Home / Natureza / O Que é Sinecologia Funcional?

O Que é Sinecologia Funcional?

A sinecologia é um ramo da ecologia dedicado a estudar como diferentes grupos de organismos, populações ou comunidades se relacionam com o meio em que vivem. No entanto, para penetrar nesse vasto campo de estudo, é crucial saber o que é a ecologia. Quando se fala de ecologia refere-se ao estudo das inter-relações entre organismos, população, comunidade, ecossistema e biosfera.

Definindo Sinecologia

É um ramo importante da biologia, que analisa as relações entre animais e plantas com o seu ambiente físico e biológico, e que pode ser estudado a partir de duas abordagens: autoecologia e sinecologia.

A autoecologia consiste no estudo de espécies como indivíduos e a multiplicidade de relações que permeia em seu meio ambiente. O propósito principal da sinecologia, porém,  é analisar as comunidades e o desenvolvimento desses múltiplos relacionamentos no meio. Portanto, os pesquisadores visam conhecer os indivíduos como espécimes ou a comunidades como um todo.

Sinecologia Funcional
Sinecologia Funcional

O estudo de uma comunidade de biologia consiste em fazer uma análise abrangente de todas as diferentes espécies e organismos que fazem a vida em uma área específica, tentando entender como eles se relacionam com seu ambiente. E essa é precisamente a sinecologia, também chamada ecologia das comunidades.

Sinecologia Funcional

A sinecologia objetiva entender a interatividade nos grupos de organismos e espécies determinam na sua comunidade e meio ambiente. Existem três tipos importantes de sinecologia: descritiva, funcional e quantitativa. A descritiva, também chamada de estática procura descrever os grupos de organismos que pertencem à comunidade e criar vida nela. A ideia é obter informações precisas sobre a composição específica de cada grupo e a distribuição espacial selecionada.

A funcional estuda a evolução histórica, demográfica, física e biológica de dois grupos de espécies que procuram examinar os vários fatores que influenciam o ambiente para que ambas as espécies coexistam. E a quantitativa analisa as cadeias alimentares e o transporte de energia e matéria realizadas entre eles por diferentes membros do sistema, com o objetivo de estudar as relações de dominação, alimentação e sobrevivência que possuem.

Por isso, procura estudar a distribuição, a demografia e a abundância desses organismos dentro da comunidade. Ele também analisa a composição, comportamento e estrutura das comunidades que são formadas por diferentes espécies, bem como as mudanças que eles experimentaram ao longo do tempo e as relações que foram estabelecidas entre essas comunidades e os ecossistemas variados da terra.

Quando se fala de comunidade refere-se ao conjunto de populações biológicas de diferentes espécies que compartilham um lugar comum, um habitat. É por isso que a sinecologia deve estudar todos aqueles que fazem a vida dentro do ecossistema, incluindo plantas, animais, microorganismos e até seres humanos.

O estudo das comunidades envolve um segmento de conhecimento bem amplo, visto que as comunidades implicam em variações, com mudanças frequentes devido a alterações que envolvem temperatura, escassez de alimentos, existência ou umidade, movimentos orogênicos ou mesmo migração de outras espécies ao ambiente.

Ao estudar uma comunidade, há muitos fatores que devem ser levados em conta, começando analisando as relações que os organismos da comunidade têm uns com os outros e, em seguida, procedendo ao estudo de seu comportamento com o ambiente que os cerca.

Abordagem Funcional da Sinecologia

Ecologia da população:
É responsável por analisar todos os processos que influenciam a distribuição populacional de um conjunto de animais e plantas instaladas em um determinado território. Seu objetivo é compreender, explicar e prever a estrutura e a dinâmica das populações, respondendo a perguntas como: por que algumas espécies têm mais probabilidade de serem extintas do que outras? Quais fatores influenciam a reprodução e a sobrevivência futura de algumas espécies? Como o crescimento populacional afetará uma determinada espécie?

Ou seja, o escopo dessa matéria aborda pesquisas sociológicas da biologia dessas comunidades, estudando a demografia, o desenvolvimento populacional. Esse segmento da sinecologia está crescendo e sendo considerado um dos mais importantes.

Ecologia Comunitária:
Ele estuda principalmente como a dinâmica e estrutura das comunidades de plantas e animais são analisadas para analisar os vários fatores que afetam a biodiversidade de uma comunidade, bem como sua distribuição no espaço e abundância de espécies ou escassez. Essa abordagem procura responder a perguntas como: por que algumas comunidades contêm mais espécies do que outras? Como é a competição entre espécies quando se procura comida? Procura descobrir tudo sobre a comunidade em estudo.

Ecologia do ecossistema:
Ele estuda em profundidade como os componentes vivos e inertes que fazem a vida dentro do ecossistema influenciar de forma positiva ou negativa. Essa abordagem procura responder a perguntas como: o que faz um ecossistema funcionar corretamente? Como os nutrientes e a luz solar afetam o crescimento das plantas? Entre outras questões, o papel da poluição no desenvolvimento de um ecossistema é analisado.

Importância da Sinecologia

Esse campo de estudo adquire grande importância, especialmente nos dias de hoje, quando a contaminação com o já conhecido efeito estufa e o aquecimento global assombra o planeta. O objetivo principal da sinecologia é analisar as diferentes comunidades biológicas e ecossistemas para entender o ambiente que envolve o ser humano de forma muito mais ampla e complexa.

É graças a esse ramo da ecologia que você pode perceber as grandes transformações que o planeta Terra está experimentando e, uma vez estudado, busca uma solução. A sinecologia se preocupa em estudar a saúde do planeta Terra e todo ecossistema que vive nele. Os ecossistemas incluem organismos vivos, a matéria orgânica morta produzida por eles, o ambiente abiótico no qual os organismos vivem e trocam elementos (solos, água, atmosfera) e as interações entre esses componentes.

Importância da Sinecologia
Importância da Sinecologia

Os ecossistemas incorporam o conceito de que os organismos vivos interagem continuamente entre si e com o meio ambiente para produzir sistemas complexos com propriedades emergentes, de tal forma que “o todo é maior que a soma de suas partes” e “tudo está conectado”.

Uma relação ecológica é a relação entre organismos em um ecossistema. Todos os organismos em um ecossistema estão conectados. Cada interação depende da anterior. Cada população interage umas com as outras em uma complexa rede de relações. Relacionamentos ecológicos ajudam a descrever melhor como estão conectados. Existem seis relações ecológicas em que duas são opostas e quatro são simbióticas.

As relações de oposição são predação e competição. As relações simbióticas são mutualismo, comensalismo, amensalismo e parasitismo. A relação ecológica que um organismo tem depende da maneira como o organismo se adaptou às suas pressões ambientais em bases evolutivas.

Veja também

Um Solo Argiloso Pode ser Humífero?

Quem mexe com jardinagem encontra alguns impasses pelo caminho. Um deles é justamente este: o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *