Home / Natureza / Tipos de Vulcão: Ativos, Inativos e Extintos

Tipos de Vulcão: Ativos, Inativos e Extintos

Para alguns são extraordinários, outros o consideram um perigo eminente. Uns os chamam de deuses e divindades, já outros preferem chama-los mais cientificamente. Seja para quem for, os vulcões causam as mais diversas reações nas pessoas devido a sua beleza, história e perigo.

Muitos países possuem atividade vulcânica ou vulcões de forma geral por seu território. Normalmente, esses são países localizados nas bordas das placas tectônicas, grandes causadoras e criadoras de vulcões e suas respectivas erupções. O Brasil é um dos países que não possuem nenhum vulcão, o que é de fato um perigo a menos. Isso hoje, pois há milhões de anos, foi comprovado que haviam vulcões que iam desde a Amazônia até Santa Catarina.

Com tanto país tendo diversos vulcões, dá para imaginar que a quantidade deles não é pouca. Mas todos eles podem entrar em erupção? A resposta para isso é não. Existem diversas categorias, muitas em que os próprios cientistas não entraram em um consenso, para definir um vulcão e sua atividade.

O Que São os Vulcões Ativos?

Os vulcanologistas ainda possuem muita dificuldade em entrar em consenso para dizer se certo vulcão está ativo ou não. Afinal, alguns estão há um tempo sem entrar em erupção, mas mesmo assim são considerados vulcões ativos.

Para alguns cientistas, vulcões ativos são aqueles que ou estão em erupção frequente, ou possuem nem que seja uma pequena atividade sísmica gerando consequências dentro e fora do vulcão. Já outros contam como vulcões ativos aqueles que já tiveram erupções históricas. Nesse segundo a idade do vulcão pode influenciar um pouco, já que existem alguns com milhões de anos.

De qualquer forma, o que é certo é: a erupção é o ponto básico para um vulcão ser considerado ativo. A única certeza que temos é que vulcões que entraram em erupção há menos de 200 anos, são sempre considerados ativos.

Vulcão Inativo e Como é Definido

Também conhecidos como vulcões dormentes, esses são aqueles que não estão em atividade e não há nenhuma previsão para atividade próxima. Mas que, pode a qualquer momento voltar a atividade e entrar novamente na categoria de vulcão ativo.

Ainda muito se é discutido sobre essa categoria. Alguns dizem que nem deveria existir, outros defendem até a morte. De qualquer forma, são os mais difíceis de serem encontrados para ler sobre online, pois não há muita informação e nem confirmação. Muitas vezes, vulcões inativos são confundidos tanto com vulcões ativos quanto extintos.

Um fato interessante é que muitas vezes achamos ter vulcões inativos no Brasil como ocorreu em Santos e Caldas Novas, mas ambas as vezes foi comprovado que não eram realmente vulcões. Entretanto, existe uma hipótese recente que ainda está sendo pesquisada e explorada, por isso não há nenhuma certeza nem confirmação, de que existe um vulcão inativo no Brasil. Ele fica localizado na cidade de Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro.

Se realmente for real e comprovarem tal questão, isso mudará muito os rumos das coisas para pesquisadores. Além de garantir um medinho maior em todos os cidadãos do Rio. Algo bem interessante e diferente do que estamos acostumados a ouvir falar sobre.

O que São os Vulcões Extintos e o Que Eles Viram Depois?

Os extintos são também outra dificuldade que os cientistas tem de entrar em acordo. De forma geral, os vulcões extintos são aqueles que os vulcanólogos consideram quase improvável que voltem a entrar em erupção e se tornarem ativos novamente.

Entretanto, é bem complicado prever isso a longo termo. Afinal, as caldeiras podem chegar a ter milhares de anos, o que impossibilita termos certeza que ela não vai voltar. Por isso, é muito possível que um vulcão extinto na realidade seja inativo e só se descubra quando ele voltar a ser ativo. Assim como é possível que um vulcão inativo se torne extinto.

Exemplos de Cada Tipo de Vulcão

  • Vulcões ativos: Kilauea no Hawaii; SakuraJima no Japão; Etna na Itália e vários outros.
    Kilauea
    Kilauea
  • Vulcões inativos ou dormentes: Molokini no Hawaii; Xico no México; Kelimutu na Indonésia e muitos outros.
     Molokini
    Molokini
  • Vulcões extintos: Yellowstone nos Estados Unidos; Monte do Terror no Polo Sul; Killimajaro na África e alguns outros. (Vale lembrar que alguns cientistas entram em brigas e discussões quanto a categoria desses vulcões.)
    Yellowstone
    Yellowstone

As placas tectônicas estão sempre em movimento, todo o sistema global está sendo alterado, desta forma, não se pode afirmar que aquilo vigorará para sempre. Mesma coisa é quanto aos vulcões, alguns podem deixar de existir subitamente, outros podem ser formados de forma rápida e estranha.

É importante lembrarmos também que essas não são as únicas divisões de categorias para os vulcões. São muitas pesquisas para conseguir colocar cada vulcão junto com aquele que realmente se assemelha. Por isso, é comum você encontrar divisões como formato do vulcão, afinal, nem todos são em formato de cone. Também tem para saber e distinguir quais ao entrar em erupção liberam lava e quais ao entrar em erupção expelem pedras de si mesmo.

Os materiais tóxicos dentro da cratera são bons divisores de vulcões. A mata que o envolve. Tudo pode ser uma categoria para dividir uma quantidade tão grande de vulcões existentes no mundo.

Seja para quem estuda isso ou somente tem curiosidade, ver um vulcão de perto é algo tentador. Se você tiver medo, é só escolher os que estão nas categorias de extintos ou inativos/dormentes. Normalmente, o vulcão tem uma beleza sensacional que se mistura com a paisagem ao redor, criando uma memória inesquecível para todos que presenciam.

 

Veja também

Um Solo Argiloso Pode ser Humífero?

Quem mexe com jardinagem encontra alguns impasses pelo caminho. Um deles é justamente este: o …

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *