Home / Animais / Pavão-Indiano Peru Selvagem

Pavão-Indiano Peru Selvagem

O pavão indiano (nome científico Pavo cristatus), também conhecido como pavão-azul ou pavão-comum, é uma ave simplesmente exuberante, originária da Índia, e pertencente á família Phasianidae. Ele chama atenção pela sua plumagem azul-esverdeada nada discreta, pela sua cauda em formato de leque, e pelo desenho de ocelos (estruturas semelhantes a olhos) na cauda.

Por outro lado, nós temos o peru selvagem (Meleagris gallopavo), ave menos atraente, que pertence à família dos Galliformes. O peru selvagem é nativo da América do Norte e faz parte da mesma espécie do peru doméstico, tendo como única diferença o hábitat/ localidade no qual está inserido.

A paleta de cores do peru selvagem é bem menos irisdecente do que à encontrada no pavão indiano, pois as penas, em sua maioria, tem coloração que varia entre cinza esverdeado a preto, com algumas variações menos aparentes.  No entanto, há uma sutil semelhança entre o pavão-indiano e o peru selvagem: ambos têm a cauda em formato de leque.

Neste artigo, você vai conhecer um pouco mais sobre essas duas espécies e aprofundar os conhecimentos ecológicos sobre o mundo animal.

Então venha conosco, e boa leitura.

Pavão-Indiano: Características Gerais

O pavão é um dos animais conhecidos por apresentar dimorfismo sexual, em outras palavras isso significa que há diferenciações físicas entre macho e fêmea.

Enquanto as fêmea medem 86 centímetros de comprimento, e apresentam um peso de 3,4 quilos; os machos podem chegar a, até mesmo 2,2 metros (em decorrência da vasta quantidade de penas na cauda) e pesar 5 quilos.

Retirando o excesso de penas do macho, o seu comprimento ficaria em torno de 1,07 metros. Mas isso é só a título de curiosidade, pois é altamente desaconselhável arrancar as penas do pavão, visto que a dor seria tão intensa a ponto de provocar a morte do animal. A maioria das penas cai naturalmente uma vez ao ano (geralmente durante o mês de Janeiro), sendo repostas pelo organismo do animal no mês seguinte.

Aos 3 anos de idade, o macho atinge a maturidade sexual, período no qual as penas se desenvolvem e formam a conhecida cauda em leque do pavão. Esta cauda tem como única finalidade oferecer vantagem para o acasalamento, visto que é um componente que a fêmea considera altamente atraente.

Uma grande curiosidade é que os machos podem ter até 150 penas decorativas, as quais se sobrepõem e cobrem as penas marrons e menores da cauda (localizada por baixo da formação em leque)

As fêmeas não possuem cauda longa. Apresentam plumagem nos tons de cinza, verde pálido e azul, no entanto a tonalidade azul é a menos frequente (diferencial importante em relação ao macho, principalmente quando observada a região do pescoço).

Peru Selvagem: Características Gerais

Assim como o pavão-indiano, o peru selvagem também apresenta dimorfismo sexual. O macho é maior do que a fêmea e coloração das penas com sutil diferença. Enquanto as penas da fêmea são categoricamente em tom cinza e castanho, as do macho apresentam áreas de iridescência verde, cobre, dourada, bronze e vermelha.

O macho pode pesar de 5 a 11 quilos, e medir de 100 a 125 centímetros; já a fêmea pesa entre 3 a 5,4 quilos e tem o comprimento compreendido entre 76 a 95 centímetros. De forma geral, para ambos os gêneros, as asas abertas podem apresentar uma envergadura variando de 1,25 a 1,44 metros.

Outra importante característica do dimorfismo sexual são as carúnculas vermelhas, presentes na cabeça e no pescoço do macho; além da crista (estrutura carnosa disposta sobre o pescoço).

Quando o peru macho está excitado, a crista se incha, assim como as carúnculas e a pele. Nesse momento, a cabeça também pode apresentar uma coloração azulada.

Machos e fêmeas tem 3 dedos em cada pé, sendo que os machos apresentam uma estrutura adicional, chamada esporão, localizada de cada lado.

Pavão- Indiano: Hábitat e Comportamento

O pavão-indiano pode ser encontrado com facilidade nas regiões de pradarias semi-desérticas (ou seja, nas áreas sem árvores e sem arbustos), florestas perenifólias (locais com alta densidade vegetal) e em matagais.

Habitat do Pavão Indiano
Habitat do Pavão Indiano

É uma ave originária da República da União de Myammar, da Ilha de Java (na Indonésia), Ceilão (atual Sri Lanka), República do Congo e Malaia (atualmente reconstituída como Malásia). No entanto, a beleza desta ave chamou a atenção para que ela começasse a ser exportada para diversas localidades do mundo.

Um exemplo do grande interesse pela beleza das penas do pavão é atribuído aos fenícios, os quais levaram a ave ao Egito e ofereceram-na como presente ao faraó. Alexandre o Grande (em meados de 300 A.C) teria levado o pavão à Grécia, de onde tornou-se conhecida dentro do Império Romano. Diante de todo esse movimento de exportação, no século XIV, a ave já estava presente nos países da França, Inglaterra e Alemanha.

Em relação aos padrões reprodutivos, o pavão indiano libera de 4 a 8 ovos de cada vez, levando 28 dias para chocá-los. Não é obrigatório que os ovos de pavão sejam chocados pelo pavão-fêmea, pois outras aves como as galinhas e peruas também podem realizar essa tarefa. Os ovos, geralmente, tem coloração castanho-claro.

Mantido em cativeiro, o pavão tem uma expectativa de vida estimada em 20 a 30 anos.

Peru Selvagem: Hábitat e Comportamento

O peru é originário dos Estados Unidos e México, na verdade é uma das aves mais populares dos Estados Unidos, principalmente em razão do hábito de consumir peru no dia de ação de graças e no natal. O hábitat preferencial desta ave é representado pelas florestas, as quais possuem locais abertos, a exemplo de campos, pomares, pastos e pântanos sazonais.

Os perus selvagens não são migratórios e tem hábitos, predominantemente diurnos. Em distâncias curtas, têm capacidade de voar com velocidade superior a 88 Km por hora, e na corrida, atingem 29 Km por hora.

Segundo zoólogos, há 15 sons distintos emitidos pelo peru selvagem, dentre eles o conhecido gorjeio.

Em relação ao padrão reprodutivo, as fêmeas põem de 4 a 17 ovos por vez, e os incuba durante o período de 25 a 31 dias. É comum que as fêmeas coloquem seus ovos no ninho de outras fêmeas, assim como no ninho de faisões.

Reprodução de Peru Selvagem
Reprodução de Peru Selvagem

Os machos atingem a maturidade sexual já aos 10 meses de idade, no entanto, nessa idade, ainda não estão aptos a disputar a fêmea com machos mais velhos.

*

Diante, das características e padrões exposto neste artigo, é possível concluir que o pavão-indiano e o peru selvagem têm como características em comum o dimorfismo sexual, e a cauda em leque (embora com tonalidades distintas)

Agora, que você conhece um pouco mais sobre as características dessas duas aves, continue conosco e conheça outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Cultura Mix. Pavão Indiano. Disponível em: <http://animais.culturamix.com/informacoes/aves/pavao-indiano>;

Mad Farmer. Tipos de pavões, sua descrição e foto. Disponível em: <https://pt.madlovefarms.com/4033-types-of-peacocks-their-description-and-photo>;

Saúde animal. Peru. Disponível em: <http://www.saudeanimal.com.br/2015/12/09/peru>;

Wikipédia. Peru Selvagem. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Peru-selvagem>.

 

Veja também

Queimadura de Piolho de Cobra

A Lei da Selva Desde de que a vida surgiu no planeta Terra, há 3,5 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *