Home / Animais / Tudo Sobre Cobra Jararacuçu

Tudo Sobre Cobra Jararacuçu

No mundo todo existe, aproximadamente, um total de 2.930 espécies de cobras. No Brasil, muitos temem a cobra jararacuçu. Mas a cobra jararacuçu é venenosa?

A resposta parece bastante simples. Mas existem algumas curiosidades que você precisa conhecer a respeito desse animal incrível. Então, sejam todos, mais uma vez, bem-vindos!

Sabe-se que as cobras venenosas, como o próprio nome indica, possuem veneno, peçonha. Conseguem inocular seu veneno através de sua mordida. Inclusive, há serpentes possuem uma mordida muito potente.

Justamente, por isso, surgem algumas dúvidas a respeito da gravidade de uma picada de cobra e se essa picada de cobra, realmente, pode causar a morte da pessoa atacada.

Seja como for, vamos direto abordar o tema de nosso artigo de hoje e evidenciar se a cobra jararacuçu é venenosa.

A Jararacuçu é Venenosa… e Muito!

O Brasil é conhecido no mundo todo pela enorme quantidade de espécies em sua fauna. A fauna brasileira possui cerca de 721 espécies de répteis e 370 espécies de serpentes.

Como já sabemos, a jararacuçu, assim como as demais serpentes (cobras?) é um réptil rastejante. Possui corpo alongado e não tem patas. Seu corpo é amarelo com frisos escuros.

A classificação das serpentes é muito importante para o aproveitamento de nossos estudos. Vejamos. Reino: Animalia. Filo: Chordata. Classe: Reptilia. Ordem: Squamata. Sub-ordem: Ofídia. Família: Elapidae.

A cobra jararacuçu é uma cobra amarela conhecida pelos nomes de jaracuçu-verdadeira, urutu-estrela, surucucu-dourada e outros. Mas o nome científico da espécie é Bothrops jararacussu Lacerda.

Possui hábitos noturnos. Sai para caçar durante o período noturno. É capaz de se camuflar muito bem na natureza. Costuma caçar e comer pequenos roedores, sapos e rãs. Porém, durante o dia, repousa ao sol.

A jararacuçu é capaz de injetar, ou melhor, inocular em suas vítimas o veneno que produz em glândulas específicas. O veneno pode agir muito rápido no corpo da pessoa.

Essa serpente, assim como as demais peçonhentas do Brasil, possui algumas características que são compartilhadas. No geral, as serpentes venenosas brasileiras possuem muito em comum.

As cobras venenosas têm uma estrutura localizada entre as narinas e os olhos denominada fosseta loreal. Essa estrutura funciona para a jararacuçu como um receptor, permitindo que ela possa perceber qualquer alteração térmica no ambiente.

Bombeiro Captura Cobra Jarracuçu
Bombeiro Captura Cobra Jarracuçu

Todas as cobras peçonhentas do Brasil possuem cabeça triangular, bem como um padrão na pele. A jararacuçu também possui essas características.

A jararacuçu pertence à família dos viperídeos. Ela é bastante comum em diversos Estados brasileiros, tais como Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso, Roraima e Rio Grande do Sul. Também está presente na Bolívia, na Argentina e no Paraguai.

É uma das cobras que mais atacam pessoas no Brasil. Os acidentes ofídicos são recorrentes. Segundo estudos, a cada ano, aproximadamente, vinte mil pessoas são mordidas. Menos de um por cento dos casos termina em óbito.

A Bothrops jararacussu Lacerda é vivípara, a cada ninhada pode gerar até 20 filhotes.

Nomes Curiosos

Quando falamos desse tipo de réptil, por vezes, surge uma curiosa dúvida relacionada aos termos “serpente” e “cobra”. Você também já teve essa dúvida?

No Brasil, o nome mais utilizado para designar esse réptil rastejante é cobra. Porém, o nome correto seria serpente. Confuso? É bem simples.

Serpente é o nome que se dá, como foi dito, aos répteis rastejantes que não possuem membros. Aliás, o nome serpente pode ser aplicado às espécies que são ou não venenosas.

Cobra é o nome próprio da Naja hannah, Cobra-Rei, popularmente falando. São peçonhentas, apresentam uma espécie de capuz, um capelo, uma estrutura ao redor da cabeça. Podem ser encontradas na Índia e no sul da China.

Mas por que razão os brasileiros chamam as serpentes de cobras? Simples. Quando os portugueses chegaram ao Brasil, em 1500, e tiveram contato com a fauna brasileira, acreditaram que as serpentes encontradas eram cobras. A partir daí, passou-se a utilizar o nome “cobra”.

Existe um outro termo que aparece sempre em diversos estudos sobre o tema. O que significa, então, o termo “víbora”?

As víboras são justamente as serpentes que têm cabeça triangular, dentes inoculadores de veneno e escamas. Trata-se de um nome que pode ser associado às serpentes peçonhentas.

Como já foi dito, o nome científico da Jararacuçu é Bothrops jararacussu Lacerda. A palavra “bothrops” vem do grego “bothros”, que significa “buraco” e “ops”, que significa “olho”. O nome foi escolhido por causa da fosseta loreal que essas serpentes possuem.

A palavra “jararacuçu” vem do tupi e significa “jararaca grande”, mas, curiosamente, também significa “aquela que tem um grande bote venenoso”.

Fui Picado Por Uma Jararacuçu. E Agora?

No Brasil, a picada de cobra é um dos acidentes mais comuns que existem. No geral, as cobras evitam o contato com o ser humano, fogem ao se sentir ameaçadas. Mesmo assim, a jararacuçu pode atacar uma pessoa.

A região da picada fica bastante dolorida, apresenta dor e inchaço. Pode ocorrer de aparecerem manchas de cor roxa. Há, também, sangramento nos furos causados pela picada.

Existe o risco de sangramento nas gengivas, na pele e na urina. Em alguns casos, ocorre hemorragia, infecção e necrose na região mordida. É possível que a vítima tenha insuficiência renal.

Caso ocorra um acidente ofídico, é preciso procurar, imediatamente, atendimento médico. Seria muito importante identificar se a serpente é peçonhenta ou não, qual foi a espécie que atacou, fazer foto ou filmagem dele.

Essas medidas podem contribuir para que a vítima receba o soro mais indicado para o socorro. Se possível for, pode-se levar a cobra capturada para o hospital também.

O atendimento médico específico pode salvar a vida da pessoa que foi mordida por uma víbora.

Tratamento de Picada de Cobra Jararacuçu
Tratamento de Picada de Cobra Jararacuçu

Saiba Mais a Respeito de Ecologia

A serpente jararacuçu é um belíssimo animal. Um dos exemplares mais belos que existem na fauna brasileira.

Estudar e conhecer os seres vivos é de grande relevância para a preservação do meio ambiente.

A Ecologia, o estudo dos seres vivos e de suas interações com o meio ambiente, contribui muitíssimo para a compreensão da dinâmica do nosso mundo.

Queremos convidá-lo para saber um pouco mais sobre Ecologia. Saiba mais sobre a jararacuçu e outros temas em nosso site. Continue conosco. E, mais uma vez, sejam todos bem-vindos!

Veja também

Animais Exóticos da Austrália

A Austrália é um país rico nos mais diversos âmbitos e sentidos da palavra. Nele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *