Home / Natureza / Curiosidades Sobre o Vulcão Lascar

Curiosidades Sobre o Vulcão Lascar

Você já ouviu falar do vulcão Lascar? Essa preciosidade da natureza está localizada no fantástico Deserto do Atacama, área de grande foco turístico do Chile.

O Chile é considerado o país com maior quantidade de vulcões ativos do mundo, isto sem considerar a quantidade de vulcões adormecidos.

O Deserto do Atacama possui vulcões adormecidos a milhares de anos, no entanto 3 deles estão em plena atividade, e atraem turistas do mundo inteiro, são eles o vulcão Lascar, Licanbaur e Juriques.

Na província de San Pedro de Atacama é possível contratar excursões de subida até esses vulcões. A subida mais desafiadora é a do vulcão Licanbaur, com a média de 2 dias de duração.

Neste artigo, você vai conhecer um pouco mais sobre o vulcão Lascar e suas curiosidades.

Venha conosco e boa leitura.

Curiosidades Sobre o Vulcão Lascar: Localização Geográfica

O Vulcão Lascar está localizado no deserto do Atacama, considerado o deserto mais alto do mundo, que se estende do Norte do Chile até a fronteira com o Peru.

Localização do Vulcão Lascar
Localização do Vulcão Lascar

Por conta da sua grande altitude, as correntes marítimas do Oceano Pacífico não conseguem chegar até o deserto, o que contribui para que essa região fique longos períodos sem receber chuva.

O clima é muito seco e muito frio. Durante o dia, as temperaturas podem atingir 0 ºC, e até 40 ºC durante a noite.

Curiosidades Sobre o Vulcão Lascar: Características

O Vulcão Lascar é composto por 5 crateras, sendo que apenas uma delas está ativa e recebe atividades turísticas monitoradas. Ele é considerado um estratovulcão de formato irregular, alongado na direção leste-oeste. Sua cratera central está frequentemente emitindo gazes, dentre eles o dióxido de Enxofre.

Estima-se que ele esteja ativo desde 250 mil anos atrás.

Acredita-se que a 27.000 anos atrás tenha ocorrido a maior erupção da sua historia evolutiva, pois as colunas eruptivas atingiram uma altura de 30 Km e os fluxos piroclásticos estenderam-se aos córregos localizados  a oeste.

A cratera ativa apresenta 750 metros de diâmetro e 300 metros de profundidade. O vulcão está localizado a aproximadamente 5.592 metros de altitude.

Há um povoado localizado ao pés do vulcão, que se chama povoado de Talabre (ou ayllu na língua local). Frequentemente, quando há erupções vulcânicas fortes, eles são os primeiros a serem evacuados. No entanto, isso nem sempre é necessário, pois algumas vezes a erupção e de caráter leve, somado a isso os ventos podem incidir em sentido contrário, direcionando a fumaça e as cinzas para a Argentina.

Curiosidades Sobre o Vulcão Lascar: Histórico de Erupções

O vulcão lascar é considerado o vulcão mais ativo do Chile, pois cada erupção ocorre dentro de uma média de 6 anos.

A última erupção registrada data do dia 30 de Outubro de 2015, e foi considerada uma erupção de leve a moderada, na qual foi expelida uma pequena quantidade de cinzas. Mesmo com a liberação de uma pequena quantidade de cinzas, ainda foi possível visualizá-las no topo do vulcão dentro do período de um ano.

Desde o século XIX, estima-se que esse vulcão tenha realizado quase 30 erupções de caráter explosivo. Entre elas, se destaca a explosão dos dias 19 e 20 de Abril de 1993, que resultou em queda de pedra-pome e queda de cinzas que atingiram até mesmo o noroeste da Argentina.

Curiosidades Sobre o Vulcão Lascar: Lenda Local

Na província de San Pedro de Atacama, circula uma famosa lenda entre os moradores locais. Trata-se da história do triângulo amoroso entre os vulcões Licancabur, Quimal e Juriques.

Geograficamente os vulcões Licancabur e Juriques estão lado a lado. Segundo a lenda, eles eram irmãos, e entre eles havia uma moça chamada Quimal (o vulcão). Licancabur era extremamente apaixonado por Quimal, e vice-versa. No entanto, Juriques também era apaixonado por Quimal.

O pai de Licancabur e Juriques era o vulcão Lascar.

Certo dia, Juriques se rebela pelo fato de Licanbaur ser o favorito do pai e por ter o amor de Quimal, e tenta possui-la à força.

Quando Licanbaur descobre, fica enfurecido e os dois iniciam uma briga, colocando em risco o equilíbrio da região.

Assim que o vulcão Lascar fica sabendo da briga, corta a cabeça de Juriques como punição, e afasta Quimal dali.

A Curiosidade do Vulcão Lascar
A Curiosidade do Vulcão Lascar

Em outra versão da história, o desfecho é diferente. Licanbaur corta a cabeça de Juriques, e como punição Lascar afasta Quimal do seu caminho.

Quimal é frequentemente chamado de vulcão, principalmente pelas agências de excursão, mas, na verdade, é um cerro. O seu topo nunca se abriu, e a larva concentrada em seu interior já se solidificou.

Apesar da lenda, curiosamente a sombra de Quimal toca a sombra de Licanbaur uma vez ao ano.

Curiosidades Sobre o Vulcão Lascar: A Prática da Escalada

Muitos aventureiros ao redor do mundo vêm apostando na escalada de vulcões, e eles garantem que essa prática é muito mais desafiadora que o montanhismo convencional, devido às próprias condições do terreno e inclinação. Outras práticas frequentemente são exercidas por turistas que vistam o Deserto do Atacama, tais como o trekking, off-road e mountain bike.

O vulcão lascar não tem uma inclinação muito alta (ficando em torno de 25° graus), no entanto, muitos referem que a escalada é extremamente cansativa e instável, em decorrência do terreno solto somado à quantidade de pedregulhos.

Os principais desafios incluem respirar o ar que vai ficando cada vez mais rarefeito à medida que a escalada progride. Algumas estratégias que podem minimizar esse desconforto incluem mascar folha de coca, tomar chá de coca, beber bastante água e inalar oxigênio em tubo.

Durante a escalada, quando se sentir cansado, o ideal é não sentar-se, ao invés disso, você pode se apoiar nas pedras ou nos bastões de escalada. O ato de sentar quebra o ritmo, e gera muita tontura e dor de cabeça ao levantar.

É essencial cobrir o nariz e boca com uma bandana, de modo a proteger-se das queimaduras solares, e filtrar o forte odor de Enxofre, característico do local.

A subida pode levar de 3h30 a 5 hs, dependendo do condicionamento físico do grupo de escalada (esse ritmo geralmente é ditado pelo guia da excursão), e da quantidade de neve no local.

A descida é um pouco mais rápida, levando em torno de 2 horas, no entanto, não recomenda-se descer muito rapidamente, pois quando há uma descompressão rápida, o resultado é uma dor de cabeça intensa e prolongada.

O ritmo ideal de escalada é lento, com pausas a cada 30 minutos para comer e se hidratar.

Recomenda-se o uso de várias camadas de roupas, com efeito térmico. Gorros, luvas e óculos também são indispensáveis.

Dicas para Subida ao Vulcão Lascar
Dicas para Subida ao Vulcão Lascar

Agora que você está por dentro das curiosidades sobre o vulcão Lascar, continue conosco e conheça outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Desert exploring. Vulcão Lascar. Disponível em: < http://desertexploring.cl/pt/vulcoes/vulcao-lascar/>;

GOMES, P. S. Como subir o vulcão Láscar no Deserto do Atacama.  Disponível em: < https://www.dicasdeviagem.com/como-subir-o-lascar-o-vulcao-mais-ativo-deserto-atacama/>;

LEICK, F. Como é subir o Vulcão Lascar, no Chile. Disponível em: < https://viajabi.com.br/como-e-subir-o-vulcao-lascar-no-chile/ >;

Mundo sem fim. Lendas do Atacama- a história de amor dos vulcões Licancabur e Quimal. Disponível em: <http://mundosemfim.com/lendas-do-atacama-conheca-a-historia-dos-vulcoes-licancabur-e-quimal/>.

Créditos das imagens

Juan Maureira / Viaja Bi!

Veja também

Estudantes de Ecologia

Técnico em Ecologia

O técnico em ecologia é a pessoa que desempenha várias tarefas técnicas no campo e …

2 comentários

  1. Oi, Nayana, tudo bem?

    Obrigado por referenciar o meu artigo do Lascar. =)

    Ele mudou de endereço hoje. Foi migrado para meu outro blog, você pode atualizar a URL, por favor? Já está redirecionando, mas fica melhor assim 🙂
    https://viajabi.com.br/como-e-subir-o-vulcao-lascar-no-chile

    Agradeço se puder creditar as fotos que pegou do Viaja Bi!, por favor, para o fotógrafo: Juan Maureira / Viaja Bi!

    Muito obrigado e parabéns pelo trabalho. 😉
    bjs

    • Olá, Rafael!! Vou enviar um e-mail aos editores pedindo para atualizar a sua URL e creditar as fotos do Juan Maureira .. Tudo certo ?? Obrigada pelo carinho 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *