Home / Animais / Pavão Nome Científico

Pavão Nome Científico

Pavões são gêneros de aves pertencentes a familia phasianidae, da subfamília phasianinae, e existem três espécies no gênero. Vamos falar nesse artigo da classificação científica do pavão, subfamília e família.

Subfamília Phasianinae

As phasianinae são uma subfamília da família phasianidae de aves terrestres da ordem galliformes. A subfamília inclui faisões, pavões e outras aves semelhantes. Pavões são conhecidos por suas chamadas penetrantes e sua plumagem extravagante. A plumagem extravagante é especialmente proeminente nas espécies asiáticas, que têm uma cauda ou trem de penas secretas, que eles exibem como parte de um ritual de namoro. O termo pavão é devidamente reservado para o macho. A fêmea é conhecida como pavoa.

Phasianinae são caracterizados por um forte dimorfismo sexual, sendo os machos altamente ornamentados com cores brilhantes e adornos como barbilhões e longas caudas. Os machos geralmente são maiores que as fêmeas e possuem caudas mais longas. Os machos não desempenham nenhum papel na criação dos jovens. Eles normalmente comem sementes e alguns insetos.  Segue uma relação dos gêneros que presume-se pertencer a esta família phasianinae:

Gênero ithaginis, gênero tragopan, gênero pucrasia, gênero lophophorus, gênero gallus, gênero lophura, gênero crossoptilon, gênero catreus, gênero syrmaticus, gênero phasianus, gênero chrysolophus, gênero polyplectron, gênero rheinardia, gênero argusianus, gênero pavo e, por fim, gênero afropavo.

Família Phasianidae

Os phasianidae são uma família de aves terrestres pesadas, que inclui faisões, perdizes, aves silvestres, galinhas, perus, codornas do Velho Mundo e pavões. A família inclui muitos das aves mais populares do mundo. A família é grande e é ocasionalmente dividida em duas subfamílias, as phasianinae e as perdicinae. Às vezes, famílias e pássaros adicionais são tratados como parte dessa família.

Os phasianos são terrestres. Eles variam em peso de 40 gramas a até mais de 06 quilos. Se ficar provado que os perus pertencem mesmo a família phasianidae, então essa característica de peso corporal pode aumentar sua variação para acima dos 17 quilos. O comprimento nesta família taxonômica pode variar de pouco mais de dez centímetros a medidas superiores a três metros, superando assim a família dos psittaciformes, que incluem papagaios e araras, em diversidade de comprimento dentro de uma família de pássaros.

Faisão na Grama
Faisão na Grama

Geralmente, dimorfismo sexual é visto em tamanho, com os machos tendendo a ser maiores que as fêmeas. Os phasianidae geralmente são gordos, com asas largas e relativamente curtas e pernas fortes. O projeto das pernas e garras é curto e geralmente forte, particularmente em espécies que buscam comida. Os machos das espécies maiores geralmente têm plumagem de cores vivas, bem como ornamentos faciais.

Distribuição Geral da Família

Os phasianidae são em sua maioria uma família do Velho Mundo, com uma distribuição que inclui a maior parte da Europa e Ásia (exceto o extremo norte), toda a África exceto os desertos mais secos e o sul em grande parte do leste da Austrália e (anteriormente) Nova Zelândia. A maior diversidade de espécies é no sudeste da Ásia e na África.

A família é geralmente sedentária e residente. Várias espécies da família foram amplamente introduzidas em todo o mundo, particularmente os faisões, que foram introduzidos na Europa, Austrália e nas Américas, especificamente para fins de caça. Populações cativas de pavões e galinhas também escaparam (ou foram liberadas) e se tornaram selvagens.

Semelhanças de Comportamento

Alguns gêneros da família phasianidae têm uma dieta variada, com alimentos que vão desde dietas puramente vegetarianas de sementes, folhas, frutas, tubérculos e raízes, até pequenos animais, incluindo insetos, larvas de insetos e até pequenos répteis. A maioria das espécies se especializa em se alimentar de matéria vegetal ou é predatória, embora os filhotes da maioria das espécies sejam insetívoros.

Além da variação na dieta, existe uma considerável variação nas estratégias de melhoramento entre os phasianidae. Em comparação com as aves em geral, um grande número de espécies não pratica a monogamia (o sistema típico de reprodução da maioria das aves). Até existem alguns gêneros entre os phasianos que são declaradamente monogâmicos, mas a poligamia tem sido relatada na maiorias das espécies, e as exibições de reprodução dos pavões foram comparadas às de um leque.

O aninhamento geralmente ocorre no chão, com algumas exceções aninhando-se mais acima em tocos de arbustos. Ninhos podem variar de montes de vegetação a arranhões leves no chão. Até 18 ovos podem ser colocados no ninho, embora de 7 a 12 seja o número mais comum, com números menores em espécies tropicais. A incubação é quase sempre realizada apenas pela fêmea e dura de 14 a 30 dias, dependendo da espécie.

Os pavões especificamente se aninham no chão, mas se empoleiram nas árvores. Eles são alimentadores terrestres. Todas as espécies de pavões são consideradas poligâmicas. Em comum com outros membros dos galliformes, os machos possuem esporas metatarsas (uma forma de espinhos) nas pernas usadas durante lutas territoriais intraespecíficas com outros membros de seu tipo.

Várias espécies de phasianos são extremamente importantes para os seres humanos. A selva vermelha do Sudeste Asiático é o ancestral selvagem do frango domesticado, a ave mais importante da agricultura. Espécies de faisões, várias espécies de perdizes e codornas e alguns francolins foram amplamente introduzidas e administradas como aves para a caça. Várias espécies estão ameaçadas por atividades humanas.

Resumo Evolutivo da Família

O clado phasianidae é o maior do ramo galliformes, compreendendo mais de 150 espécies. Este grupo inclui os faisões e gêneros de perdizes, galináceos silvestres, codornas e pavões. Perus e outros gêneros de perdizes também foram reconhecidos pertencentes a família phasianidae, mas há contestações. Até o início da década de 1990, essa família foi dividida em duas subfamílias: as phasianinae, incluindo faisões, algumas aves silvestres e pavões, e os perdicinae, incluindo perdizes, codornas do Velho Mundo e francolins.

Filogenias moleculares mostraram que estas duas subfamílias não são monofiléticas, mas na verdade constituem apenas uma linhagem com um ancestral comum. Por exemplo, algumas perdizes (gênero perdix) estão mais intimamente afiliados a faisões, enquanto codornizes e perdizes do velho alectoris estão mais próximas de aves silvestres. Os primeiros registros fósseis de phasianídeos remontam à época tardia do Oligoceno, cerca de 30 milhões de anos atrás.

Você conhece os tipos de pavões que existem? Veja isso nesse próximo artigo.

Veja também

Animais em Extinção no Brasil

É fato que o Brasil muitas vezes é reconhecido no exterior por possuir a maior …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *