Home / Natureza / Animais Em Extinção No Norte

Animais Em Extinção No Norte

O Brasil possui uma extensão tão grande, que consome 47% do território Sul-americano, superando qualquer outro País da América do Sul em território.

Possuir um território dessas proporções significa possuir muita biodiversidade, e não é à toa que os dois maiores biomas no mundo se encontram, em sua maior parte, dentro do Brasil.

Parte do Cerrado brasileiro está incluso na região norte, mas o que constitui toda a biodiversidade da região norte do Brasil é a Floresta Amazônica.

Portanto, falar sobre os animais da região norte é falar sobre os animais da Amazônia.

Sabendo que os Estados que compõe o Norte do Brasil são Tocantins (TO), Rondônia (RO), Pará (PA), Amapá (AP), Roraima (RR), Amazonas (AM) e Acre (AC), fica fácil de entender quais biomas compões essas regiões. O Cerrado consome toda a região de Tocantins, e a Floresta Amazônica está presente em todas essas regiões, além do Mato Grosso, que é uma região centro-oeste.

Não obstante, a Floresta Amazônica adentra outros países vizinhos, como a Guiana Francesa, Suriname, Guiana, Venezuela, Peru, Equador e Bolívia.

Confira Os Animais Em Extinção Na Região Norte do Brasil

1. Nome Comum: Ararinha-Azul

Nome Científico: Cyanopsitta spixii
Estado de Conservação: CR (Em Perigo Crítico)

Ararinha-Azul
Ararinha-Azul

2. Nome Comum: Ariranha

Nome Científico: Pteronura brasiliensis
Estado de Conservação: EN (Em Perigo)

Ariranha
Ariranha

3. Nome Comum: Boto-Cachimbo

Nome Científico: Pontoporia blainvillei
Estado de Conservação: EN (Em Perigo)

Boto-Cachimbo
Boto-Cachimbo

4. Nome Comum: Cachorro-Vinagre

Nome Científico: Speothos venaticus
Estado de Conservação: NT (Quase Ameaçada)

Cachorro-Vinagre
Cachorro-Vinagre

5. Nome Comum: Cobra-Dormideira

Nome Científico: Sibynomorphus mikanii
Estado de Conservação: DD (Carente de Informações)

Cobra-Dormideira
Cobra-Dormideira

6. Nome Comum: Guariba-de-Mão-Ruiva

Nome Científico: Alouatta belzebul
Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

Guariba-de-Mão-Ruiva
Guariba-de-Mão-Ruiva

7. Nome Comum: Macaco-Aranha-Preto

Nome Científico: Ateles paniscus
Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

Macaco-Aranha-Preto
Macaco-Aranha-Preto

8. Nome Comum: Mico-Leão-Dourado

Nome Científico: Leontopithecus rosalia
Estado de Conservação: EN (Em Perigo)

Mico-Leão-Dourado
Mico-Leão-Dourado

9. Nome Comum: Morcego-Cinza

Nome Científico: Myotis Grisescens
Estado de Conservação: NT (Quase Ameaçada)

Morcego-Cinza
Morcego-Cinza

10. Nome Comum: Onça-Pintada

Nome Científico: Panthera onca
Estado de Conservação: NT (Quase Ameaçada)

Onça-Pintada
Onça-Pintada

11. Nome Comum: Peixe-Boi-da-Amazônia

Nome Científico: Trichechus inunguis
Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

Peixe-Boi-da-Amazônia
Peixe-Boi-da-Amazônia

12. Nome Comum: Rato-do-Cacau

Nome Científico: Callistomys pictus
Estado de Conservação: EN (Em Perigo)

Rato-do-Cacau
Rato-do-Cacau

13. Nome Comum: Tamanduá-Bandeira

Nome Científico: Myrmecophaga tridactyla
Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

Tamanduá-Bandeira
Tamanduá-Bandeira

14. Nome Comum: Tatu-Canastra

Nome Científico: Priodontes maximus
Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

Tatu-Canastra
Tatu-Canastra

15. Nome Comum: Tucano-de-Bico-Preto

Nome Científico: Ramphastos vitellinus
Estado de Conservação: EN (Em Perigo)

Tucano-de-Bico-Preto
Tucano-de-Bico-Preto

16. Nome Comum: Guaruba / Ararajuba

Nome Científico: Aratinga guarouba / Guaruba guarouba
Estado de Conservação: EN (Em Perigo)

Guaruba
Guaruba

17. Nome Comum: Uacari-Branco / Macaco Inglês

Nome Científico: Cacajao calvus
Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

Uacari-Branco
Uacari-Branco

18. Nome Comum: Sauim-de-Coleira

Nome Científico: Saguinus bicolor
Estado de Conservação: EN (Em Perigo)

Sauim-de-Coleira
Sauim-de-Coleira

19. Nome Comum: Anta-Brasileira

Nome Científico: Tapirus terrestris
Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

Anta-Brasileira
Anta-Brasileira

20. Nome Comum: Peixe-Boi-Marinho

Nome Científico: Trichechus manatus
Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

Peixe-Boi-Marinho
Peixe-Boi-Marinho

21. Nome Comum: Pintassilgo-do-Nordeste

Nome Científico: Carduelis yarrellii / Spinus yarrellii
Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

Pintassilgo-do-Nordeste
Pintassilgo-do-Nordeste

22. Nome Comum: Gavião-Real

Nome Científico: Harpia Harpyja
Estado de Conservação: NT (Quase Ameaçada)

Gavião-Real
Gavião-Real

23. Nome Comum: Macaco-Noturno

Nome Científico: Aotus Lemurinus
Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

Macaco-Noturno
Macaco-Noturno

24. Nome Comum: Tartaruga-Tigre

Nome Científico: Trachemys dorbigni
Estado de Conservação: NT (Quase Ameaçada)

Tartaruga-Tigre
Tartaruga-Tigre

25. Nome Comum: Tartaruga-da-Amazônia

Nome Científico: Podocnemis Expansa
Estado de Conservação: NT (Quase Ameaçada)

Tartaruga-da-Amazônia
Tartaruga-da-Amazônia

26. Nome Comum: Queixada

Nome Científico: Tayassu pecari
Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

Queixada
Queixada

27. Nome Comum: Gato-Maracajá

Nome Científico: Leopardus wiedii amazonica
Estado de Conservação: NT (Quase Ameaçada)

Gato-Maracajá
Gato-Maracajá

28. Nome Comum: Arara-Azul-Grande

Nome Científico: Anodorhynchus hyacinthinus
Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

Arara-Azul-Grande
Arara-Azul-Grande

29. Nome Comum: Jacu-de-Barriga-Castanha

Nome Científico: Penelope ochrogaster
Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

Jacu-de-Barriga-Castanha
Jacu-de-Barriga-Castanha

Gostaria de entender melhor as classificações do estado de conservação medido pela IUCN sobre espécies em risco de extinção? Acesse ANIMAIS EM EXTINÇÃO NO MUNDO.

Principais Motivos Que Ameaçam Os Animais Do Norte Do Brasil

Todos os caminhos que levam vários animais e plantas a correrem risco de extinção no mundo são trilhados pelos humanos, que a cada vez mais interagem de modo negativo com a natureza, ameaçando-a de forma inevitável.

Essa inevitabilidade se dá ao fato de que a economia depende, em grande parte, da produção de alimentos plantados e de pastoreio, dessa forma, enormes áreas preservadas são destruídas com o intuito de ser tornar plantio para grãos, e toda a biodiversidade desses lugares é aniquilada.

Desmatamento no norte do Brasil
Desmatamento no norte do Brasil

Existe, ainda, as ações ilegais de caça e desmatamento que elevam os índices de morte de espécies ameaçadas no Brasil. Muito dessas ações ilegais estão relacionadas à caça de animais para extração de pele, carne e domesticação.

A proximidade de empresas e comunidades com a natureza faz com que muitos animais acabem morrendo através da poluição e da prevenção, onde animais ferozes como as onças, são mortas para não causarem risco às pessoas, e grandes corporações também despejam produtos químicos nos rios, matando peixes e tirando o fornecimento de alimento de outras espécies, como a ariranha.

A Importância Do Norte Para O Brasil E Para O Mundo

Imaginar que todas as florestas do mundo juntas não superam o tamanho da floresta Amazônica, que passa por 9 países sul-americanos, cria um quadro bem nítido de sua importância para o mundo.

A floresta Amazônica representa, também, 15% de toda a biodiversidade existente no mundo, e além de tudo isso, é possível afirmar que muito pouco de seus animais foram estudados e catalogados, o que fornece a possibilidade de existir animais que ainda nunca foram vistos.

Preservar a Amazônia tem sido uma tarefa cada vez mais difícil, pois seu espaço e suas matérias-primas são visadas com frequência por corporações nacionais e internacionais.

A importância que a região norte demonstra, possuindo mais de 60% do espaço amazônico, é quase incalculável, pois estudos indicam que a floresta amazônica é o maior filtro de dióxido de carbono que existe, ou seja, atua como um verdadeiro pulmão, auxiliando a balancear a temperatura no globo terrestre.

Atualmente, considera-se que a exploração ilegal do norte do Brasil seja baixo, e ainda assim o número de animais em extinção já é relevante, imagina-se o quanto esse número subirá se um dia ela vier a ser manufaturada.

Veja também

A Importância do Ar Para a Saúde

A importância do ar para a saúde está no fato de que é nele que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *