Home / Natureza / Curiosidades Sobre a Coruja Orelhuda

Curiosidades Sobre a Coruja Orelhuda

É uma variedade de coruja existente na América Central e América do Sul. Possui esse nome pelo fato de ter orelhas pontudas que dão a impressão de que a coruja possua um par de pequenos chifres.

Além do nome de coruja orelhuda, essa ave também pode ser chamada de coruja gato, nome este dado ao fato da aparência da ave com suas orelhas pontudas. Além desses nomes, ainda é possível conhecer essa coruja como coruja listrada.

No Brasil, a coruja orelhuda é encontrada em todas as partes do solo brasileiro, do sul ao norte. O mesmo ocorre nas Américas, onde a espécie é bastante difundida desde a Argentina até próximo ao México.

É comum encontrar essa espécie de coruja em Países como o Chile, a Argentina, o Uruguai, o Paraguai, a Bolívia, o Peru, o Equador, a Colômbia, a Venezuela, as Guianas, o Suriname, o Panamá e a Costa Rica, compondo, dessa forma, a América do Sul completamente e parte da América Central.

É uma coruja de fácil adaptação, sendo encontradas em vários tipos de vegetação, seja em mata densa ou em campos ou cerrados.

São aves que vivem em seus ninhos e caçam à noite, usando a visão e audição como sentidos principais para capturarem suas presas.

Características Físicas e Comportamentais da Coruja Orelhuda

É uma coruja de porte médio, chegando a altura de 35-38 centímetros e pesando, normalmente, de 500 a 550 gramas.

Sua coloração é parda e amarelada, possuindo intermitentes marcas escuras em seus pelos, deixando-a dotada de várias marcas padronizadas pelo corpo. Seu bico é negro e pontado para baixo, além de ser curto. Sua face é envolta em uma pelugem proeminente que forma um receptor de sons para a mesma, e essa parte é encimada por duas penas pontudas para cima, marca característica da espécie. Vale lembrar que essas penas não são suas orelhas, mas dão a sincera impressão de que são, por isso a coruja recebe esse nome. Seus olhos são amarelos escuros, imitando o âmbar.

Coruja Orelhuda na Árvore
Coruja Orelhuda na Árvore

Essas aves podem, ainda, fazer um giro de 270 graus com seus pescoços flexíveis, característica intrínseca dessa espécie de ave, que podem ver tudo ao seu redor sem ter a necessidade de se movimentar e acabar identificando sua posição. O fato de ser uma ave que, segundo a taxonomia (ciência que classifica as espécies existentes no mundo), faz parte da família das aves rapineiras, faz com que essas corujas usem sua visão altamente eficaz para caçar suas presas, tornando-as criaturas analíticas, que observam todo o território em busca de comida, virando seus pescoços sem causar barulhos inconvenientes.

É uma coruja arisca, que alça voo rapidamente em locais desconfortáveis e também ataca qualquer tipo de animal que chega perto de seu ninho. Suas garras são enormes, possuindo cerca de 4 centímetros e possui uma força enorme, esmagando facilmente presas como roedores. Seus gritos são estridentes e intimidadores.

Coruja Orelhuda Voando
Coruja Orelhuda Voando

Para intimidar predadores, a coruja orelhuda, assim como outras corujas, abre suas asas ao máximo, duplicando seu tamanho e soltando granidos estridentes. Nesse momento, um ataque pode ser eminente.

A Alimentação e a Caça das Corujas Orelhudas

São aves predatórias, ou seja, são caçadoras, e seu desenvolvimento nesse aspecto criou características únicas que as tornam aves número um no que fazem.

Como dito anteriormente, a visão das corujas é tão boa quanto a de um gavião, por exemplo, pois na taxonomia, elas são parentes. Dessa forma, elas caçam apenas à noite, que é quando vários animais se esgueiram pela floresta e seus sons ficam mais nítidos, contando, ainda, como o poder de visão noturna que elas possuem.

Seu cardápio é composto por roedores, como ratos, camundongos e coelhos. Estas ainda comem pequenos insetos rastejantes, como minhocas e cobras de pequeno porte.

Coruja Orelhuda Comendo
Coruja Orelhuda Comendo

À noite, para a coruja orelhuda, é mais prático para que essa cace pelo fato de conseguirem filtrar o som de maneira mais eficaz, onde seu rosto, em formato de antena côncava, consegue captar com mais nitidez o local de movimentações de suas presas.

A Vida da Coruja Orelhuda

É uma variedade de ave que compõe seu ninho com galhos leves, folhas e capim. Normalmente, uma fêmea bota de um a três ovos por gestação, que levam cerca de um mês para chocarem.

Os filhotes da coruja são alimentados, principalmente, pelo pai, enquanto a fêmea fica no ninho, cuidando dos mesmos. Leva cerca de outro mês para que esses filhotes comecem a bater as asas e alçar voos curtos.

Na maior parte das vezes, os filhotes voam para longe do ninho, no intuito de caçar, e dificilmente voltam, no entanto, é possível que alguns filhotes tentam acompanhar os pais, mas os mesmos expulsam suas crias e não voltam a morar ou até mesmo se comunicar mais.

O filhote da coruja orelhuda nasce sem a pigmentação característica das mesmas, tendo uma coloração completamente clara, mas é possível ver suas pequenas penas encimando suas cabeças.

Curiosidades sobre as Corujas Orelhudas

– Possui quatro subespécies:

Asio clamator clamator (Vieillot, 1808);

Asio Clamator Clamator
Asio Clamator Clamator

Asio clamator forbesi (Lowery & Dalquest, 1951);

Asio Clamator Forbesi
Asio Clamator Forbesi

Asio clamator oberi (E. H. Kelso, 1936);

Asio Clamator Oberi
Asio Clamator Oberi

Asio Clamator Midas (Schlegel, 1862).

Asio Clamator Midas
Asio Clamator Midas

– A coruja Orelhuda se alimenta de ratos, coelhos, esquilos, minhocas, cobras, morcegos, passarinhos e sapos.

– Os predadores da Coruja Orelhuda são as cobras, os lobos, os guaxinins e as águias.

– A asa da coruja se abre em um ângulo onde as mesmas abafam o som, tornando o som de seus voos imperceptíveis às presas.

Coruja Orelhuda com Asas Abertas
Coruja Orelhuda com Asas Abertas

– O rosto da Coruja Orelhuda possui um formato côncavo, quando combinado com sua plumagem, criam um receptor de som altamente eficaz.

– A principal forma de caça dessa espécie de coruja é através do voo rasante, onde a mesma identifica visualmente, depois se guia através dos sons.

– A maioria das corujas expulsa os filhos do território, sendo agressivos com os mesmos.

– Quando acuadas, abrem suas asas, formando um círculo perfeito, ganhando um aspecto de ave quase duas vezes maior.

Veja também

Principais Características do Agroecossistema

Como bem sabemos, todo o setor agropecuário é a base da nossa alimentação desde muitos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *