Home / Plantas / Como Fazer Muda de Xaxim?

Como Fazer Muda de Xaxim?

O Xaxim

Esta planta tão utilizada pelos humanos para composição de vasos é uma espécie de samambaia, conhecido também como samambaiaçu, ou Dicksonia Selowiana, faz parte da família das pteridófitas. Seu tronco é bastante fibroso e espesso, com folhas tão grandes, que chegam até 2 metros de comprimento, ficam no alto, no topo do tronco. Este que chega a atingir dez metros de altura, motivo pela qual a planta recebe o nome popular de samambaia-açu, onde “açu” no idioma Tupi significa algo muito grande, enorme. É considerado um fóssil vivo, pois ela existe desde as florestas primitivas, onde conseguiu suportar todas as variações e diversidade climáticas, do período jurássico até os dias atuais, isso corresponde a nada mais nada menos do que 150 milhões de anos. De fato, um fóssil vivo.

É originária da selva amazônica, onde naturalmente cresce entre matas úmidas e fechadas, com pouca circulação de ar. É muito resistente a temperaturas amenas, frios intensos e chega até a aguentar geadas. Tal fato contribui para que o Xaxim tivesse uma fácil adaptação no Sul e no Sudeste do país. No Estado de Santa Catarina até uma existe uma cidade com o nome da planta.

Possui um ciclo de vida perene, ou seja, é um ciclo longo. Pode viver mais de dois ciclos sazonais, que gira em torno de 2 anos, além de ter uma capacidade muito forte de crescimento, que pode chegar até 4 metros de altura. Do seu tronco saem os vasos de Xaxim. O que era normal tornou-se alarmante, pois passou a ser comercializada em larga escala.

Por ser uma planta de um crescimento longo e demorado, que cresce cerca de 5 cm ao ano, passou a ser inviável usar seus troncos para vaso, pois o tanto que era desmatado não era replantado, ameaçando sua população.

Cultivo do Xaxim
Cultivo do Xaxim

Era muito utilizado para colocar orquídeas, bromélias e trepadeiras. Utilizadas então como vasos e substratos, pois suas fibras absorvem a água, que evita encharcar as raízes da planta, liberando aos poucos os nutrientes necessários á planta. Além de possuir uma beleza única.

Não é uma planta fácil de encontrar. Devido a grandes desmatamentos, a população da planta diminuiu drasticamente, fazendo com que o IBAMA proibisse todo o tipo de comercialização.

O Cultivo

Existem lojas on –line e físicas certificadas e aprovadas pelo IBAMA, com qual a produção e comercialização não afeta às demais habitantes de regiões naturais. Nestas lojas é onde se recomenda adquirir as mudas.

Como Fazer Muda de Xaxim?

Para cultiva-la é necessário um local com muito espaço, com um solo úmido, semelhante ao do seu crescimento natural.  É importante mantê-la em um solo com nutrientes, úmido e de preferencia com bastante matéria orgânica.

Gosta muito de água, por isso é recomendado deixar o substrato sempre úmido. É uma espécie muito resistente ao frio, que prefere ficar na sombra ou meia-sombra e não exposta ao sol. Tem um crescimento lento, mas com um solo úmido, rico em nutrientes e matéria orgânica desenvolve-se com facilidade.

Com adubo orgânico, pinus e turfa é possível fertilizar o solo, e nunca se esquecer de deixa-lo sempre úmido, mas não encharcado.

Reprodução

Reprodução de Muda ade Xaxim
Reprodução de Muda ade Xaxim

Para reproduzir tal muda que comprou, procure um lugar com bastante sombra, retire um broto que está crescendo e uma parte do tronco, de maneira que não machuque a planta. Replante este broto no local sombreado e espere por um tempo, pois seu crescimento é muito demorado. Por ser uma pteridófita e não produzir sementes, e sim brotos, a melhor forma para reproduzi-la é a partir do corte. Mas lembre-se, reproduzi-la e comercializa-la é crime. Não sendo recomendável tal ação.

Proibir Para Prevenir

Em 2000, o IBAMA formou o Grupo Técnico de Conservação de Pteridófitas, onde eram membros especialistas próprios do governo e pesquisadores das faculdades de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O grupo tinha como principal objetivo estudar e estabelecer práticas sustentáveis e coerentes para a exploração da espécie.

Em 2001, a CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) proibiu a extração da espécie de sua fauna nativa. Na Mata Atlântica era onde aconteciam os maiores desmatamentos, mais especificamente na Floresta das Araucárias, no Sul do país.

Em 2002, Marta Suplicy, então prefeita do município de São Paulo aprova a lei em que proíbe a comercialização e industrialização de vasos, estacas, plantas e outros derivados do xaxim dentro no município.

Segundo o autor da lei, o deputado Sebastião Almeida: “O xaxim, outrora abundante no ambiente natural, junto ao sub-bosque da Mata Atlântica, encontrado em áreas com mais de 800 metros de altitude foi vítima de suas próprias virtudes. O aproveitamento econômico de seu tronco como vaso e substrato para orquídeas e outras plantas, justamente para saciar a carência do verde e minimizar a falta de contato das cidades com a natureza, provocou o extermínio desta espécie e de suas epífitas (planta que vive sobre outra planta) em solo brasileiro”.

Ao arrancar uma Dicksonia Sewiana de sua floresta nativa, consequentemente várias espécies de plantas epífitas estão sendo prejudicadas. Plantas epífitas são aquelas que vivem sobre outras plantas sem prejudica-las, que utilizam como suporte para fixar suas raízes, encaixam-se nestes casos as orquídeas, liquens e samambaias. Ou seja, tais ações do homem fazem com que não apenas uma espécie seja prejudicada, mas sim um conjunto de várias plantas.

 Conscientização

Apesar de ser muito bonito e muito útil como vaso, o xaxim pode ser substituído pela fibra de coco, pelo musgo esfagno ou por cascas de pinus, estes que exercem a mesma função.

A fibra de coco é muito utilizada como substituto do Xaxim, também chamado de Coxim. Possui aparência semelhante ao Xaxim, grande capacidade para a retenção de água, drenagem, ótima aeração, durabilidade e resistência. E ainda possui a mesma composição de nutrientes encontrados no Xaxim, é um substituto totalmente viável.

Conscientize-se, às vezes nem o que é o mais bonito é o melhor, está planta corre sério risco de extinção e sofre ameaças dos humanos há muito tempo, hoje é proibida sua comercialização não por acaso.

Não se esqueça, por medidas de prevenção da espécie o IBAMA proibiu a comercialização desta planta, então não compre em qualquer loja suas mudas. E também não as comercialize. Assim você estará contribuindo para a preservação de uma espécie nativa do Brasil.

Veja também

Gênero Bellis

Mini Margaridas Coloridas

“Ele me ama, ele não me ama.” A margarida clássica é na verdade mais do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *