Home / Animais / Alimentação Do Pelicano: O Que Eles Comem?

Alimentação Do Pelicano: O Que Eles Comem?

Muitos animais têm como habilidade, o fato de serem exímios caçadores. Animais como o leão e o tigre, são conhecidos por suas táticas refinadas no momento de caçarem um alvo. Mas nem só as grandes feras da natureza têm no currículo esta importante habilidade. Muitas aves são grandes caçadoras, com partes do corpo anatomicamente próprias para, unicamente, este propósito. A espécie mais conhecida, é o Pelicano. Mas o que faz desta ave um animal tão bom na caça? Veja essa e outras características no artigo abaixo!

Características do Pelicano

Os Pelicanos (Pelecanus conspicillatus) são animais marinhos pertencentes ao reino das aves, membros da ordem Pelecaniformes e da família Pelecanidae. Existem ao todo oito espécies de pelicanos, caracterizados principalmente pelo longo bico e a grande bolsa na garganta, utilizada para capturar suas presas e expelir a água do alimento recolhido.

Estrutura Corpórea

Os pelicanos são aves grandes: medem cerca de 120 cm de comprimento, porém seu esqueleto é extremamente leve (elas pesam cerca de 4 a 7 kg). Têm asas longas, que podem chegar a dois metros e meio de comprimento, por isso, são ótimas pilotos.

Possuem patas totipalmadas (4 dedos unidos por extensa membrana interdigital) que as auxiliam na natação. Com suas pernas curtas e fortes, as patas totipalmadas as impulsionam na água, ajudando na decolagem, quando estão na superfície da água. 

Possuem como uma poderosa ferramenta para caça, uma grande bolsa sob o bico, duas ou três vezes maior que o seu estômago. Utilizam-na para atacar as presas, mas também para estocar o alimento durante alguns minutos antes de engoli-lo. Esse reservatório natural é também capaz de armazenar até 12 litros de água.

Têm a plumagem de coloração esbranquiçada, mas também podem ter plumagem cinza e marrom-escuro. São divididas entre as espécies:

  • Pelicano Branco Americano
    Pelicano Branco Americano
    Pelicano Branco Americano
  • Pelicano Pardo
    Pelicano Pardo
    Pelicano Pardo
  • Pelicano Peruano
    Pelicano Peruano
    Pelicano Peruano
  • Pelicano Comum
    Pelicano Comum
    Pelicano Comum
  • Pelicano Australiano
    Pelicano Australiano
    Pelicano Australiano
  • Pelicano Cinzento
    Pelicano Cinzento
    Pelicano Cinzento
  • Pelicano Crespo
    Pelicano Crespo
    Pelicano Crespo
  • Pelicano de Bico Pintado
    Pelicano de Bico Pintado
    Pelicano de Bico Pintado

Habitat e Comportamento

Normalmente, os pelicanos são adaptados ao ambiente marinho e retornam à terra apenas para reprodução e formação de ninhos. Durante praticamente toda a vida, se alimentam e sobrevivem na água: em torno de lagos, rios e costas marítimas de zonas tropicais/temperadas em todos os continentes, com exceção da Antártica, por sua temperatura negativa. Cada espécie é nativa para uma certa região do mundo.

Geralmente são animais sociais, que viajam e caçam em bando e formam grupos durante a época de acasalamento. 

Alimentação do Pelicano: O que eles Comem?

A dieta destes animais consiste em peixes de variadas espécies, pequenos moluscos ou filhotes de tartarugas marinhas, e até outras espécies de aves, como pombos, gaivotas e corvos-marinhos. 

Utilizam como técnica de caça, um sobrevoo em grupo em forma de linha reta  ou em “U”. No momento da caça, os grupo de aves batem as asas na superfície da água, avançam de bico aberto e capturam uma boa quantidade de peixes. Normalmente, são cardumes que costumam frequentar águas rasas. Quando vão se alimentar, atiram o peixe armazenado para cima, os agarra com o bico, engolindo-os inteiros. Cada ave ingere o total de 1 a 2 quilos de alimento por dia. 

Diferente da maioria da espécies os pelicanos-crespos, pelicanos-cinzentos e pelicanos-de-bico-pintado costumam caçar exclusivamente sozinhos. Já o pelicano-pardo é a única espécie que realiza mergulhos a alturas de 10 a 20 m para caçar. 

Reprodução do Pelicano

Reprodução do Pelicano
Reprodução do Pelicano

As técnicas de cortejamento e construção do ninho variam de espécie para espécie. Pelicanos de plumagem cinzenta ou marrom, realizam cortejo e colocam seus ovos nas árvores ou em rochas. Já o segundo grupo, formado por aqueles com plumagem esbranquiçada, procriam e botam seus ovos no chão. Porém, todos, em geral, são monogâmicos por uma única temporada. 

O processo funciona, normalmente, com o macho construindo o ninho e depois inicia o cortejamento da fêmea. Ele persegue-a no solo e no ar e finaliza com toques e pancadas entre os bicos. Em todas as espécies, a cópula entre o casal de pelicanos acontece dentro do ninho.

Ninhada e Filhotes

As fêmeas põem entre dois a três ovos. Estes são incubados tanto pelo macho quanto pela fêmea, entre 29 a 36 dias. Após chocarem os ovos, seus filhotes nascem desamparados e exigem atenção constante. As pelicanos-fêmea, regurgitam na bolsa a comida digerida para servi-la aos filhotes recém nascidos. Quando mais crescidos, os pais fornecem uma pequena quantidade de alimento armazenado da bolsa. Ao abrirem o bico,  as pequenas aves pegam sua comida.

Os filhotes só começam a voar entre 65 a 75 dias, apresentam pouca plumagem (normalmente na cor marrom) e tem a pele bastante rosada. Ao crescerem, aprendem a caçar, tornam-se independentes e alcançam a maturidade sexual após os 3 ou 4 anos. 

Preservação dos Pelicanos

Pelicano Vira Animal de Estimação de Uma Família
Pelicano Vira Animal de Estimação de Uma Família

Atualmente, os pelicanos têm como principais fatores da diminuição de sua população, a baixa da quantidade de peixes (tanto pela pesca excessiva quanto pela poluição das águas de seu habitat), e mudanças prejudiciais no ambiente em que vivem pela atividade humana.

Ainda assim, a maior parte das espécies não estão ameaçadas, a não ser os pelicanos-peruvianos, os pelicanos-cinzentos e  os pelicanos-crespos, que se encontram em situação de vulnerabilidade hoje em dia.

Curiosidades Sobre o Pelicano

O pelicano traz consigo uma série de simbologias na história da humanidade. Durante a Europa medieval, consideravam o Pelicano um animal tão cuidadoso com seus filhotes, que lhes dava o seu próprio sangue para que não morressem de fome.

Catolicismo

Pelicano no Catolicismo
Pelicano no Catolicismo

Neste caso, o pelicano representa o Jesus Eucarístico, aquele que oferece seu corpo e seu sangue para que seus filhos possam viver, ou seja, virou um símbolo de caridade, altruísmo e piedade. Podemos entender melhor pelo seguinte versículo: “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.” (João 6:54)

Maçonaria

Maçonaria e o Pelicano
Maçonaria e o Pelicano

Grupos maçônicos, têm no pelicano, uma simbologia semelhante à igreja católica. Os maçons interpretam esta ave como um símbolo do próprio sacrifício, o que quer dizer, que a medida em que doamos nossas posses, aquisições intelectuais e nossa personalidade, com o passar do tempo, este sacrifício retorna em forma de boas ações. 

Como este grupo utiliza de símbolos para transmitir seus ensinamentos, o décimo oitavo grau do ‘Rito Escocês Antigo e Aceito’ é conhecido como Cavaleiro do Pelicano.

Veja também

Marreco de Pequim: Características, Hábitat e Nome Científico

O marreco de Pequim é considerado uma das principais raças atuais de marrecos, ao lado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *