Home / Animais / Tudo Sobre Jabuti

Tudo Sobre Jabuti

Como já foi intensivamente dito aqui neste blog, jabutis são espécies distintas de quelônios que, semelhantes a seus primos tartarugas e cágados, pertencem a família testudinidae.

Definindo os Jabutis

Jabutis são do gênero cleonoides, composta por espécies de vida terrestre do continente América do Sul, e também inclui tartarugas gigantes das oceânicas ilhas Galápagos.

Todas as suas espécies foram anteriormente designadas para Geochelone, mas análises genéticas comparativas indicaram que elas estão realmente mais relacionadas com o gênero africano Kinixys. Os membros deste gênero que habitam as Ilhas Galápagos estão entre as maiores tartarugas terrestres do mundo. Outros membros gigantescos do mesmo gênero, agora extintos, também estavam presentes na Patagônia Argentina durante o Pleistoceno.

Seus ancestrais aparentemente conquistaram a América do Sul no Oligoceno, atravessando o Atlântico, para onde foram lançados por grandes inundações dos rios da África Ocidental. Este cruzamento era possível tanto por sua capacidade de flutuar com a cabeça apontando para cima, quanto por poder sobreviver até seis meses sem comida ou água.

Chelonoidis Carbonaria

Chelonoidis Carbonaria
Chelonoidis Carbonaria

Este é um jabuti de savanas e florestas, a partir do Panamá para as Guianas, Brasil, Paraguai, Uruguai e norte da Argentina. Também na Venezuela e na Colômbia. Este é o jabuti mais popular como animal de estimação no mundo.

Chelonoidis Chilensis

Este é um jabuti endêmico de matagais e florestas em regiões áridas e semi-áridas do centro-sul e sul da América do Sul. Nativo desde o Gran Chaco ao norte da Patagônia.

Chelonoidis Chilensis
Chelonoidis Chilensis

Chelonoidis Denticulata

Chelonoidis Denticulata
Chelonoidis Denticulata

Este é um jabuti que vive na floresta tropical úmida. Nativo da América do Sul, é encontrado nas selvas da Colômbia, Venezuela, Guiana, Trinidad e Tobago, Brasil, Equador, Peru e Bolívia.

Chelonoidis Petersi

Chelonoidis Petersi
Chelonoidis Petersi

Também chamado chelonoidis chilensis haplogrupo chaco seco, este é um jabuti geneticamente modificado que vive nas florestas secas do norte da Argentina, Paraguai ocidental e sudeste da Bolívia.

Chelonoidis Abingdonii

Chelonoidis Abingdonii
Chelonoidis Abingdonii

É uma espécie de jabuti extinta, que viveu endêmica na ilha Pinta das Ilhas Galápagos, no Equador. É uma das dez espécies de jabutis gigantes nativas desse arquipélago. Subespécie do chelonoidis nigra, a espécie foi extinta quando seu último espécime morreu em 2012.

Chelonoidis Becki

Chelonoidis Becki
Chelonoidis Becki

Jabutis endêmicos de uma das ilhas que compõem o arquipélago das Ilhas Galápagos, pertencente ao Equador. Subespécie do chelonoidis nigra, é uma espécie que habita o setor norte da Ilha Isabela.

Chelonoidis Chathamensis

Chelonoidis Chathamensis
Chelonoidis Chathamensis

Jabutis endêmicos de uma das ilhas que compõem o arquipélago de Colombo, pertencente ao Equador. Subespécie do chelonoidis nigra, é uma espécie que habita o nordeste da ilha de San Cristóbal.

Chelonoidis Darwini

Chelonoidis Darwini
Chelonoidis Darwini

Jabutis endêmicos de uma das ilhas que compõem o arquipélago das Ilhas Galápagos, pertencente ao Equador. Subespécie do chelonoidis nigra, é uma espécie que habita o centro-oeste da ilha de Santiago ou San Salvador.

Chelonoidis Donfaustoi

Chelonoidis Donfaustoi
Chelonoidis Donfaustoi

É uma espécie de jabuti endêmica para a ilha de Santa Cruz, no arquipélago de Colombo, reclassificado como nova espécie no banco de dados genético e morfológico em 2015.

Chelonoidis Duncanensis

Chelonoidis Duncanensis
Chelonoidis Duncanensis

Jabutis endêmicos de uma das ilhas que compõem o arquipélago de Colombo, pertencente ao Equador. Subespécie do chelonoidis nigra, é uma espécie que habita o sudoeste da Ilha Pinzón.

Chelonoidis Hoodensis

Chelonoidis Hoodensis
Chelonoidis Hoodensis

Jabutis endêmicos de uma das ilhas que compõem o arquipélago das Ilhas Galápagos, pertencente ao Equador. Subespécie do chelonoidis nigra, é uma espécie que habita a ilha espanhola.

Chelonoidis Phantastica

Chelonoidis Phantastica
Chelonoidis Phantastica

Jabutis endêmicos de uma das ilhas que compõem o arquipélago das Ilhas Galápagos, pertencente ao Equador. Subespécie do chelonoidis nigra, é uma espécie que habita a Ilha Fernandina.

Chelonoidis Porteri

Chelonoidis Porteri
Chelonoidis Porteri

Jabutis endêmicos de uma das ilhas que compõem o arquipélago das Ilhas Galápagos, pertencente ao Equador. Subespécie do chelonoidis nigra, é uma espécie que habita a ilha de Santa Cruz, principalmente o sul da ilha.

Chelonoidis Vicina

Chelonoidis Vicina
Chelonoidis Vicina

Jabutis endêmicos de uma das ilhas que compõem o arquipélago de Colombo, pertencente ao Equador. Subespécie do chelonoidis nigra, é uma espécie que habita o centro e sul da Ilha Isabela.

Chelonoidis Nigra

É uma espécie extinta de jabuti gigante, uma das 10 espécies nativas das Ilhas Galápagos. Especificamente, essa espécie era endêmica da Ilha Floreana. A espécie original é conhecida apenas por restos subfósseis. Análises filogenéticas podem ajudar a “ressuscitar” esta espécie extinta por meio de reprodução seletiva baseada em híbridos de outros jabutis.

Chelonoidis Nigra
Chelonoidis Nigra

Embora onze espécies de chelonoidis das Ilhas Galápagos sejam tratadas como subespécies simples de chelonoidis nigra, hoje eles são considerados espécies plenas, enquanto as espécies chelonidis abigdonii e chelonidis nigra são espécies extintas.

São Todos Jabutis?

Na verdade não, nenhum são! São todos um tipo de tartarugas mesmo, quelônios do mesmo gênero chelonoidis. A palavra jabuti não discrimina nenhuma espécie, não tem embasamento científico para nenhuma classificação taxonômica.

Então não existem jabutis? Não necessariamente… O termo é popular e indígena. Foi dado especificamente a dois quelônios nativos da mata amazônica, os conhecidos jabutis piranga e jabuti tinga. Os índios que os observaram perceberam que eram animais capazes de percorrer grandes distâncias sem beber água, o que fez os índios lembrarem de um guerreiro persistente em sua cultura.

A expressão jabuti na língua tupi significa isso, aquele que não bebe água ou aquele que persiste. Essa se tornou então a razão para seus nomes populares, o jabuti piranga (porque é o persistente vermelho) e o jabuti tinga (porque é o persistente esbranquiçado, embora seja amarelado).

Com o decorrer do tempo, tornou-se comum ampliar o uso do termo jabuti para os outros da espécies de chelonoids e também de outras espécies africanas, pelas características comportamentais e morfologia. Diz-se comumente, para exemplificar, que o que distingue o jabuti são seus hábitos exclusivamente terrestres, enquanto cágados são quelônios de água doce e tartaruga os quelônios de água marinha. Mas nem todas as tartarugas são marítimas.

Sendo assim, embora de fato não seja uma definição científica, chamar todos os chelonoidis de jabuti é aceitável mesmo nas comunidades científicas e torna assim válidos todos os artigos que o fazem, sem contestações. Sãos os nossos queridos ‘jabutis tupiniquins’ levando moda para o mundo. Se continuar assim, quem sabe não se torna oficialmente uma expressão para distinguir mesmo as espécies taxonômica e cientificamente um dia!

Veja também

Caça Esportiva de Javali

Como Caçar Javali Legalmente?

Por quase três décadas, porcos selvagens invasivos estão se espalhando por todo o Brasil, arrancando …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *