Home / Natureza / Classificação dos Ventos

Classificação dos Ventos

Você já ouviu falar sobre a classificação dos ventos? Não? Está tudo bem. Infelizmente, esse ainda não é um tema que tenha despertado a atenção das pessoas. Porém, é muito importante ter esses conhecimentos, principalmente, se os seus hobbies ou sua profissão está envolvido com esse fenômeno da natureza.

Esse método de medir a ação dos ventos foi desenvolvido por um meteorologista anglo-irlandês, chamado Francis Beaufort. Sua origem se deu no início do século XIX. Então, a partir daí, essa medição começou a levar o sobrenome do profissional, pois com ele, sua popularidade foi muito grande.

Para que Serve a Escala de Beaufort?

Como foi dito anteriormente, essa escala tem o propósito de medir a ação dos ventos. Ela leva em conta a velocidade e os efeitos que essa ventania causa nos mares e na terra.

Esse tipo de medição se mostrou tão importante pelos navegadores, que em 1830 ela já era uma tática efetiva de combater os males devastadores que os ventos causavam no mar. A Marinha Real Britânica tinha ela como um método seguro, e sua utilização já os protegeu contra fenômenos que poderiam levar os seus tripulantes à morte.

Dado à segurança que a Escala de Beaufort é um dos meios mais seguros para se fazer a medição dos ventos, hoje ela é amplamente utilizada.

Ventos Fazem Árvore se Mexer
Ventos Fazem Árvore se Mexer

Classificação dos ventos de Acordo com a Escala

São medidas por ela os seguintes aspectos:

  • Grau (uma numeração de periculosidade);
  • Designação (o nome que esse tipo de vento recebe);
  • M/s (sigla de metros por segundo);
  • Km/h (sigla de quilômetros por hora);
  • Nós (unidade de medida usada principalmente por marinheiros);
  • Aspecto do mar (como fica a aparência dele quando está sob os efeitos dos ventos) e;
  • Efeitos na terra (aparência e movimentação da terra quando está sob os efeitos dos ventos).

Sabendo disso, confira a Escala de Beaufort:

Grau Designação m/s km/h nós Aspecto do mar Efeitos em terra
0      Calmo <0,3 <1 <1 Espelhado Fumaça sobe na vertical
1 Aragem 0,3 a 1,5 1 a 5 1 a 3 Pequenas rugas na superfície do mar Fumaça indica direção do vento
2   Brisa leve 1,6 a 3,3 6 a 11 4 a 6 Ligeira ondulação sem rebentação As folhas das árvores movem; os moinhos começam a trabalhar
3  Brisa fraca 3,4 a 5,4 12 a 19 7 a 10 Ondulação até 60 cm, com alguns carneiros As folhas agitam-se e as bandeiras desfraldam ao vento
4      Brisa moderada 5,5 a 7,9 20 a 28 11 a 16 Ondulação até 1 m, carneiros frequentes Poeira e pequenos papéis levantados; movem-se os galhos das árvores
5  Brisa forte 8 a 10,7 29 a 38 17 a 21 Ondulação até 2.5 m, com cristas e muitos carneiros Movimentação de grandes galhos e árvores pequenas
6  Vento fresco 10,8 a 13,8 39 a 49 22 a 27 Ondas grandes até 3.5 m; borrifos Movem-se os ramos das árvores; dificuldade em manter um guarda chuva aberto; assobio em fios de postes
7  Vento forte 13,9 a 17,1 50 a 61 28 a 33 Mar revolto até 4.5 m com espuma e borrifos Movem-se as árvores grandes; dificuldade em andar contra o vento
8    Ventania 17,2 a 20,7 62 a 74 34 a 40 Mar revolto até 5 m com rebentação e faixas de espuma Quebram-se galhos de árvores; dificuldade em andar contra o vento; barcos permanecem nos portos
9 Ventania forte 20,8 a 24,4 75 a 88 41 a 47 Mar revolto até 7 m; visibilidade precária Danos em árvores e pequenas construções; impossível andar contra o vento
10  Tempestade 24,5 a 28,4 89 a 102 48 a 55 Mar revolto até 9 m; superfície do mar branca Árvores arrancadas; danos estruturais em construções
11 Tempestade violenta 28,5 a 32,6 103 a 117 56 a 63 Mar revolto até 11 m; pequenos navios sobem nas vagas Estragos generalizados em construções
12    Furacão >32,7 >118 >64 Mar todo de espuma, com até 14 m; visibilidade nula Estragos graves e generalizados em construções

Porque essa Escala se Mostra tão Necessária?

Pode ser que você acredite que a Escala de Beaufort foi um meio necessário para os velejadores do passado, mas, hoje, ela não é tão fundamental. Esse pensamento é bastante equivocado e nós te mostraremos o porquê.

Hoje em dia, estamos enfrentando o aquecimento global — e isso não é novidade para ninguém. Porém, o que muita gente não sabe, é que esse efeito devastador causado na atmosfera do planeta levou os eventos climáticos ficarem totalmente desregulado.

Quer um exemplo? Você já notou que as previsões do tempo do jornal ficaram cada vez mais imprecisas? Pois é, mas isso não é por culpa da má qualidade dos estudos. Muito pelo contrário. Cada vez mais se tem investido em temas como esse, mas, mesmo assim, os ventos estão cada vez mais imprevisíveis.

Pessoas Correndo do Vento Forte
Pessoas Correndo do Vento Forte

Hoje é muito comum o dia começar claro, pela tarde você já notar nuvens cinza nos céus e antes de anoitecer uma chuva tenebrosa começar a cair. Esses efeitos climáticos — infelizmente — são comuns e tendem a piorar com o passar dos anos.

A Escala de Beaufort ajudou a meteorologia a chegar onde ela está. Graças ao desenvolvimento de Francis, hoje temos uma base de como os ventos se movem e qual o impacto ele causa na natureza.

Considerações Finais

Os estudos que o meteorologista anglo-irlandês desenvolveu são a base para muitas informações que temos hoje a respeito da medição do tempo. Pode ser que a escala esteja defasada para muitos, porém, a sua classificação ainda serve para a nominação dos ventos.

Graças aos seus estudos, hoje, sabemos diferenciar os ventos e podemos prever todas as consequências que ele causa no terreno. Isso é um grande avanço, não?

Quando você for ao mar, saberá que enfrentar um vento de grau 7 ou maior é muito arriscado. Dependendo da sua embarcação, ela pode até mesmo ser destruída. Cuidado! Consulte as informações meteorológicas para enfrentar os mares.

Veja também

Um Solo Argiloso Pode ser Humífero?

Quem mexe com jardinagem encontra alguns impasses pelo caminho. Um deles é justamente este: o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *