Home / Plantas / Leite do Alface

Leite do Alface

O alface é uma hortaliça rica em fibras, vitaminas e antioxidantes. É a preferência mundial para o preparo de saladas, apresenta inúmeras variações da espécie.

A maioria das variações de alface liberam um líquido branco e leitoso, quando as suas folhas são quebradas. Graças a esse leite, as folhas de alface apresentam um sabor discretamente amargo. O próprio nome científico do alface (Lactuca sativa sp.) deriva da raiz “lac” (em latim), que significa leite.

Atualmente as espécies mais conhecidas são a alface lisa, alface crespa, alface mimosa, alface romana, alface americana, alface-de-cordeiro, alface repolhuda (também chamada de alface aspargo), alface galega e alface roxa. Contudo, há cerca de 100 espécies registradas.

A alface lise é a espécie mais consumida, ela apresenta folhas macias e um sabor ligeiramente suave.

Neste artigo, vamos conhecer algumas particularidades do alface e deste líquido esbranquiçado, liberado pelas folhas.

Então, venha conosco e boa leitura.

Origem Histórica do Alface

Além de ser a hortaliça mais popular, o alface é considerado a mais antiga do mundo. Estima-se que já tenho sido inserido na alimentação humana desde o ano 5.000 A.C.

Não há comprovação exata acerca da sua origem. A maioria acredita que esta origem é asiática, porém não há confirmação desta informação, visto que, registros também comprovam o consumo da alface por outras civilizações antigas, a exemplo dos egípcios, romanos, gregos e sumérios.

Curiosamente, os romanos associavam a alface à deusa Vênus e não consumiam-na por acreditarem que era um alimento sagrado, e portanto inviolável. Esse quadro alterou-se com o passar dos anos, quando os nobres passaram a ingerir a hortaliça ao final das refeições para evitar quadros de embriaguez.

Sugestões de Consumo do Alface

O alface pode ser consumido em saladas ou em chás (quando o objetivo é otimizar suas propriedades medicinais).

Para preparo do chá, a sugestão é adicionar 100 gramas de alface a 1 litro de água, e ingeri-lo de 3 a 4 vezes ao dia.

O alface também pode ser utilizado externamente, na forma de cataplasmas, quando o objetivo é aliviar quadros de inflamação ou edema. Nestas circunstâncias, a dica é aquecer as folhas com água quente (ou proceder á fervura tradicional) e esperar que elas tinjam uma temperatura suportável para, dessa forma, aplica-las sobre a região afetada.

Estas dicas de uso em chá ou cataplasmas também estão presentes no artigo Curiosidades Sobre o Alface.

Cultura do Alface

Dependendo da espécie, a alface pode ser cultivada durante o ano inteiro. O espaçamento médio mais recomendado está em torno de 0,30 X 0,30 metros. Inicialmente a alface é cultivada em bandejas, e transferida ao solo após o período de 20 a 30 dias.

30 dias antes do plantio, é realizada um procedimento de aplicação de fertilizante denominado de calagem. Nesse processo são adicionadas 80 toneladas de esterco de curral.

No plantio, as folhas de alface podem estar sujeitas a determinadas pragas, a exemplo do pulgão, lagarta, minadoura e tesourinha.

Propriedades Nutricionais do Alface

Muitos sais minerais podem ser encontrados nesta hortaliça, a exemplo do Cálcio, Fósforo, Ferro, Potássio, Magnésio e Selênio.

O Potássio é imprescindível para favorecer uma boa atividade muscular; o Magnésio atua na prevenção de câimbras; o Selênio é poderoso antioxidante; o Ferro é imprescindível para a formação do sangue; o Cálcio e o Fósforo são minerais que fazem parte da composição dos ossos e dentes.

Entre as vitaminas, há altas concentrações de vitamina A, C, B9 e K. Lembrando que a vitamina A é fundamental para a saúde da pele e das mucosas, além da saúde dos órgãos e para possibilitar uma boa visão. A vitamina C combate infecções oportunistas, auxilia na saúde óssea e nos processos de cicatrização. O ácido fólico (também conhecido como folato ou vitamina B9) é importantíssimo na síntese de neurotransmissores como a serotonina, dopamina e noradrenalina; os quais também aumentam a sensação de saciedade e aliviam o estresse emocional e psíquico.

Conhecendo o Alface Parte-a-Parte

Folha

Folha do Alface
Folha do Alface

Ligadas ao caule e divididas ao meio por um pequeno talo, as folhas do alface variam dependendo da espécie, podendo ser lisas, crespas, verdes, arroxeadas ou amarelas.

A folha da alface é uma das suas porções mais ricas em vitaminas e minerais. É abundante em fibras não digeríveis, dentre elas a celulose. Sua tonalidade verde remete à presença da clorofila (substância antioxidante). Logo, espécies com folhas em tonalidade verde-escura, apesar de serem mais amargas, tem uma concentração maior dessa substância.

Na porção central da folha, está localizado o talo.

Para quem sofre de ansiedade ou insônia, o talo do alface é considerado a porção mais benéfica desta hortaliça, isso graças à substância leitosa do seu interior.

Caule

Caule do Alface
Caule do Alface

O caule da alface é considerado uma haste verde e flexível, com pouca concentração de tecido lenhoso. Não se fixa muito à terra, e pode ser removido com facilidade. Pode ser considerado um tipo de caule extremamente frágil, o qual é comum nas plantas pequenas, a exemplo das hortaliças salsa, agrião, entre outras.

Raiz

Raiz do Alface
Raiz do Alface

A raiz do alface é do tipo fasciculada, ou seja, ela é formada por raízes finas que partem de um único ponto. Todas essas raízes fina apresentam o mesmo diâmetro.

A raiz fasciculada também pode ser encontrada em plantas como as gramíneas, a cana-de-açúcar, o milho, o trigo e o arroz.

Leite do Alface

Em 1792, descobriu que o leite do alface (presente principalmente na região do talo, e ocasionalmente nas folhas) possuía propriedades soníferas. Essa descoberta foi tão impactante que, no século XIX, o leite do alface passou a fazer parte das prescrições médicas.

No entanto, o talo não produz uma quantidade de leite suficiente e, com a popularização desta prescrição, eram utilizados até 200 folhas de alface para extrair leite que suprisse as necessidades de uma pessoa.

Alfaces Plantados em Vasos
Alfaces Plantados em Vasos

Com a dificuldade da técnica, farmacêuticos franceses começaram a pensar em novas estratégias e passaram a fabricar extrato alcoólico do leite de alface. Esse extrato alcoólico posteriormente recebeu o nome de Tridaceo.

Atualmente, esta substância leitosa é amplamente empregada em cosméticos, com o intuito de acalmar a pele irritada ou hipersensível; ou ainda rejuvenescer.

*

Agora, que você já conhece os benefícios do alface e da substância leitosa, pode continuar conosco e conhecer outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Alface-Propriedades e Indicações terapêuticas. Disponível em: < https://asenhoradomonte.com/2014/03/06/propriedades-e-indicacoes-terapeuticas-alface/>;

Portal São Francisco. Alface. Disponível em: < https://www.portalsaofrancisco.com.br/alimentos/alface>.

Veja também

Como Plantar Cravos por Estaca

A Grande Mudança da Nossa Espécie Os seres humanos, conhecidos cientificamente como Homo sapiens, é …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *