Home / Animais / A Aranha-Cuspideira é Venenosa? Características e Nome Científico

A Aranha-Cuspideira é Venenosa? Características e Nome Científico

A aranha cuspideira, cujo nome científico é Scytodes thoracica,  tem um ‘olhar fatal’ semelhante a nossa conhecida e temida aranha marrom. A aranha cuspideira pertence a família das Loxosceles, que produz uma picada que leva a necrose dos tecidos circundantes ao ferimento, entretanto a cor, o padrão e a forma da carapaça são bem diferentes.

Características da Aranha Cuspideira

A aranha cuspideira utiliza uma estratégica de ataque para subjugar suas presas bem elaborada. Ela lança sobre suas vítimas um, dois ou mais tantos quanto forem necessários, spray de seda embebida com veneno e cola imobilizando-a, então ela se move até a vítima e a morde injetando o veneno fatal, portanto, assim como todas as demais espécies, a aranha cuspideira é venenosa, embora seu veneno seja de baixa toxidade em humanos.

A postura da aranha cuspideira dá a impressão que esta se mantém sobre pernas de pau, sua carapaça é incomum inclinada em direção a extremidade traseira, enquanto o abdômen se inclina para baixo.

A estratégia da aranha cuspideira é incomum entre as aranhas, pois em geral estas constrõem teias a fim de aprisionar suas vítimas. A aranha cuspideira não constroe teias para capturar insetos, mas ocasionalmente um feixe de lã densamente construída pode ser encontrada em seu abrigo.

Grupos de estudo registraram um comportamento solitário em alguns indivíduos da espécie, ao passo que outros grupos observaram indivíduos coexistindo em harmonia, sugerindo um comportamento comunitário, contradizendo as teorias que indicavam um comportamento territorialista e agressivo das aranhas cuspideiras em relação a outros adultos da espécie, principalmente entre fêmeas. Estudos filogênicos mais elaborados prometem definir esta questão.

Reprodução da Aranha Cuspideira

Durante o acasalamento o macho basicamente se aproxima e toca a fêmea com as pernas e depois sobe por baixo dela. Os sacos de ovos têm em torno de 20 a 35 ovos e são transportados por baixo do corpo da fêmea, mantidos em suas quelíceras (mandíbulas) e, ao mesmo tempo, amarrados às fieiras por fios de seda.

Habitat da Aranha Cuspideira

Aranhas cuspideiras costumam habitar em cavernas e nos cantos de estruturas abertas, feitas pelo homem, como galpões e pontes, bem como bordas de janelas internas durante o dia, sendo consideradas cosmopolitas.  Caça geralmente a noite em movimentação muito lenta ou em imobilidade tática, aproveitando-se bem de sua ótima visão e audição.

A Aranha-Cuspideira na Parede
A Aranha-Cuspideira na Parede

Espécies do gênero Scytodes, ao qual as aranhas cuspideiras pertencem,  habitam na América, África, Ásia do Sul, Europa do Sul e Oceania, preferencialmente regiões de altas temperaturas, podendo ser encontrada em aglomerados urbanos.

Estratégias de Caça das Aranhas

Naturalistas sugerem que aranhas vivem sob stress alimentar, desde o tempo de seus ancestrais, por isso evolutivamente criaram mecanismos, que lhes permite obter alimentos, com um consumo baixíssimo de energia, como comprovado pelo seu hábito de construir teias, a fim de prender suas presas, depois enrolá-los em seda e então devorá-los quando quiser. Esta estratégia é considerada a mais bem sucedida do reino animal, e exige muita perícia da aranha a fim de ser executada, pois além de produzir vários tipos de seda e cola, a aranha precisa fazer uma sequencia de manobras precisas.

Aranha Pirata (Mimetidae)

Aranha Pirata
Aranha Pirata

No reino das aranhas encontramos espécies que economizam ainda mais energia no quesito obter alimento, são aranhas que  nem se dão a todo esse trabalho de fiar seda para construção de sua teia, elas simplesmente invadem a teia alheia e comem a proprietária. A aranha pirata, membro da família Mimetidae, são aranhas que tipicamente se alimentam de outras aranhas, adotou esse método de roubar as presas de outros. Essa comportamento de caça é uma das mais surpreendente do reino animal e tem um nome: “cleptoparasitismo”.

Aranha Papa-Mosca (Salticidae)

Outra técnica impressionante utilizada pelas aranhas é o mimetismo,que consiste na adoção de comportamentos mímicos de um organismo, a fim de ser confundido com outro, como faz o bicho-folha, por exemplo. Além da aranha pirata que imita a presa pra devorar a dona da teia, executando uma mimica agressiva, a aranha papa-mosca, ou aranhas-saltadoras, igualmente destroem as redes de aranhas hospedeiras devorando-as, utilizando a mesma estratégia.

Aranha Pelicano (Archaeidae)

Tais habilidades encontradas em algumas espécies de aranhas resultam de muitos processos evolutivos ao longo de milhares de anos como atestam os pesquisadores, no caso das saltadoras papa-moscas sua evolução envolveu o crescimento de seus olhos propiciando visão mais aguçada para enxergar suas vítimas. As aranhas piratas desenvolveram um tato mais sensível possibilitando a percepção de presas em teias de outras aranhas. As aranhas pelicano, que datam de épocas anteriores a evolução dos insetos voadores, já se alimentavam de outros aracnídeos.

Estas aranhas primitivas (Archaeidae) foram denominadas de aranha-pelicano, ou aranhas-assassinas porque possuíam mandíbulas e pescoço bem maiores e alongados quando comparados com o padrão que observamos nas aranhas atuais (chelicerae).  Com uma mandíbula, elas atacavam a presa e com a outra, injetavam o veneno na aranha suspensa e empalada, indivíduos fossilizados desta espécie testemunham que as aranhas-pelicanos só se alimentavam de outras aranhas, até porque a maioria dos insetos ainda não existiam.

Aranha Estilingue (Natu splendida)

Aranha Estilingue
Aranha Estilingue

Na busca de se obter alimento com baixo consumo de energia, outras espécies utilizam estratégias ainda mais elaboradas, a pequena aranha Natu Splendida, nativa da Amazônia peruana,por exemplo, usa uma tática tão curiosa como eficaz para capturar suas presas: a aranha transforma sua teia em um poderoso estilingue. A tática é a seguinte – ela se posiciona no  centro da teia e começa a esticá-la até formar um pequeno cone. Uma vez nessa posição, ela se lança sobre insetos voadores, mas sem se soltar. A elasticidade da teia permite que ela repita a manobra várias vezes, em questão de segundos.

Aranha de Alçapão (Mygalomorphae)

Outra estratégia que serve para ilustrar a criatividade destes animais em obter seu alimento, pode ser observada na aranha-de-alçapão, encontrada principalmente no Japão, África, América do Sul e América do Norte, essa aranha habita em ambientes subterrâneos. Para se alimentar, ela recorre a uma estratégia tão antiga como mortal: o piso falso. Para caçar suas presas, ela constrói tocas cobertas por folhas, terra e teias, tão bem-feitas que se confundem com o ambiente, uma armadilha perfeita para insetos desavisados. A aranha espera pacientemente até que a presa tropece e encoste em um dos fios da teia. Esse é o sinal para que saia da toca e capture seu jantar.

Considerando que a aranha gasta uma enorme quantidade de energia na produção dos nutrientes necessários para confeccionar suas teias, além do tempo que demanda para tal confecção, somado á necessidade de economizar energia, por conta de sua peculiar morfologia, atestam que por mais estranho que possa parecer, para algumas aranhas, alimentar-se de suas primas é uma ótima maneira de sobreviver.

by [email protected]

Veja também

Qual É o Tamanho e o Peso de um Elefante Bebê Quando Nasce?

Os elefantes fazem parte da lista dos animais mais pesados do mundo. Junto de animais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *