaros, de nome científico Theraphosa blondi) que pode chegar a 30 cm, e que vive na América do Sul.

Hábitos das Tarântulas

As tarântulas, via de regra, são animais solitários e noturnos, que é o período do dia que saem pra caçar e acasalar. Basicamente, alimentam-se de pequenos animais, porém, em caso de espécies maiores, podem comer, até mesmo, pássaros roedores, anfíbios e répteis. Também é interessante (e meio macabro) constatar que praticamente todas as espécies de tarântulas apresentam hábitos de canibalismo.

Já em termos de residência, essas aranhas fazem pequenas tocas no chão, ou simplesmente habitam tocas desabitadas. Muitas delas nem chegam a sair de seus esconderijos, pois eles sentem a vibração de suas presas no chão, e quando algum animal desavisado se aproxima, ela dá o bote.

Essas tocas, na maior parte dos casos, são subterrâneas (chegando a ter cerca de 1 m de profundidade), sendo forradas com teias feitas pelas próprias tarântulas. Isso arrefece a toca, deixando-a mais confortável. Esses esconderijos ficam, geralmente, próximos às raízes das árvores e pedras.

Reprodução e Ciclo De Vida

O acasalamento dessas aranhas é praticamente igual ao de tantas outras espécies por aí. A grande diferença, digamos assim, é que os machos possuem ganchos que servem para impedir que as fêmeas cravem suas presas neles após o ato sexual.

Sim, temos o típico caso de aranhas fêmeas que matam os machos. Não é à toa que a expectativa de vida deles é de 5 anos, apenas, enquanto que a delas é de 25 anos. Mesmo que eles escapem do apetite voraz delas, eles morrem alguns meses depois, já que o seu ciclo de vida é, inevitavelmente, curto.

Filhote de Tarântula na Mão de um Homem
Filhote de Tarântula na Mão de um Homem

Após o acasalamento, a fêmea armazena o esperma em um órgão especial, aguardando até o momento propício de colocar seus ovos. Em geral, elas depositam em torno de 50 a 200 ovos, em um saco de seda, que fica incubado por cerca de 6 semanas.

Esses ovos, inclusive são bem grandes, com o saco que os abriga podendo chegar ao tamanho de um limão. Os filhotes, por sua vez, já nascem com um tamanho considerável. Bom destacar que após o nascimento os filhotes não recebem cuidados parentais. Eles ficam por algum tempo na toca, e somente depois é que se dispersam.

Tipos de Tarântulas

Dentre as mais comuns que podemos encontrar por aí, podemos citar a tarântula azul, que possui cerca de 13 cm de comprimento. De hábitos cavadores, essa aranha é muito comum no sudeste asiático. Trata-se de uma espécie bem ágil, e cujo veneno é um pouco mais potente do que o normal para nós.

Outra espécie bastante curiosa é a tarântula Golias, que, como o próprio nome indica, é enorme, podendo chegar a 30 cm de comprimento. Sendo encontrada na Amazônia, é uma espécie bastante agressiva, podendo comer desde minhocas, a lagartos e sapos.

E, temos também uma espécie bem peculiar, que é a tarântula albina, encontrada na Austrália. Na verdade, somente a cabeça dela é branca. Pouco ainda se sabe a respeito dela.

Curiosidades

Sabe aquela dança italiana chamada de tarantela? Pois bem, o nome dela é inspirado na tarântula, já que, antigamente, pensava-se que o veneno dela era mortal, e que pra se livrar dele era preciso dançar. Já no nome do animal em si foi dado porque um espécime foi encontrado e registrado pela primeira vez na cidade de Tarento, na Itália.

Muitas pessoas criam tarântulas como animais de estimação, visto que o seu veneno não é letal. Inclusive, a criação delas é tida por muitos como vantajosas, já que elas só precisam se alimentar de 1 a 3 vezes por semana, não emitem odores, não fazem sujeira, não transmitem doenças e algumas espécies nem agressivas são. Por sinal, não é recomendado criar mais de uma, já que elas são canibais.

Boa parte das tarântulas não faz troca de pele após a fase adulta, mas é certo dizer que todas as fêmeas de todas as espécies fazem essa troca ao longo da vida. Isso serve para regenerar órgãos danificados e recompor pelos urticantes que foram perdidos anteriormente.

A tarântula é considerada uma espécie ameaçada de extinção, devido à destruição de seu habitat natural, especialmente. Ao passo que se trata de uma das aranhas mais criadas em cativeiro no mundo.

Algumas tarântulas são bastante territoriais. O curioso e que se duas fêmeas de certas espécies, que estiverem carregando filhotes em seu dorso, encontrarem-se, certamente, vão brigar até a morte. Mais curioso ainda é que os filhotes do dorso da perdedora irão para as costas de quem venceu, já que as aranhas não conseguem identificar quais são os seus próprios filhotes.

Veja também

Araçari-Miúdo-de-Bico-Riscado: Características, Habitat e Fotos

Tucanos e araçaris são um grupo de aves neotropicais facilmente reconhecidas por seus bicos coloridos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *