Home / Animais / Aranha Armadeira Anda Sozinha? E A Tarantula?

Aranha Armadeira Anda Sozinha? E A Tarantula?

Aranhas são conhecidas por seu estilo de vida relativamente simples, onde as interações entre os indivíduos são limitadas ao comportamento reprodutivo. Isso se aplica certamente tanto as aranhas armadeiras quanto as tarântulas. Vamos conhecer um pouco mais do comportamento geral desse bicho intrigante.

Socialização de Aranhas

Algumas espécies até têm uma vida social “elaborada”, sabendo que é mais preciso falar de “vida comunitária” porque não há hierarquia.Espécies mais sociáveis de aranhas formam uma comunidade onde um número significativo de indivíduos de todas as idades coexistem em sociedades permanentes.

Apenas 17 espécies de aranhas conhecidas vivem em sociedade, sendo as mais conhecidas: agelena consociata, mallos gregalis, stegodyphus sarasinorum e anelosimus eximius. A capacidade de construir e operar estruturas sedosas parece desempenhar um papel no surgimento dessas sociedades.

E também encontramos aranhas que misturam os dois estilos de vida anteriores de acordo com um período específico. As espécies de organizações intermediárias: onde a vida social é limitada a um período mais ou menos longo de vida juvenil ou que se manifesta apenas em certas condições ecológicas.

Por exemplo, a extensão temporal da relação mãe-juventude ou a mobilização de indivíduos adultos gerados por uma abundância de recursos alimentares. O comportamento materno, por outro lado, em regra cria uma exceção quase que generalizada para todas as espécies de aranha.

Muitas espécies depositam ovos no outono, protegido-os em um mês hibernar dentro do casulo e emergem na Primavera. Quase todas as aranhas, portanto, depositam seus ovos nos casulos que monitoram ou carregam com elas em todos os lugares como as aranhas lycosidae, por exemplo.

Quando a fêmea sente a iminente chegada da eclosão percebendo as vibrações dentro do casulo, o casulo abre o casulo. Os jovens pulam em seu abdômen e agarram-se a pêlos especiais. Quando a mãe permanece imóvel, ela pode deslizar até o chão e explorar seu ambiente ou bebida, permanecendo presa às cerdas do abdômen materno por fios de seda.

Se um perigo ou ameaça é sentido pela mãe, a mãe puxa esses fios enrijecendo os cabelos, indicando aos jovens que eles devem se reunir rapidamente. Além disso, a estimulação de outros pêlos no abdômen por jovens inibe o canibalismo durante o período em que a fêmea os usa.

Esse comportamento materno excepcional envolve um modo muito particular de comunicação entre a mãe e seus filhotes, que pode se chamar de “comunicação vibratória”.

Aranha Armadeira Anda Sozinha?

Aranha Armadeira Andando Dentro de Casa
Aranha Armadeira Andando Dentro de Casa

Aranhas armadeiras são encontrados, durante o dia, escondidas debaixo de pedras e em fendas. Teus lugares preferidos são escuros e úmidos. Elas vivem nas florestas da Costa Rica, na Colômbia, no Peru, no Brasil e no Paraguai. Elas são encontrados em todas essas regiões, por isso é muito difícil determinar o tamanho de população.

Elas se adaptam muito bem em lugares onde os seres humanos têm itens não perturbados. Pode ser roupas que não usam com frequência, pilhas de madeira, itens guardados no armário ou na garagem e muito mais. É por isso que os seres humanos em áreas onde elas são conhecidas por viver devem ser muito cuidadosos.

Às vezes eles são encontrados em caixas de bananas e são transportadas para todo o mundo. É por isso que muitas exportações precisam ser devidamente monitoradas. Os funcionários de carga e descarga também precisam ser alertados para o fato de que nas bananas pode haver esse tipo de aranha muito venenosa e perigosa escondida entre os cachos.

Aranha armadeira anda sozinha? Sim e é melhor assim porque elas são um dos tipos mais agressivos de aranhas. São extremamente territoriais lutando com outras de sua própria espécia pelo domínio de uma área. Manter uma aranha dessa em cativeiro pode ser muito estressante, inclusive pra ela mesma. Elas podem parar de comer em tal situação aprisionada.

Machos da aranha armadeira se digladiam ferozmente durante a época de acasalamento, a ponto de se matarem. São verdadeiros guerreiros assassinos visando ter todas as chances de conseguir acasalar com uma determinada fêmea. E para isso prejudicam um ao outro para ganharem o caminho livre até a fêmea sem adversários.

E a Tarantula?

Há debates entre os amadores sobre se há ou não verdadeiras espécies de tarântulas comunitárias. Há quem diga que há espécies que coabitam, ajudando-se mutuamente. Outros argumentam que não há tarântulas verdadeiramente comunais; que as poucas espécies mantidas juntas simplesmente toleram umas às outras por um tempo limitado.

Eles afirmam que colocar um grupo de tarântulas juntos é forçar uma espécie a ficar em um espaço pequeno e confinado e que, na natureza, eles nunca viveriam uma vida comunitária. Na verdade, as tarântulas têm uma variedade de estilos de vida e comportamentos, desde o morador de toca tipicamente solitário até o comportamento sub-social de algumas espécies comunitária.

Estas aranhas comuns podem cooperativamente matar presas e as jovens aranhas compartilham a matança. Evidências circunstanciais sugerem que mesmo algumas espécies que vivem em tocas subterrâneas podem ter cuidado maternal prolongado de jovens. Em um certo número de casos, jovens tarântulas foram encontradas compartilhando uma toca de fêmeas adultas, levando à especulação sobre se a mãe compartilha comida com seus filhotes.

Colônia de Aranhas

Stegodyphus sarasinorum vive em grandes colônias que podem incluir mais de 200 indivíduos. Eles gostam disso quente e seco, e são encontrados em áreas arbustivas na Índia, Nepal e Sri Lanka. Além de estar entre as relativamente poucas espécies de aranhas sociais, estas aranhas também apresenta um curioso traço chamado cuidado materno suicida. Depois de algumas semanas de maternidade, as aranhas fêmeas se deixam canibalizar por seus filhos.

As aranhas mães começam a liquefazer o corpo por dentro. Os bebês engatinham em cima dessas fêmeas e começam a mordê-las e sugam os sucos. As mulheres adultas ficam paradas e permitem que façam isso. Esse drama em particular acontece nos ninhos dessas aranhas, que são bolas de seda pegajosas entrelaçadas em árvores e arbustos espinhosos. Irradiando para fora da área residencial principal são redes bidimensionais usadas para captura de presas.

Quando um inseto pousa na teia, todo o aparato vibra, fazendo com que várias das pequenas aranhas de meia polegada de comprimento se apressem e reivindiquem seu prêmio, que elas trazem de volta para que todos possam desfrutar. Depois de gerações de acasalamento dentro de uma única colônia, essas aranhas são altamente endogâmicas e elas são geneticamente muito parecidas umas com as outras.

O alto grau de parentesco sugere que, como em humanos, os fatores não genéticos desempenham um grande papel no desenvolvimento das personalidades das aranhas.

Veja também

Espécies de Aranhas Grandes no Brasil e no Mundo

As aranhas são artrópodes de 8 patas, com quase sempre estruturas responsáveis por injetar veneno …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *