Home / Natureza / Informações Sobre o Vulcão Tungurahua

Informações Sobre o Vulcão Tungurahua

O Brasil é um país livre de vulcões ativos, no entanto a América Latina abriga dezenas de vulcões de grande altitude e de intensa atividade. O maior exemplo é o vulcão de Popocatépl, o qual, mesmo ficando a 70 Km da cidade do México é capaz de matar 25 milhões de pessoas.

Dentre do top 10 da América latina, também estão inclusos os vulcões Colima, Turrialba, Galera, El Nevado de Ruiz, Cotopaxi, Ubinas, Villarica, Calbuco e o Vulcão Tungurahua, protagonista deste artigo, o qual ocupa o sétimo lugar no ranking.

O vulcão Tungurahua vem se mantendo ativo desde 1999/2000 e apresenta períodos de maior intensidade intercalados por “calmaria temporária”. É conhecido pelos seus fluxos piroclásticos, os quais lhe atribuem uma alta potencial de letalidade, tal como ocorre nos vulcões citados acima.

Neste artigo, você conhecerá importantes informações sobre o Vulcão Tungurahua.

Venha conosco e boa leitura.

Vulcão Tungurahua: Características

O vulcão Tungurahua possui 5.019 metros de altitude. Possui 3 grandes edifícios vulcânicos, os quais acredita-se terem sido formatados a cerca de 100 mil anos atrás, a partir de rochas metamórficas.

É possível observar que esse vulcão possui um lado íngreme. Suas torres possuem mais de 3 quilômetros de altura acima da base.

Vulcão Tungurahua: Localização Geográfica

O vulcão Tungurahua está localizado no centro andino do Equador, onde encontra-se posicionado à 120 quilômetros da cidade de Quito.

A existência deste vulcão no local deu nome à província de Tungurahua, a qual está localizada na região geográfica de Sierra, e possui como capital a cidade de Ambato. Atualmente, há aproximadamente 441 mil habitantes nesta província.

Vulcão Tungurahua: História da Formação Geológica

Os 3 edifícios vulcânicos, conforme dito acima, foram formatados a aproximadamente 100 mil anos atrás. No entanto, estima-se que a torre principal tenha entrado em colapso, e naturalmente tenha sido reformatada uma outra em seu lugar, a aproximadamente 14 mil anos atrás.

Tungurahua no Mapa
Tungurahua no Mapa

A famosa cratera Criméria surgiu como consequência das grandes erupções ao longo dos períodos históricos.

Vulcão Tungurahua: Um Breve Resumo das Principais Erupções e Registros de Atividade

Desde o ano de 1999 e 2000, a atividade vulcânica de Tunguhara se intensificou e houve a formação de uma cúpula de larva que vem crescendo progressivamente na área acima da cratera Criméria. No entanto, algumas erupções significativas ocorrem muito anteriormente a essa data, como por exemplo as erupções de 1916, 1918 e 1925, embora não tenham gerado uma proporção significativa. Em 1995, a população residente ao sopé do vulcão precisou ser evacuada. Após a evacuação, as pessoas foram conduzidas para a cidade vizinha de Baños.

Em 1999, uma forte erupção obrigou os 15 mil moradores da cidade de Banõs de serem evacuados do local. Ele apenas retornaram às suas casas cerca de um ano após o episódio.

A atividade deste vulcão já foi considerada leve, hoje recebe a classificação de moderada. Contudo, pesquisadores do Instituto Geológico IGPEN acreditam que o cenário pode se intensificar ainda mais. Há indícios que apontam novas concentrações de magma no interior da câmara vulcânica. As atividades sísmicas também têm aumentado consideravelmente e apontam para terremotos de longa duração, os quais ocorrem de 70 até 100 vezes por dia em algumas ocasiões.

Durante uma madrugada no ano de 2006, foi observada a expulsão de blocos de material incandescente do interior do vulcão. Este episódio não se encaixou na descrição de erupção vulcânica e nem de fluxo piroclástico, mas alarmou os povoados e cidades localizadas nas proximidades. Quedas moderadas de cinzas em áreas de pastagem e campo também foram observadas, além de ruídos de alta intensidade.

No entanto, no mesmo ano de 2006, mais precisamente na data 10 de Junho, foi registrada uma forte erupção vulcânica, a qual emitiu um alerta laranja para as proximidades e resultou na evacuação de 500 famílias. Essa erupção vulcânica deixou seis mortos em uma aldeia localizada nas proximidades da parte sul da província andina de Chimborazo.

No ano de 2013, um desses terremotos atingiu a magnitude de 3.0, atingindo até 11 quilômetros de profundidade da área ao seu entorno. Obviamente esse terremoto influenciou o vulcão Tungurahua, o qual, após o tremor, registrou várias explosões, emissão de cinzas e vapor, em decorrência da estimulação do material magmático. No entanto, este episódio não resultou em uma erupção propriamente dita. Mesmo sem maiores consequências, os pesquisadores ficaram “vigiando” o vulcão durante todo o ano de 2013.

No ano de 2014, 40 explosões foram registradas. Além disso, foram observados 28 episódios de tremor resultantes da liberação de material vulcânico.  77 tremores leves também foram observados, os quais foram consequência da movimentação de fluidos no interior do vulcão.

No ano de 2016, foi transmitida pela mídia a notícia de que o vulcão Tungurahua tinha registrado a incrível marca de 29 explosões em apenas 24 horas. A emissão contínua de gás e cinzas afetou vários povoados nas proximidades, segundo noticiou o Instituto Geofísico da Escola Politécnica Nacional.  Foi visualizado uma coluna significativa de gases, a qual apresentou uma altura de 2,5 quilômetros sobre a cúpula do vulcão. Por ação dos ventos, essa coluna/ cortina de fumaça se moveu em direção/ sentido oeste, e atingiu as áreas de Pillate, Pelileo, Bilbao e Choglontús.

Além das emissões registradas no ano de 2016, o relatório do Instituto Geofísico apontou para a emissão de ruídos fortes e pedras incandescentes do local. A grande quantidade de explosões geradas nesse ano possibilitou que, durante a noite, fosse observado um brilho na cratera.

Vulcão Tungurahua - Erupção
Vulcão Tungurahua – Erupção

Somado às explosões, emissão de gases e fumaça e ruído de 2016, também houve um episódio de atividade estromboliana, o qual se caracterizou por atividade superficial vulcânica com expulsão de rochas ao longo da cratera. Essas rochas se chocaram com a ladeira vulcânica e rolaram ao longo dos flancos.

*

Agora que você já conhece as informações sobre o vulcão Tungurahua, continue conosco e conheça outros artigos do site.

Há muito material de grande relevância por aqui, inclusive sobre vulcanologia.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

BBC News. G1. Quais os 10 vulcões mais perigosos da América Latina. Disponível em: < https://g1.globo.com/mundo/noticia/quais-os-10-vulcoes-mais-perigosos-da-america-latina.ghtml>;

Cultura Mix. Vulcão Tungurahua no Equador. Disponível em: < http://meioambiente.culturamix.com/natureza/vulcao-tungurahua-no-equador>;

G1. Vulcão Tungurahua registra série de explosões no Equador. Disponível em: < http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/09/vulcao-tungurahua-registra-serie-de-explosoes-no-equador.html>;

  1. Vulcão Tungurahua continua em erupção. Disponível em: < https://www.jn.pt/galerias/interior/vulcao-tungurahua-continua-em-erupcao-5083898.html>;

Uol Notícias. Vulcão equatoriano Tungurahua gera 29 explosões nas últimas 24 horas. Disponível em: < https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2016/03/06/vulcao-equatoriano-tungurahua-lanca-cinza-sobre-povoados-proximos.htm>.

Veja também

Estudantes de Ecologia

Técnico em Ecologia

O técnico em ecologia é a pessoa que desempenha várias tarefas técnicas no campo e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *