Home / Natureza / Diferença Entre Macroecologia e Biogeografia

Diferença Entre Macroecologia e Biogeografia

Alguns campos de estudo não são tão conhecidos como os estudos clássicos, tal como a Biologia, Geografia, Filosofia e demais campos, porém, a importância de novos campos de estudos tem se mostrado altamente relevante, apresentando gráficos e análises únicas para que possamos compreender de forma mais detalhada e conspícua a interação do ser humano com a natureza e de como a natureza funciona ao nosso redor.

É interessante saber como conseguimos viver em um local onde existe tanta diversidade natural, onde presas e predadores dividem metros de distância para convivência, e de como as ações dos humanos interferem na vida dos animais e das plantas, e de como esses animais e plantas se dividem e sobrevivem pelo mundo.

Às vezes, surgem dúvidas de como animais europeus ou asiáticos vivem nas florestas brasileiras, ou de como alguns pássaros brasileiros são encontrados na Nova Zelândia, por exemplo, ou até mesmo sobre as ondas eletromagnéticas que apontam os radares dos pássaros e morcegos, e de como o homem consegue alterá-la, não obstante o clima do Planeta Terra, que vem aquecendo cada vez mais.

Esses campos são esmiuçados pelas mentes que estudam a macroecologia e a biogeografia, que realizam estudos de importância peremptória para a sustentabilidade e economia no mundo.

Acompanhe esse artigo e descubra mais sobre esses campos de estudo não tão reconhecidos e entenda suas diferenças.

O Que É Macroecologia? Entenda Mais Sobre Esse Subcampo Da Ecologia

O termo Macroecologia foi usado por James Hemphill Brown da Universidade do Novo México e Brian Maurer da Universidade do Estado de Michigan, para definir o estudo entre os organismos e seus ambientes, para obter explicações exatas dos padrões de reprodução, abundância, distribuição e diversidade de todos os seres habitantes do Planeta Terra.

A macroecologia surgiu como uma resposta empírica às dúvidas de como pequenas porções de espécies em pequenas áreas de distribuição conseguiram obter larga distribuição, e por isso uma análise temporal precisaria ser feita, investigando todos os processos históricos que levaram às condições atuais.

Macroecologia
Macroecologia

Os estudos macroecológicos tem revolucionado a área da ecologia com inúmeras novas observações, que são alcançadas através de extenuantes análises virtuais e novos métodos de pesquisa.

A macroecologia se designa a compreender, historicamente, as variações que ocorreram no tamanho, na distribuição e nos padrões alimentares que, por vezes, intrigam demais os pesquisadores.

Agora, o que outrora eram simples dúvidas ou teorias, hoje possuem um campo de pesquisa exclusivo.

O Que é Biogeografia? Entenda Mais Sobre O Estudo Das Espécies No Espaço-Tempo

Quando se fala em espaço-tempo, não estamos falando sobre viagens temporais, mas sim sobre o estudo da distribuição das espécies através do espaço geográfico e tempo geológico.

Basicamente, a biogeografia é o campo que estuda os porquês de as espécies viverem onde elas vivem, e porque algumas são endêmicas (exclusivas de uma região) e porque outras podem viver em vários ambientes. O que fez com que isso ocorresse?

Os padrões de distribuição conhecidos atualmente, são resultados de pesquisas intrínsecas feitas pela biogeografia.

É uma ciência que analisa detalhadamente, através do percurso histórico, o motivo dos organismos estarem vivendo exatamente onde vivem, estabelecendo assim classificações e conclusões definitivas que podem, até mesmo, auxiliar na perpetuação da espécie na terra, principalmente das endêmicas.

O estudo etimológico de cada espécie é perscrutado pelos biogeógrafos, que determinaram a relação mais longínqua de cada animal, para que assim a catalogação dos mesmos possa ser feita de forma correta.

Os responsáveis por criarem a teoria da biogeografia que hoje é um campo de estudo são Alexander von Humboldt (1769–1859), Hewett Cottrell Watson (1804–1881), Alphonse de Candolle (1806–1893), Alfred Russel Wallace (1823–1913) e Philip Lutley Sclater (1829–1913).

Entenda a Diferença Entre Macroecologia e Biogeografia

Apesar dos nomes serem um pouco parecidos, os campos de estudo de ambas são diferentes, mas não tão distintos.

Questões sobre a distribuição geográfica das espécies existentes no mundo cria um elo entre ambas.

Analisando os respectivos ideais de cada uma dessas ciências, pode-se concluir que uma estuda as ações de todos os organismos vivos e de como isso afeta o ambiente em que vivem, enquanto a outra ciência busca analisar os fatos que levaram os organismos a viverem onde vivem atualmente.

Biogeografia
Biogeografia

Pode-se dizer que um estudo complementa o outro, pois a biogeografia vai explicar e entender a distribuição geográficas dos animais, analisando os padrões que os levaram a viver em seus respectivos ambientes, enquanto a macroecologia vai analisar como essas criaturas se desenvolveram a partir de seus ambientes e como elas atuam dentro do mesmo.

A semelhança entre as duas ciências está no fato de que ambas analisam as características de distribuição geográfica dos organismos, mas uma foca na etimologia, ou seja, no embasamento histórico da evolução e aparecimento das espécies, enquanto outra observa os padrões de distribuição a partir do acômodo em determinado bioma, e de como o habitat interage para que essa reprodução e distribuição possa se adaptar à natureza.

Síntese da Macroecologia e Biogeografia

A Macroecologia estuda a origem e comportamento dos organismos, e de como esses comportamentos afetam o ambiente em escalas macroecológicas. Esse é o principal motivo de estudos dos macroecologistas: analisar os padrões e catalogar os níveis de organização ecológica das espécies, para então compreender os fenômenos ecológicos em macroescala (a partir de escalas celulares).

A Biogeografia é o estudo que enfatiza a origem da biodiversidade espalhada pelo mundo, sabendo indicar quantas espécies foram extintas, quantos fósseis existem no mundo, quais os organismos mais distribuídos pelo globo, ou qual são aqueles que só existem em um determinado lugar e de onde todos esses organismos vieram. Essas questões problematizam a biogeografia, que tem por função, responder o máximo de dúvidas possíveis.

Esses estudos estão bastante evidenciados no dia-a-dia das pessoas, pois é através das conclusões dos pesquisadores da biogeografia e macroecologia que pesquisar sobre organismos em geral consegue fornecer tantas informações, como a origem, a catalogação, a distribuição, o estado de conservação, as espécies e subespécies e de como esses organismos se adaptaram a viver onde vivem e porque isso ocorreu.

Veja também

Principais Características do Agroecossistema

Como bem sabemos, todo o setor agropecuário é a base da nossa alimentação desde muitos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *