Home / Animais / Alimentação do Lagarto: O Que Eles Comem?

Alimentação do Lagarto: O Que Eles Comem?

Os répteis chamam muito a atenção das pessoas, já que possuem um modo de vida bastante peculiar. Dessa maneira, é muito comum que a sociedade sempre queira saber mais a respeito desses animais. Um bom exemplo disso é o lagarto, um ser bastante comum em grande parte do mundo e que recebe bastante atenção por parte das pessoas.

Mas, afinal, você saberia dizer como se dá o modo de vida de um lagarto? Sabe como se dá a rotina desse animal? E o que comem? Essas são questões que sempre levantam questionamentos, até mesmo pela alta popularidade do animal. Ademais, o lagarto, como réptil que é, possui alguns detalhes que interferem no seu modo de comer e no seu habitat.

Como a sua temperatura interna é controlada pela externa, o lagarto possui algumas limitações em relação ao habitat e ao modo de vida. Aqueles que vivem em desertos, por exemplo, não ficam expostos ao sol ao longo de todo o dia e passam grande parte da vida em cavernas. Além disso, é raro encontrar lagartos em zonas frias do mundo. Em todo caso, veja abaixo como funciona a alimentação desse ser vivo.

Alimentação de Um Lagarto

O lagarto é um animal que pode ter várias espécies, então o modo de alimentação pode mudar um pouco de acordo com cada uma delas. Porém, de uma maneira geral, o lagarto consome insetos que encontra nas regiões onde vive. O animal costuma se virar bem em relação ao trabalho de caça, pois é rápido e ágil.

Assim, o lagarto não passa fome, até mesmo por viver muitas vezes em áreas que possuem uma enorme oferta de alimentos. Já quando habitat locais menos povoados, como os desertos, os lagartos focam em suportar mais tempo sem acesso aos alimentos ou à água. Já em relação ao lagarto criado em cativeiro, algo que é permitido no Brasil para algumas espécies, esses costumam comer rações e suplementos de vitaminas.

Alimentação doLagarto

Os lagartos criados em casas possuem uma alimentação mais balanceada, além de constante. Logo, é muito comum que o animal doméstico seja maior e mais pesado do que aquele criado livre na natureza. A ração do lagarto pode ser dividida em algo como 60% de folhas, 20% de insetos ou restos de outros animais e o restante entre frutas e legumes. Dessa maneira, seguindo essa proporção, você terá um animal forte e bem nutrido.

Características do Lagarto

O lagarto é um animal muito comum em grande parte do mundo, possuindo alguns detalhes especiais que chamam a atenção das pessoas. Um deles é o fato de o animal possuir “sangue frio”. De forma mais clara, isso quer dizer que o lagarto controla a sua temperatura interna a partir da temperatura externa, o que pode ser complicado em alguns casos.

Portanto, o animal não pode ficar exposto ao calor muito alto ou ao frio extremo. Vale afirmar ainda que o lagarto, no caso mais extremo, pode chegar a 3 metros de comprimento. O lagarto que consegue isso é o chamado dragão-de-komodo, o maior tipo de lagarto de todo o planeta. Mas também há versões de lagartos que parecem com cobras ou serpentes, sendo cilíndricos e grandes.

Ademais, a maioria dos lagartos não possui pernas, o que cria uma aparência ainda mais parecida coma a da cobra. Outra característica interessante a respeito do lagarto é que o animal se faz presente, em larga escala, entre o México e a América do Sul, ocupando uma longa faixa territorial. O Brasil, assim, é um país que abriga muitas espécies de lagartos, espalhados por todo o mapa nacional nos seus mais diversos tipos.

Comportamento do Lagarto

O lagarto é um animal de comportamento muito semelhante, o que não varia tanto em relação à espécie. Dessa forma, em geral esse animal tende a ter uma postura mais ativa ao longo do dia, deixando a noite para o seu descanso. Portanto, os lagartos não costumam ser bons caçadores depois que o sol se põe, com algumas espécies se dando bem nessas condições.

Ademais, vale citar que o lagarto é um animal extremamente veloz. Caso você queira fugir de um, por exemplo, pode enfrentar enorme dificuldade. Na realidade, como o lagarto não costuma ser agressivo, em geral ele fugirá ao ver uma pessoa – mas isso não é uma regra absoluta, então há casos de ataques a humanos.

Algo interessante é que, para enfrentar o seu inimigo, o lagarto se infla e dar e passa a sensação de ser maior do que realmente é. Por fim, o lagarto possui a habilidade de cortar a própria cauda e desenvolver uma nova com o tempo. Esse movimento é muito útil para quando o réptil sofre ataques de animais maiores, dando tempo o bastante para que o lagarto seja capaz de fugir – pois, uma vez que a cauda é cortada, continua contraindo e se mexendo por algum tempo.

Reprodução do Lagarto

A reprodução é um detalhe interessante do lagarto, já que esse animal esconde muito bem os seus ovos e costuma ser protetor com os filhos mais jovens. As fêmeas, em geral, colocam muitos ovos de uma só vez após o ato reprodutivo. Todavia, há exemplos de lagartos que colocam apenas dois ou três ovos por vez, o que é normal em algumas espécies especiais.

A casca dos ovos é bastante resistente, como se fosse couro. Isso é muito útil, já que em diversos momentos os predadores atacam os ovos dos lagartos e não os lagartos em si. Para evitar isso, a fêmea do lagarto tende a esconder os ovos logo abaixo de folhas ou abaixo da terra, enterrando-os.

O mais comum é que a fêmea fique por perto até o ovo eclodir, embora nem todas as espécies o façam; em alguns casos, a fêmea do lagarto apenas coloca o ovo em um local escondido e vai embora.

Algo muito curioso é que algumas pouquíssimas espécies de lagartos dão à luz aos filhotes e não colocam ovos, mas esse movimento é muito incomum no universo dos répteis e ainda mais incomum com os lagartos. Vale ressaltar que alguns tipos de lagartos sofrem com a perda de habitat no Brasil, o que tem diminuído a população de diversas espécies.

Veja também

Hábitat do Marreco: Onde Eles Vivem ?

Marreco na verdade é nome popular para uma espécie de pato de pequenas dimensões, no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *