Home / Natureza / Características do Vulcão Calbuco

Características do Vulcão Calbuco

O Chile é um país muito reconhecido pela quantidade enorme de vulcões ativos e inativos que ali existem. Com paisagens formadas por cadeias montanhosas e picos de vulcões, é o lugar ideal para qualquer aventureiro, fotógrafo ou simplesmente amante de paisagens naturais.

Tirando Santiago e algumas outras cidades pelo país, é raro encontrar cidades e lugares que mudem muito o cenário natural do Chile. Os povoados e cidades menores costumam se adequar com casas simples e estabelecimentos rústicos, mantendo estradas de terra e toda a paisagem intacta. Isso é de extrema importância para a natureza, e até mesmo para a sobrevivência dos chilenos. Afinal, muitos vivem com a economia vinda do turismo que as montanhas e vulcões proporcionam.

O vulcão Calbuco é um deles que chamam a atenção de turistas e locais. Cheio de lendas, assim como a maioria dos da região, ele possui características únicas e de grande relevância. Relevância tanto para a geologia, quanto para a economia chilena.

História do Vulcão Calbuco

Localizado na região dos Lagos, um lugar bem turístico e que todos os dias passam muitas pessoas, o vulcão Calbuco é visto diariamente por muitos. O Chile é o país que mais possui a maior bacia vulcânica da América Latina, com mais de 90 vulcões ativos e vários outros inativos e extintos.

Se você fizer passeios com tour ou conversar com locais, irá descobrir os mais variados tipos de lendas que cercam os vulcões chilenos, incluindo o Calbuco. Para os antigos indígenas, os vulcões eram considerados deuses, e quando entravam em erupção, era porque estavam com raiva. Por isso, era necessário sempre fazer preces para eles.

Características do Vulcão Calbuco

Esse é um vulcão que é considerado o terceiro mais ativo e perigoso de todo o Chile e também está na lista da BBC dos 10 vulcões mais perigosos de toda a América Latina. Um fato como esse, faz com que ele acabe sendo muito visitado, especialmente por aventureiros.

Vulcão Calbuco no Mapa
Vulcão Calbuco no Mapa

Por ser considerado tão perigoso, ele é estudado por pessoas de todo o mundo. E mantém-se sempre uma alerta quanto a ele e outros próximos que podem entrar em erupção ao mesmo tempo. Sua erupção pode ser em lava ou com pedras, no qual ele expele pedaços de si mesmo como é o caso do vulcão Láscar, localizado também no Chile. Porém, nenhum dos dois casos ainda aconteceu, evitando muitas tragédias.

Ele possui pouco mais de 2.000 metros de altitude e é um estratovulcão, ou seja, em formato de cone. Apesar do formato facilitar a sua identificação, ele é cercado de outras montanhas, parecendo então maior e não um formato exato. Mas como todos os vulcões do Chile, é possível encontrar placas por todas as estradas ao redor dos vulcões.

O seu nome vem da língua dos povos Mapuches de mesmo nome. Eles habitavam o centro-sul do Chile e um pedacinho da Argentina. Significa de forma literal Água Azul, e acaba compartilhando o nome com uma ilha e um povoado que fica por perto.

Povos Mapuches
Povos Mapuches

Para quem tem vontade, é possível fazer a escalada do vulcão, e na realidade, é considerado um dos favoritos para o montanhismo pelos aventureiros. Em seu redor, há grandes parques de águas termais, ótimas para quem quer relaxar durante a viagem. No total se gasta em média 13 horas para subir e descer, sendo considerado um nível alto de trekking, melhor para quem já está acostumado.

É possível encontrar vulcões maiores que levam menos tempo para ser escalados, entretanto, devido seu formato e inclinação, é uma tarefa bem difícil e deve ser feita acompanhada com equipe preparada. Eles próprios irão avaliar se você tem condições físicas suficientes para fazer todo o passeio. Além é claro, de ter todos os equipamentos ideais para fazer todo o processo e caso você ou alguém de seu grupo passe mal.

Características das Erupções do Vulcão Calbuco

A última erupção do Calbuco aconteceu no dia 25 de abril de 2015. Ele estava adormecido fazia 43 anos, sendo a penúltima erupção em 1962.

Essa erupção de 1962 foi considerada e marcada como a primeira grande erupção do vulcão, sendo considerada de nível catastrófico devido a sua magnitude. Entretanto, quando ocorreu sua segunda erupção, que foi a última a ocorrer em 2015, ela superou completamente a primeira. Apesar de essas serem bem recentes, é totalizado 36 pequenas erupções desde o seu começo.

Foram duas erupções em um só dia, causando um enorme estrago para quem estava por perto. No total, mais de 4.000 pessoas foram evacuadas de suas casas, deixando tudo para trás. As cinzas eram um perigo total, tanto para os humanos quanto ao meio ambiente e chegavam a subir mais de 12 quilômetros. Uma nuvem formada por cinzas foi vista em Bariloche, que fica a um pouco mais de 100 quilômetros de distância.

Especialistas ficaram com medo de que as cinzas pudessem poluir as águas e causar infecções na pele e nos olhos. As cinzas também prejudicaram toda a agenda de voos. Atrasando e cancelando quase todos os voos na quarta-feira, no dia da erupção. Por estar localizada em uma das áreas do Chile que mais possuem turistas, o prejuízo econômico foi alto para todos os moradores.

Apesar de ser algo perigoso e que traz muitos malefícios de diversas formas, o fenômeno todo é um processo muito bonito e que deixa fotógrafos e todos em volta impressionados. O pôr-do-sol com a grande nuvem de fumaça criou fotografias incríveis de outro mundo. Além dos trovões e raios que ocorreram durante a madrugada, horário em que aconteceu a segunda erupção na quarta para quinta-feira.

É um vulcão que vale muito a pena visitar, já que tem uma beleza única. Localizado também em um dos lugares mais bonitos que é o Los Lagos, você não irá se decepcionar com essas suas características incríveis.

Veja também

Estudantes de Ecologia

Técnico em Ecologia

O técnico em ecologia é a pessoa que desempenha várias tarefas técnicas no campo e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *