Home / Natureza / O Que é Ecologia?

O Que é Ecologia?

A Ecologia é considerada uma especialidade da área da Biologia que é voltada para o estudo das interações que os organismos possuem entre si e com o ambiente que os rodeia, sem deixar de levar em conta suas estruturas químicas, físicas e biológicas. A palavra Ecologia é formada pela junção de dois termos gregos, são eles Oikos (casa) e Logos (estudo). Sendo assim, é possível perceber que a Ecologia possui como função estudar a “casa” dos organismos, como se dá a organização e qual a relação que os mesmos possuem entre si e com o ambiente em que estão inseridos.

Origem da Ecologia

Os primeiros relatos de estudos de campo da Ecologia foram encontrados nos documentos deixados por um filósofo e botânico da Grécia Antiga chamado Teostrafo, um pupilo de Aristóteles. Estes registros datam de Idade Antiga e Teostrafo registra suas observações ricas em detalhes sobre a interação dos organismos entre si e como eles se relacionam com o ambiente ao seu redor, se encaixando perfeitamente nas práticas de campo dos ecólogos contemporâneos. Para muitos historiadores e ecólogos, apesar de serem apenas registros observacionais e especulações imaginativas, Teostrafo é considerado o primeiro ecólogo da história da humanidade.

Apesar de Teostrafo já praticar a Ecologia na Idade Antiga, somente no ano de 1866, um zoólogo alemão chamado Ernst Haeckel, descreve em sua obra científica chamada “Generelle Morphologie der Organismen” a definição de Ecologia. Ou seja, milênios após Teostrafo começar a praticar a Ecologia, foi criado um conceito científico para tal prática, transformado a Ecologia em uma área da Biologia como a conhecemos hoje.

Ecologia e Seus Níveis de Organização

A definição de Ecologia parece muito simples ao primeiro olhar por estudar a relação dos seres vivos do nosso planeta com o ambiente que os cerca, mas suas práticas, subdivisões e níveis são necessários para dividir esta área de estudo tão complexa a fim de torna-la mais acessível e fragmentada. A Ecologia possui diversos níveis de organização, onde os mais simples começam no estudo de organismos individuais, que são todos os animais e plantas. Partindo para um estudo um pouco mais amplo, nos deparamos com o estudo da População, onde o estudo é voltado para organismos da mesma espécie que vivem em uma determinada região e, claro, suas relações com o ambiente. Um pouco mais complexa que as populações, nos deparados com a Comunidade, que é o conjunto de populações de espécies diferentes povoando uma mesma determinada região.

O próximo é o Ecossistema, onde possuímos as comunidades de organismos, mais os fatores biótopos (luz solar, chuva, ventos, etc.) e como funcionam essas relações. Ainda dentro dos níveis de organização, a junção de ecossistemas, formam os biomas e a junção de todos os biomas terrestres, chegamos finalmente a área mais ampla da Ecologia chamada de Biosfera, que estuda todos os fatores químicos, biológicos e orgânicos do nosso planeta e a relação que os mesmos exercem uns sobre os outros.

É possível perceber que estas subdivisões são todas complementos umas das outras até formarem a Biosfera, que engloba todas elas.

Principais Subdivisões da Ecologia

Ao conhecermos um pouco dos níveis de organização da Ecologia, podemos partir para as principais subdivisões, onde estas englobam de forma separada ou conjunta os estudos de populações, comunidades e ecossistemas. As subdivisões da Ecologia servem para determinar que tipos de óticas os cientistas da área estão priorizando e qual o objetivo que os mesmos possuem. As três principais subdivisões da Ecologia são a autoecologia, a sinecologia e a demoecologia.

Autoecologia: É um ramo da Ecologia voltado para a parte mais individual dos organismos, onde os cientistas focam somente em uma espécie, suas características e suas mudanças físicas para adaptarem-se ao meio em que estão inseridos. É uma espécie de estudo dedutivo que leva em consideração toda a trajetória migratória dos animais e como estes se adaptaram aos fatores bióticos e abióticos do meio, não levando em consideração a interação que os mesmos possuem com o meio.

Autoecologia
Autoecologia

Sinecologia:  O termo sinecologia foi criado em 1902 pelo botânico Carl Schroter, onde o mesmo conceituou a sinecologia como uma ramificação da Ecologia onde se leva em consideração a organização, a troca de energia, a variação de espécies e, além de outros aspectos, a cadeia alimentar e os impactos que pode sofrer um determinado ambiente se esta teia de relações for alterada. Sinecologia é considerada o estudo dos Ecossistemas, pois é enfatizado o estudo dos biomas de determinadas regiões.

Sinecologia
Sinecologia

Demoecologia: A demoecologia ou Dinâmica Populacional é, diferente da sinecologia, a área da Ecologia que estuda as populações separadamente. Dentro desta área é possível perceber os estudos de diversos tipos, nos quais destacam-se as relações que determinadas populações possuem em determinado contexto, como se relacionam entre si e com o meio, sua taxa de natalidade e mortalidade, prospecções futuras e também os impactos causados pela falta ou a adição de determinadas populações em diferentes contextos.

Demoecologia
Demoecologia

Função da Ecologia nos Dias Atuais

Além de possuir um leque muito extenso dos tipos de estudos dos organismos separadamente até a biosfera, a Ecologia possui também um papel social que exerce grande influência nas políticas ambientais públicas de muitos países. Principalmente, quando as ações do homem estão cada vez mais reduzindo o habitat natural de muitas espécies que hoje se encontram próximos da extinção. A Ecologia, por meio de diversos estudos, consegue determinar qual espécie entrará em extinção, seja por meio da ação do homem ou não.

Devido a sua grande influência e estudos fundamentados, ecólogos podem até mesmo fazer com que o governo impeça empresas de construírem suas estruturas em determinados locais por possuírem um grande impacto ambiental negativo.

Sendo assim, a Ecologia possui um papel fundamental na nossa sociedade atual pois pode determinar de forma eficaz se o nosso meio ambiente está em sincronia e harmonia. Por ser uma ciência viva, está constantemente inovando suas ferramentas e aparelhagens para poder exercer de forma eficaz um papel determinando na conservação e preservação do nosso meio ambiente e de nossas espécies.

Veja também

A Importância do Ar Para a Saúde

A importância do ar para a saúde está no fato de que é nele que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *