Home / Plantas / Como Plantar Couve Tronchuda

Como Plantar Couve Tronchuda

Sabia que repolho é uma couve? Quando se fala em couve, eu mesmo só sabia da existência daquela couve manteiga. Talvez então, igual a mim, vai se surpreender ao saber agora que existem tantas espécies de couve assim…

A Couve pelo Mundo

A couve é classificada na mesma família botânica do nabo e da mostarda. É uma verdura muito apreciada na culinária mundial, muito utilizada em sopas, conservas e, é claro, em saladas.

Folha de Couve
Folha de Couve

Surpreendentemente é uma planta difícil de fazer uma única descrição padrão para um principiante justamente pela variedade inimaginável de espécies dessa verdura. Vale ressaltar que existem espécies de verdura que até conhecemos e consideramos comuns em nossa culinária mas não imaginávamos que se tratava de uma couve (você sabia que brócolis é um tipo de couve, por exemplo?) Assim como é difícil descrever uma única aparência pra essa planta, também é difícil determinar sua origem com 100% de certeza.

Pesquisas apontam que a planta com toda a sua diversidade de espécies origina-se do oeste europeu mas há controvérsias. De algumas é até possível esclarecer alguma coisa sobre sua origem. O romanesco é uma couve que vem de Roma, na Itália (fácil até de deduzir isso pelo nome); a couve flor vem da costa norte do mediterrâneo que compreende Itália, Portugal, França, Grécia, Líbia entre outros países nesse meio; o repolho é uma couve que vem das regiões de entorno do mar mediterrâneo como partes da Itália, da Espanha e dos Bálcãs; deduz-se que a couve de Bruxelas, mais conhecido também como repolhinho, vem da Bélgica; o brócolis é uma couve que provavelmente vem dos mesmos lugares que a couve flor… Enfim, apesar das contestações, tudo indica que as couves são mesmo europeias em sua maioria, incluindo portanto a couve roxa, a couve crespa, a couve rábano, a couve anã, a couve cavaleiro, a couve palmeira, a couve galega e ainda outras muitas diversidades da espécie.

A Couve e Seus Benefícios

Sabe-se bem que as couves são verduras que podemos comer cruas ou cozidas. Não é recomendável um estoque prolongado dessas verduras mas sim o consumo enquanto fresquinhas, recém colhidas. Generalizando, todas as mais de cem espécies catalogadas de couves são ricas em vitaminas e minerais, especificamente vitaminas A, B e C. Uma das particularidades que mais tem interessado nessa benéfica verdura é seu valor dietético pois, apesar de sua composição apresentar índices muito baixo de calorias, seu consumo pode satisfazer a sensação de fome muito bem. Além disso pode fornecer cálcio ao nosso organismo tanto quanto os derivados de leite, podendo substituir portanto o consumo desses alimentos gordurosos.

A riqueza de substâncias minerais das couves também suprem e auxiliam em diversas funções de nosso organismo trazendo benefícios preventivos a diversas doenças como debilidades ósseas, doenças coronárias, falhas nos sistemas vasculares e neurológicos. Conforme já mencionado, couves são ricas em nutrientes como vitamina A, vitamina C, vitamina B6, ferro, fibras, cálcio, proteínas, etc. Combate ao colesterol, combate ao diabetes, prevenção do câncer, combate a insônia e a promoção de bem estar são alguns dos tantos benefícios atribuídos ao consumo de couve.

A Couve Tronchuda

Couve Tronchuda
Couve Tronchuda

Também conhecida como couve portuguesa, a couve tronchuda é muito cultivada não só para o consumo mas inclusive em jardins ornamentais, devido sua produção de grandes folhas escuras. é possível ver plantações dessa espécie ao norte da Espanha, em partes da África, nos Bálcãs e no sul dos Estados Unidos. Obviamente verá plantações também em sua terra natal Portugal e aqui pelo Brasil. É uma planta de cultivo anual que pode se transformar em bienal e até perene dependendo da região e solo em que for semeada. Costuma formar cabeças que se estendem entre 30 a 45 centímetros com folhas como pás soltas que crescem largas e volumosas, espalhando folhas verdes com bordas brancas bem carnudas. De sabor doce e suave, pode ser colhida em temporadas alternadas só retirando suas folhas externas. Pouco trabalho será necessário para a produção de colheitas longas e contínuas dessa verdura. A plantação de couve tronchuda pode oferecer colheitas durante o ano todo, mas são mais saborosas e mais nutritivas nos meses frios. O valor nutritivo da couve tronchuda é substancial , sendo muito rica em vitamina K, em vitamina A, vitamina B6 e em vitamina C. Também é uma boa fonte mineral de manganês e cálcio, além de proteínas e fibras.  Uma porção de 100 gramas dessa couve fornece somente 33 calorias, sendo 90% de água e menos de 1% de gordura. Na culinária brasileira, serve-se como acompanhamento padrão para receitas de peixe e carne. É perfeita para a tradicional feijoada!

Os Cuidados na Plantação da Couve Tronchuda

Plantar é uma arte. E, como todo artista que se preze, você tem de gostar do que faz pra fazer direito e ficar satisfeito com o resultado final. Isso envolve a escolha dos materiais certos mas também envolve uma boa quantidade de bom senso. No caso de couves como a de nosso tema, não podemos esquecer que é uma planta originária de regiões em que as condições climáticas são frias. Então se não mora num ambiente propício pra ela, ou não terá os recursos e tempo necessário para o cultivo adequado, não espere um resultado admirável e satisfatório de sua arte. Os melhores resultados só virão se cultivar a tronchuda em temperaturas que variarem entre 4Cº e 29Cº. O solo ideal terá de ser rico em estrumes, terra delicada com um controle pH de 6 a 7,5, umidade sem exageros. Evite plantá-la em locais baixos onde com a chuva existe a possibilidade de acumular água e dê preferência ao plantio durante a lua crescente.

Após escolher a superfície adequada, limpe bem a área e faça um bom trabalho de estrumação dessa terra. Se tiver dimensão de terreno, cave um bom espaço entre um rêgo de couve e outro pra garantir folhas maiores. Tenha paciência se plantar sementes numa época muito fria; é normal o broto começar a surgir somente quando a temperatura estiver ideal. Regue bastante e constantemente, mas sem saturar o solo excessivamente. Leva em torno de 40 a 80 dias depois do plantio pra começar a colher e, nesse período, ainda existem detalhes importantes de fertilização e combate as pragas dos quais precisa saber. Então, esteja atento e munido das informações detalhadas para não deixar tudo se perder.

Veja também

Como Plantar Cravos por Estaca

A Grande Mudança da Nossa Espécie Os seres humanos, conhecidos cientificamente como Homo sapiens, é …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *