Home / Animais / Akita Inu: Características, Reprodução E Filhotes Com Fotos

Akita Inu: Características, Reprodução E Filhotes Com Fotos

Muitas raças de cachorros se tornaram bem conhecidas, algumas delas através da arte. É o caso, poe exemplo, do akita inu, que se tornou mundialmente famoso após o filme “Sempre ao seu Lado”. Mas, o que você sabe dessa raça além do fato dela ser extremamente fiel ao dono?

Bem, vamos descobrir um pouco mais sobre esse tipo de cachorro na leitura a seguir.

Histórico E Características Da Raça

Há muitas divergências a respeito de quando o akita inu, de fato, surgiu, mas se acredita que ele data de mais ou menos 4 mil anos trás, mesmo que os primeiros registros dele sejam a partir do século XV. De grande porte, esse cão foi usado durante anos pelos guerreiros japoneses como “arma” de ataque e defesa.

No entanto, durante a 2ª Grande Guerra, houve o cruzamento dessa raça com o pastor alemão, e os filhotes que nasceram foram vendidos para soldados americanos, que levaram a nova raça para os EUA, onde foi batizada de akita americano.

Já em termos físicos, o akita inu possui uma estrutura corporal bastante compacta, com orelhas pequenas, duras e arredondadas em suas pontas, e com uma cauda grossa e enrolada para a parte da frente. Com membros bem fortes, a sua estrutura óssea é pesada. Já a camada externa de sua pelagem é um pouco dura, sendo a interna composta por pelos mais finos.

A coloração da sua pelagem veria entre o branco, o vermelho e o tigrado, com algumas variações. Sua camada de pelos o protege do frio, o que faz do akita inu um cão resistente a temperaturas muito baixas, bem com as da raça Husky Siberiano.

Em se tratando da altura, podem chegar a 70 cm de altura (nesse caso, os machos, pois as fêmeas são um pouco menores). 50 kg é o seu peso máximo.

Akita Inu: Reprodução

A maturidade sexual, tanto do macho, quanto da fêmea, acontece após os 6 meses de vida, e o primeiro cio ocorre entre 6 e 14 meses de idade. É importante salientar que após os 6 anos, a cadela dessa raça já é considerada velha para ficar grávida, já que os riscos no parto aumentam consideravelmente. Em toda a sua vida, a fêmea do akita inu pode ter de 6 a 8 ninhadas, com cada uma dessas gestações durando, em média, 60 dias.

Inclusive, o mais recomendado é que a fêmea acasale somente após o terceiro cio, o que se dá depois dos 18 meses de vida. Isso porque será apenas após essa fase que ela está amadurecida o suficiente para cuidar dos seus filhotes de forma adequada. Já é mais recomendado que o macho cruze a partir dos 12 meses de vida.

Durante a gestação, como o esvaziamento gástrico da fêmea aumenta, ao mesmo tempo em que a motilidade gástrica diminui, o importante é fornecer pequenas doses de ração de boa qualidade várias vezes ao dia para garantir que ela tenha os nutrientes desejáveis. É, inclusive, bastante normal que, ao final da gestação, o apetite da fêmea diminua um pouco.

Dando tudo certo na gestação, o parto será normal, e a fêmea, geralmente, cuidará de tudo sozinha sem se cansar tanto. Para quem tem uma fêmea de akita inu que acabou de dar a luz, o ideal é, nas próximas 48 horas, levar todos ao veterinário para averiguar se está tudo bem.

Características Dos Filhotes De Akita Inu

Além dos adultos, os filhotes de akita inu também são muito inteligentes, mas, precisam de muita interação e disciplina. Por terem, às vezes, variações no humor, é necessário um treinamento um tanto rigoroso desde pequenos com esses cães. Não é preciso nem dizer que “tutores de primeira viagem” podem enfrentar muitas dificuldades, não é?

Quando chegam ao mundo, os filhotes possuem uma pelagem bem rasa, e quando vão crescendo, também vão desenvolvendo as suas camadas duplas de pelo. Geralmente, filhotes de akita inu nascem saudáveis, e raramente possuem alguma enfermidade a ser tratada. Obviamente que é necessário todo um protocolo para a vacinação dos bichinhos.

A vermifugação começa a partir dos 30 dias de vida, e a vacinação pode ter início após os 60 dias de nascido.

Adestramento Desde Cedo

Como podem ser cães um pouco instáveis, apesar de muito dóceis, o adestramento dessa raça precisa começar desde muito cedo para evitar que ele, na fase adulta, estranhe outras pessoas e até mesmo outros cães.

Tanto o treinamento, quanto a socialização do akita inu precisa começar a partir das 10 semanas de idade, no máximo. Bom deixar claro de que essa raça se entedia com muita facilidade e não se dá tão bem se o treinamento for um tanto repetitivo.

Quer uma socialização eficiente de seu filhote de akita inu? Então, o mais indicado é que, desde a infância, ele conviva com crianças, outras pessoas além do dono e outros animais de estimação. Acredite: isso evitará uma série de dores de cabeça.

Homem Adestrando Akita Inu
Homem Adestrando Akita Inu

O bom também é fornecer a ele alguns brinquedos que sejam mastigáveis, pois isso evitará mais que ele faça bagunça nos móveis da casa.

Ah, e como a raça é bem conhecida por ser resistente a hábitos de higiene, o ideal é começar a escovar o cãozinho desde muito cedo (pelo menos, umas 3 vezes por semana).

O Que Mais É Preciso Saber Sobre O Akita Inu?

Por ser uma raça muito antiga e ter passado por experiências de ter sido um cão de briga, o akita inu adquiriu em sua genética uma personalidade bastante forte, Por isso, quem for adquirir um desses, precisa estar predisposto a ter muita paciência e a dedicar um tempo considerável ao seu adestramento.

Mesmo que eles se adaptem bem à vida em apartamentos, eles precisam de exercícios cotidianos (caminhadas, por exemplo).

Por fim, podemos dizer que a expectativa de vida desse animal é de aproximadamente 12 anos, e que, alongo desse tempo, ela pode apresentar problemas físicos, como displasia nos quadris ou nos cotovelos. Problemas de ordem oftalmológica também costumam surgir nos akitas inus. Portanto, é bom ficar atento.

Em suma, ter um animal desses exige responsabilidade e cuidados quase que diários. Mas, vale a pena. Sejam adultos ou filhotes, esse cão faz jus à máxima: “o melhor amigo do homem”.

Veja também

Quais os Sintomas de Piometra em Cachorros? Como Tratar?

Apesar do nome diferente, infelizmente, trata-se de um problema grave, mas muito comum em cadelas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *