Home / Plantas / Como Plantar Mini Margaridas em Vasos?

Como Plantar Mini Margaridas em Vasos?

Margarida é uma planta herbácea perene da família asteraceae. Com suas folhas basais pecioladas empoleiradas em hastes duras, tem cabeças de flores feitas de pequenas flores em tufos fluorescentes que só podem iluminar e animar o seu humor e seu espírito. Rústica e de fácil manutenção, você pode instalá-la em seus jardins e desfrutar de suas flores duplas, ou dar um novo visual à sua casa.

Leucanthemum Vulgare ou Chrysanthemum Leucanthemum

A margarida cresce bem numa terra comum, mesmo pobre, mas bem drenada. Favorecer uma exposição muito ensolarada: se você cultivar dentro de casa, coloque a margarida na frente de uma abertura que garanta pelo menos 3 ou 4 horas de luz solar direta por dia. Espace as plantas 10 a 15 cm para promover a aeração de cada planta.

A margarida pode ser plantada em mudas ou em plantas compradas em vasos. Se você quiser semear sementes de margarida, plante-as em setembro. Para a colocação de margaridas em um vaso, prefira o período de outubro a dezembro.

Margaridas são plantas herbáceas perenes com muitas variedades, formas e cores. Suas plantas podem atingir entre 20 a 80 centímetros, mas podendo ultrapassar um metro. A exposição ao Sol é determinante para a planta e ela dispensa corte de hastes e podas porque sua riqueza está justamente na profusão de flores.

Margaridas oferece flores muito bonitas e muito características. Requer pouca manutenção (rega, rotação anual) e tem um crescimento bastante rápido.

Plantando em Vasos

Se pretende começar desde a semente, já terá a vantagem de adquirir junto ao material do pacote um folheto instrutivo com dicas para a plantação da margarida. De fato, é um plantio de fácil cultivo, não requer muitos cuidados e não é muito sensível.

Você irá precisar: um vaso de planta (recomendamos terracota) com pelo menos 5 cm de diâmetro, um pellet de trufa desidratada e as sementes de leucanthemum. Ah, e instrumentos de jardinagem padrão, é claro.

Coloque a turfa no pote de terra, regue-a para que ela se reidrate. Coloque as sementes levemente na superfície da turfa. Mantenha a turfa ainda úmida. Quando as plântulas atingirem +/- 10 cm, transplante-as em um vaso maior ou no solo.

Transplantando as Mudas

Essa dica agora vale tanto para essa que você acabou de plantar desde a semente, como para o caso de você já ter comprado uma muda pronta e precisar transplantar pra um vaso maior e mais adequado.

Mesmo que sua muda já esteja com uma linda folhagem verde, algumas flores e espinhas a brotar, não hesite em se armar com uma faca afiada, cortar todo o envoltório da trufa até a raiz e arejá-la. Isso causará o surgimento de novas radículas e estimulará a planta.

Cultivo de Mini Margaridas
Cultivo de Mini Margaridas

Para o próximo vaso, o substrato consiste de solo superficial, envasamento de solo e areia. Você pode escolher areia um pouco fina, desde que seja bem drenante. Você pode adicionar um punhado de cascalho se tiver em mãos.

Quanto ao enriquecimento do solo, pelotas de esterco. Já ouviu falar em ouro marrom? Em jardinagem dizem ser mais rico organicamente mas se não tiver onde você reside tudo bem. O princípio é o mesmo.

Use também uma boa camada de bola de argila pois assim impedirá que as raízes estagnem na água e facilitarão a evacuação. Excesso de água na raiz da margarida não é muito legal. Água é mais em caso de clima seco ou muito quente.

Agora é partir para o replantio. Para evitar muitos danos a sua muda, ainda mais se já estiver com bastante folhas e brotos, uma dica legal é usar aqueles instrumentos de jardinagem de brinquedo, que compramos pra os filhos; servem muito bem nessa situação, com muita praticidade.

Por fim, regue imediatamente e pare assim que a água vazar do vaso. Por um tempo, você deverá regar bem até que a recuperação comece a se espalhar. Para manutenção de rotina, aparar flores desbotadas para crescer novas.

Considerações Finais

A manutenção da margarida é muito básica. Na hora de semear regue a planta regularmente, mas sem excesso. Então deixe o solo secar ligeiramente entre duas regas. Se ocorrer um clima quente, regue com um pouco mais de frequência.

Para favorecer o aparecimento de novas flores, remova regularmente as flores desbotadas. A cada 5 anos, faça uma divisão do cacho no final da floração para evitar que o pé se degenere e limite a extensão da planta.

Para fazer isso, use um garfo e gentilmente levante o tufo para evitar danificar as raízes da margarida. Se você quiser dividi-as, tire o torrão do chão e corte o tufo. Cuidado: tome cuidado para que as folhas e raízes separadas estejam em boas condições. Finalmente, replante-as, enterrando-as no pescoço.

A floração das margaridas ocorre cerca de 2 anos após o plantio, geralmente durante a primavera. A margarida é reconhecível por suas pétalas brancas e coração amarelo, embora as cores da flor variem dependendo da espécie. A margarida cresce rapidamente e produz massas opulentas e generosas.

Veja também

Cravo do Maranhão

Plantas em Extinção na Caatinga

Este grande cerrado no nordeste do Brasil fornece habitat para uma variedade de espécies de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *