Home / Animais / Abelhas Meliponas e Trigonas

Abelhas Meliponas e Trigonas

Alguns insetos causam muito desconforto para as pessoas. Seja por medo, nojo em certos casos ou até mesmo alergia. Dependendo do inseto e do que ele pode fazer, as pessoas podem ter alergia, chegando até chegar ao óbito. Isso porque não importa o quão pequenos eles sejam, sua importância é gigantesca.

Um desses insetos que causam problemas é a abelha. Ela não utiliza dos humanos para se alimentar, como é o caso dos mosquitos e pernilongos. Quando se sente ameaçada ela vai e utiliza seu ferrão, podendo ser em qualquer animal. Para alguns o ferrão causa um leve incômodo que passa com o tempo, já outros precisam ir correndo ao hospital.

As abelhas são animais que vivem de uma forma bem social, sempre juntas e com toda uma hierarquia sendo envolvida. Hoje iremos falar de um assunto muito importante envolvendo as abelhas, especialmente para quem trabalha com colônias de abelhas para retirada de mel e outros. Vamos falar sobre a diferença entre abelhas meliponas e trigonas.

As Abelhas

Elas fazem parte da família Apoidea, e são insetos voadores. As abelhas possuem diversas espécies e tipos espalhados pelo mundo, mas todas fisicamente são bem parecidas de modo que é possível reconhece-las, não importa a espécie. Seu papel no ecossistema é de extrema importância, pois são as que fazem a polinização.

Existe cerca de 25.000 espécies de abelhas, e são encontradas em todos os continentes, exceto pela Antártica. Já que para elas existirem, basta ter flores para serem polinizadas. Um erro comum é achar que todas as espécies vivem em colônia, entretanto, apenas algumas realmente vivem juntas.

Cada uma possui sua designação desde que nascem. Seu tamanho varia desde 2 milímetros até as de 39 milímetros, que são as maiores possíveis. A alimentação delas é baseada no néctar e pólen que são, fonte de energia e fonte de proteínas e outros nutrientes. Elas produzem mel, geleia real e própolis, que tem bom preço no mercado.

As abelhas do Novo Mundo (Américas) e do Novíssimo Mundo (Oceania) não possuem ferrão, enquanto que as da África são bem mais agressivas e possuem ferrão. As espécies no Brasil que possuem ferrão são geralmente híbridas de abelhas europeias e africanas. E é aí que entra a separação entre abelhas trigonas e meliponas.

As Meliponini

Meliponini é um grupo de abelhas que não possuem ferrão. Entretanto, o termo não ter ferrão é equivocado. A realidade é que elas possuem o ferrão atrofiado, por isso não é possível utiliza-lo. Existem cerca de 800 espécies nesta tribo, principalmente em áreas tropicais e sub-tropicais.

Elas não produzem muito mel, algumas delas nem ao mesmo o produzem. Mesmo tendo pouco mel, são bastante valorizadas por possuírem qualidades antissépticas no mel, já que a concentração das substâncias inibidoras do desenvolvimento de micro-organismos é bem maior. Mas ainda assim, continuam sendo tão importante para a polinização das flores.

Mesmo não tendo ferrão, elas conseguem se defender através de mordidas, emaranhando os cabelos ou tentando entrar no nariz ou ouvidos. Algumas possuem substâncias ácidas na mandíbula, que quando mordem, causa uma dor forte. Elas possuem alguns gêneros: Trigona, Scaptotrigona, Tetragonisca, Melipona e Austroplebia.

O tamanho das colônias nesses grupos são normalmente bem menores que as outras. É interessante o fato que o mel produzido (quando produzido) é armazenado em potes especiais que são construídos pelas próprias abelhas a partir de cerume. Esses potes tem um formato oval e podem chegar até o tamanho de um ovo de uma galinha. Em outros grupos, o mel normalmente é armazenado nos favos, o que gera outra grande diferença.

Vamos agora então falar mais sobre a Trigona e a Melipona e suas principais diferenças e características. Ambas ocorrem principalmente em países da América, como Brasil, México e Argentina. Países nesse meio também possuem bastante dessas espécies.

Abelhas Meliponas

As abelhas meliponas não são capazes de utilizar seu ferrão como já dissemos anteriormente. A principal diferença entre elas é em relação a formação das rainhas. As meliponas não constroem células reais, logo a proporção genética diz a quantidade de rainhas que irão nascer nos ovos que estão disponíveis.

Com isso, percebemos certas características nesses grupos. As abelhas tendem a ser maiores que outras do grupo das meliponini. A colônia é cheia de rachaduras em sua entrada, e ela é construída com geoprópolis. Outro fato, é que só possui um único vigia na entrada da colônia. A uruçu e uruçu-amarela, bastante conhecidas por nós, são todas meliponas também.

Abelha Trigonas

As abelhas trigonas também não utilizam seus ferrões para a defesa. Elas diferente das meliponas, constroem células reais, e essas possuem o tamanho maior que as outras células comuns. Essas células reais também podem ser chamadas de “realeiras”. Quando uma rainha virgem (conhecida por princesa) nasce, elas são alimentadas de geleia real.

Nesse caso, as abelhas são menores que as outras do grupo meliponini, entretanto, possuem as patas traseiras maiores que as outras. Toda a colônia é diferente das meliponas. Sua entrada é feita de cera ou com material algum. Nessa entrada, ficam diversos vigias. Todos os dois gêneros tem a mesma hierarquia social dentro de sua colônia, isso não muda em caso nenhum.

Esperamos que você tenha entendido melhor sobre as diferenças e características das abelhas meliponas e trigonas e o post tenha te ajudado. Não esqueça de deixar seu comentário nos dizendo o que achou e deixar suas dúvidas também, ficaremos felizes em responde-las. Leia mais sobre abelhas e outros assuntos de biologia aqui no site!

Veja também

Galinha ao Lado de Um Cesto de Ovos

Qual A Melhor Época Para Chocar Galinha? Precisa do Galo?

Criar galinhas, seja pelos ovos, pela carne, ou mesmo como bichos de estimação faz parte …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *