Home / Natureza / Canyon Nordeste

Canyon Nordeste

O Nordeste brasileiro abrange população e território de nove estados do país, representando 30% de área geográfica. Apesar disso, é composta pela segunda maior população de habitantes, depois da região sudeste. Muito do que caracteriza o nordeste brasileiro é de impacto negativo como o subdesenvolvimento geral, a seca com os desastres das colheitas e a falta de abastecimento de água. Mas nem tudo é só desalentador na região.

O Nordeste se estende desde a costa Atlântica no nordeste e sudeste, noroeste e oeste até a bacia amazônica e ao sul através das terras altas do Espinhaço no sul da Bahia . Abrange o rio São Francisco e a bacia de drenagem, que foram fundamentais para a exploração, ocupação e desenvolvimento econômico da região.

Geografia Digna de Exploração

A região fica inteiramente dentro da zona tropical da Terra e engloba a Caatinga , a Mata Atlântica e parte das ecorregiões do Cerrado. O clima é quente e semi-árido, variando de xérico na Caatinga a mésico no Cerrado e hídrico na Mata Atlântica.

O Nordeste consiste principalmente de um craton continental erodido com muitas colinas baixas e pequenas extensões. Os picos mais altos estão em torno de 1.850 metros na Bahia, enquanto mais ao norte não há picos acima de 1.123 metros. Em seu lado norte e oeste, os planaltos caem constantemente para a costa e para a bacia do rio Tocantins, no Maranhão, mas no lado leste caem bastante para a costa, exceto no vale do rio São Francisco. As encostas íngremes e os longos penhascos da costa leste são conhecidos como “A Grande Escarpa”.

A Grande Escarpa

A Grande Escarpa no Brasil é uma grande formação geológica que corre ao longo da costa leste do Brasil ao sul da cidade de Salvador . A escarpa corre ao longo das costas do Atlântico central e sul do Brasil, subindo abruptamente e separando o planalto das terras altas da costa.

A escarpa serve uma função climática extremamente importante. Porque durante a maior parte do ano o Nordeste está fora do alcance da Zona de Convergência Intertropical , os ventos alísios do leste sopram pela região, dando chuvas abundantes à costa mas produzindo condições claras e secas no interior, onde a escarpa bloqueia o fluxo de umidade. Isso dá origem a quatro regiões distintas, a zona da mata na costa, o agreste na escarpa, o sertão além e o norte médio.

A escarpa se eleva abruptamente da planície costeira a até 2.700 metros de altura. O topo da escarpa forma uma divisão de drenagem entre o interior e as planícies costeiras. Além do rio São Francisco , a maioria dos riachos flui para a bacia central e não para a costa. A escarpa define a borda leste da Serra do Mar e outras cadeias de montanhas. Entre as muitas formações rochosas que estão constituídas nessa grande escarpa, há diversos pontos turísticos exploráveis, que recebem muitas visitações de aventureiros e admiradores de belas paisagens, munidos de seus equipamentos que memorizarão valiosas lembranças de suas passagens por ali. Citaremos em destaque os dois fabulosos cânions nordestinos nesse artigo.

Canyon de Xingó

O Cânion de Xingó é um belo vale e fica na cidade de Canindé do São Francisco, Sergipe, a cerca de 200 km de Aracaju. É um lugar para visitar e nunca esquecer. As paredes extensas formadas por processos de erosão parecem esculturas feitas à mão. Eles surgiram da construção da barragem de Xingó no rio São Francisco. Em 1995, a região inundou e originou vegetação exuberante, que atraiu diversidade de animais para a região semi-árida nordestina. As águas são calmas e propícias à navegação, o que permite agradáveis passeios de catamarãs e lanchas.

Lancha em Cânion do Xingó
Lancha em Cânion do Xingó

É difícil imaginar, enquanto você navega pelos Cânions de Xingó, que a água só foi introduzida na área durante a construção da usina hidrelétrica nas proximidades. As formações rochosas de granito vermelho alaranjado são, no entanto, com mais de 60 milhões de anos e, com 50 m de altura, incrivelmente bonitas. Os barcos de passeio navegam habilmente pelas paredes do cânion até chegar a uma área de água verde esmeralda designada para nadar, onde uma estátua de São Francisco vigia fielmente você. A partir deste ponto, você pode pegar uma canoa e explorar as falésias de perto, incluindo uma bela caverna conhecida como “A Gruta Esculpida”.

Um dos mais belos cânions do Brasil, o Xingó é famoso por ser banhado pelas águas cristalinas e esverdeadas do rio São Francisco, cercadas por paredões de coloração avermelhada. Com uma beleza ímpar, a região foi criada pelo homem, em 1994, após a inundação da área para a construção da Hidrelétrica de Xingó. Ao longo de mais de 60 quilômetros, o rio que se formou no cânion chega a ter mais de 190 metros de profundidade.

Inclui paisagem fascinante, formações rochosas, águas cristalinas, trilhas ecológicas, Parque Temático da Caatinga, vegetação exuberante e diversificada fauna e flora. O rio é formado em um vale com 65 km de comprimento e em certos locais entre 50 e 300 m de largura. O volume de água do cânion é de cerca de 3,8 bilhões de m³. Ninhos de garças e ilhas fluviais completam o espetáculo. As rochas guardam traços dos primeiros habitantes da área que viveram lá mais de 8.000 anos atrás.

Curiosidades de Cânion do Xingó
Curiosidades de Cânion do Xingó

 

Há também evidências da permanência de Lampião lá, com sua gangue de foras da lei em tempos áureos. A trilha Angico, no Poço Redondo, leva a uma caverna com o mesmo nome, onde Lampião, Maria Bonita e outros nove bandidos perderam a vida. Localizado na cidade de Canindé do São Francisco, a 213 km de Aracaju, o Xingó é uma das formações rochosas mais famosas da região, embelezando a paisagem do sertão seco nordestino. Faz calor o ano todo, mas os fortes ventos que sopram de dezembro a janeiro mantêm as temperaturas em um nível muito confortável. Entre maio e agosto, chove com frequência.

Canyon dos Apertados

Considerado o único cânion de rocha granítica do mundo, Apertados está situado em Currais Novos, no Rio Grande do Norte. Durante o período de cheia, o local serve de curso para as águas do Rios Picuí e dos Currais Novos e na época da seca, a região ganha diversas pequenas piscinas naturais. A área é formada predominantemente por uma vegetação rasteira, típica do semiárido brasileiro. A dica é visitar o local entre os meses de março e julho, quando os rios estão volumosos e criam uma paisagem ainda mais exuberante. Os rios Picuí e Currais Novos esculpiram o cânion através do leito de granito das montanhas do Chapéu ao longo da fronteira com o estado da Paraíba.

A área é de propriedade particular, mas aberta a visitação. Também nas paredes desse cânion, há inscrições que também indicam a possível passagem de habitantes indígenas no local em período antigo. Os rios picuí e dos currais desaguam no açude da cidade vizinha, Acari. o açude, conhecido hoje como barragem Gaspar Dutra, também é um ponto de visitação turística muito visitado. É considerado uma das sete maravilhas desse estado nordestino.

Veja também

Estudantes de Ecologia

Técnico em Ecologia

O técnico em ecologia é a pessoa que desempenha várias tarefas técnicas no campo e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *