Home / Animais / Alimentação do Cavalo: o que Eles Comem?

Alimentação do Cavalo: o que Eles Comem?

A estrutura do aparelho digestivo do cavalo é condicionada a receber alimento   vagarosamente . Em função da sua domesticação, a rotina dos cavalos mudou bastante desde a época em que era um animal selvagem e se alimentava basicamente de pasto. Mesmo com novos esforços físicos realizados,  a espécie ainda continua com as mesmas características alimentares. Vamos conhecer um pouco mais sobre a alimentação dos equinos? É só seguir acompanhando o artigo!

Como Funciona a Digestão dos Cavalos

Mesmo com todo esse processo de adaptação ao longo do tempo, o aparelho digestivo dos cavalos permanece pouco inalterado: os lábios servem para apanhar a comida e os dentes da frente do animal são usados para triturá-la. Depois que o alimento é engolido, ele passa pelo esôfago e segue para o estômago que pode armazenar até 8 litros de comida.

É no intestino delgado que são digeridos boa parte das proteínas, gorduras e açúcares dos alimentos ingeridos pelos cavalos. Posteriormente são digeridas as fibras e por fim as fezes são o descarte do que não será aproveitado pelo corpo do animal.

Uma dieta equilibrada é fundamental para que o animal possa se desenvolver de forma saudável.

Alimentação dos Cavalos

Mas do que os cavalos se alimentam? Listamos alguns dos alimentos mais recomendados para os equinos. Confira:

  • Forragem(feno, luzerna, substitutos do feno e silagem).
  • Podem ser encontradas nas cascas de grãos e são usadas para aumentar a composição das rações.
  • Cereais moídos:milho, cevada e aveia. Pode também ser consumido pelos cavalos em forma de flocos e cozidos.
  • Rações: São alimentos industrializados mais que possuem uma grande quantidade de proteínas, fibras, vitaminas e demais nutrientes necessários para o desenvolvimento do animal. Além da ração, é importante acrescentar água e foragem na alimentação dos cavalos.
  • Beterraba, maçã e cenoura: também podem ser acrescentadas na ração para garantir um sabor especial à refeição dos equinos.

Não esqueça que a hidratação é um dos pontos mais importantes para que o seu cavalo possa se desenvolver bem. Verifique que quanto maior for o esforço do animal, mais ele precisa de água. Outro detalhe é observar a temperatura e priorizar a hidratação em climas mais quentes.

Verifique a condição do feno, já que quando este se encontra muito seco acaba se tornando pobre em vitaminas e nutrientes necessários para o desenvolvimento do cavalo. 

Dicas Para a Alimentação dos Cavalos

Para que seus cavalos pode se desenvolver bem são necessários alguns cuidados.  O primeiro deles é sempre deixar à disposição água limpa e fresca. Procure alimentar o seu animal pelos menos duas vezes ao dia e até quatro vezes se o cavalo tiver um dia intenso de atividades.

Lembre-se que a quantidade de comida ideal para cada animal é definida de acordo com o seu peso e sua estatura. Além disso, aqueles que realizam esforço e trabalho intensos precisam ser tratados de forma diferenciada, afinal, estão gastando muito mais energia do que aqueles que ficam mais em repouso.

Confira se a ração que você está dando ao cavalo está limpa e com uma consistência adequada. Também procure evitar mudanças radicais na alimentação dos cavalos para evitar desarranjos digestivos.

Após a alimentação, deve ser respeitado um tempo de duas ou três horas para o animal fazer a digestão. Evite submeter o cavalo ao trabalho logo depois dele se alimentar. Além disso, procure realizar as refeições sempre no mesmo horário e com grande ingestão de fibras: elas são essenciais para o bem-estar do animal.

Alimentação Errada Pode Trazer Problemas

Tanto uma alimentação errada quanto modificações repentinas na alimentação do cavalo podem causar problemas nos cavalos. Em caso de suspeita de algum sintoma incomum nos animais não hesite em procurar um veterinário para uma avaliação mais detalhada.

Um problema muito comum devido à alimentação errada são as cólicas. Os cavalos podem sentir dores e apresentarem um comportamento diferente. Em geral, eles ficam deitados e inquietos. Nesses casos, é indicado tentar manter o bicho em pé para evitar um estrangulamento do intestino.

Esse tipo de sintoma acontece devido a ingestão de areia, alimentos molhados, mudanças na dieta, ausência de mastigação dos alimentos ou consumo de água quando o cavalo encontra-se sobreaquecido.

Cavalos se Alimentando no Pasto
Cavalos se Alimentando no Pasto

Outro problemas que pode aparecer nos cavalo é a Laminite, geralmente proporcionada pelo excesso de consumo de alimentos pelos animais. Uma dieta com proteína em demasia pode causar a enfermidade. A laminite pode também se apresentar quando o animal sofre alguma pancada ou em casos de gravidez.

Já a azotúria é uma condição que causa grave destruição muscular em cavalos excessivamente alimentados com dietas ricas em carboidratos e proteínas. Geralmente manifesta-se em animais submetidos a exercícios quando consomem rações com excesso de grãos e de forma exagerada.  Além disso, a azotúria também tem como causa o desequilíbrio mineral e alterações hormonais.

Dessa forma, é muito importante que a alimentação dos cavalos seja feita de uma maneira balanceada com a finalidade de promover o crescimento, renovar os tecidos, renovar energias e manter as funções básicas do animal.

A dica é sempre ficar atento para que a nutrição tenha  concentrações  ideais de  proteínas, cálcio,  fósforo  e  outros  minerais,   durante  a  fase  de  gestação da  égua,  de crescimento do potro ou da idade adulta do animal.

Por fim, não esqueça que a água é um dos mais importantes nutrientes para os cavalos.  O  seu  consumo  é  essencial  para manter  a hidratação do  organismo do animal. Lembre que a  necessidade  de  água  vai variar de acordo  com  a  idade,  o  tamanho,  a quantidade  de  matéria  seca  ingerida pelo cavalo, além da  intensidade  de trabalho  e o clima do local onde o animal é criado. A qualidade da água também deve ser cuidadosamente observada.

Veja também

Marreco de Pequim: Características, Hábitat e Nome Científico

O marreco de Pequim é considerado uma das principais raças atuais de marrecos, ao lado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *