Home / Animais / Nome Popular do Lobo Vermelho: Tamanho e Peso

Nome Popular do Lobo Vermelho: Tamanho e Peso

Lobo Vermelho é o nome popular de uma espécie originária da América do Norte, o Canis rufus. Ele é um animal considerado em “grave risco de extinção”, de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, sigla em inglês).

O peso de um lobo vermelho oscila entre 23 e 28kg, enquanto a sua altura (ou comprimento) dificilmente ultrapassa 1,2m.

Diretamente dos imensos prados, bosques, savanas e planaltos do sudeste dos Estados Unidos, como a Flórida (região sul), leste do Texas, Carolina do Norte, Geórgia, entre outros estados desse imenso território, os lobos-vermelhos surgem como um animal um tanto quanto enigmático, especialmente pelo fato de ser um tipo de híbrido dos não menos singulares lobos-cinzentos e dos famosos coiotes americanos.

Os hábitos alimentares dos lobos-vermelhos variam entre espécies de coelhos, aves, ratões-do-banhado, lebres, guaxinins, entre outras espécies de mamíferos e roedores de pequeno porte.

O seu nome popular (lobo-vermelho) é uma referência à tonalidade da sua pelagem – entre o vermelho e o ruivo – , que é uma das características dessa espécie que mescla em seu DNA diversos caracteres biológicos.

O Canis rufus atinge a idade reprodutiva por volta dos 24 meses. Nessa época (entre os meses de janeiro e abril) eles saem à procura de companhia; e, logo que a encontra, inicia o ritual de acasalamento típico dessa espécie.

O curioso é que ambos demonstram um extremo cuidado durante esse período. O casal permanece juntos durante toda a vida, inclusive na hora de encontrar o melhor local para que a fêmea dê à luz.

Somente após 60 dias, os filhotes começam a ganhar alguma independência da mãe. Aos poucos começam a reconhecer o território onde viverão praticamente toda a vida; onde terão que exercitar os seus principais sentidos (o olfato e a audição, especialmente); e de onde terão que retirar os seus sustentos e garantir a sobrevivência das suas espécies.

Lobo-Vermelho: O Nome Popular de uma Espécie Ameaçada de Extinção

O Canis rufus não é um animal que chame tanto a atenção pela sua estrutura física. Um peso e altura que não ultrapassam os 28kg e 1,2m, respectivamente, não os tornam animais assim tão cobiçados dentro da natureza.

O problema é que, a cada dia, o avanço do setor agropastoril, a diminuição das suas presas favoritas, a caça ilegal, entre outros fatores, vêm ameaçando-o de extinção em praticamente toda a América do Norte.

Atentas a isso, as principais organizações ambientais dos EUA já alertam para o fato de que em todo o continente não é possível encontrar mais do que 100 exemplares dessa espécie; e o pior, não é raro encontrar, vez ou outra, uma animal morto em beiras de estradas e nos arredores de propriedades privadas – o que apenas confirma o drama que vivem os lobos-vermelhos nesse território.

Recentemente a United States Fish and Wildlife Service (uma subdivisão do Departamento do Interior dos Estados Unidos, dedicada a garantir a preservação de animais silvestres nos EUA) iniciou uma verdadeira campanha (com direito, inclusive, a prêmios em dinheiro) para que as pessoas dessem pistas dos responsáveis ou do responsável pela morte de um animal dessa espécie encontrado no estado da Carolina do Norte.

A Caça do Lobo-Vermelho
A Caça do Lobo-Vermelho

O governo americano insiste em chamar a atenção da população para o fato de que matar uma espécie como o Canis rufus é um crime, que pode resultar em até 12 meses de detenção ou em uma multa em torno de R$ 230.000 Reais.

Mas o que muitos fazendeiros alegam é que o que pode estar acontecendo é uma confusão entre as pessoas com relação aos coiotes (que podem ser caçados) e aos lobos-vermelhos, cujo nome popular não é suficiente para identificá-los dentro desse gênero, já que possuem praticamente a mesma altura e peso, além de outras caraterísticas que os tornam bastante similares.

Curiosidades Sobre o Lobo-Vermelho

Não é somente o seu nome popular que faz dos lobos-vermelhos espécies assim tão singulares. Eles também possuem a característica de serem animais monogâmicos. Costumam ter um único parceiro durante as suas vidas. E, a partir dessa escolha, acabam formando pequenos bandos de indivíduos da mesma família.

Uma outra curiosidade sobre o Canis rufus, é que ele também costuma ser confundido, aqui no Brasil, com o original Lobo-guará – o Chrysocyon brachyurus -, famoso por ser uma das celebridades do Cerrado Brasileiro, ou melhor, uma das celebridades da fauna silvestre brasileira.

Essa confusão geralmente ocorre devido à semelhança das suas pelagens (ambas com o mesmo tom avermelhado). Além do fato de que a altura e peso dos lobos-vermelhos são praticamente os mesmos do Lobo-guará.

O Canis rufus possui a singular característica de formar famílias. É curioso ver como, ao longo dos anos, eles vão juntando-se em grupos de até 10 indivíduos – sendo que a maioria são filhotes que seguem os adultos durante as suas intermináveis aventuras à caça de uma boa presa.

A espécie enfrentou uma verdadeira tentativa de extermínio até meados dos anos 70. Em alguns estados americanos, como o Alabama, Kentucky e em longos trechos do sudeste do Texas, praticamente não existia mais exemplares dessa espécie nesse período – somente avistavam-se, mui raramente, alguns exemplares que vagavam a esmo, solitários, por entre os prados, savanas, campos abertos e bosques dessa região.

A salvação para os lobos-vermelhos veio a partir de iniciativas do governo e de entidades privadas que, da metade para o final dessa década, passaram a recolher todo o exemplar que encontrassem na natureza, a fim de iniciar um processo de criação dessa espécie em cativeiro.

E foi, segundo os especialistas na fauna americana, graças a essa iniciativa que ainda podemos ver, aqui e a ali, algum exemplar desses animais soltos em ambientes selvagens.

No final dos anos 70 alguns exemplares puderam ser introduzidos, aos poucos, na natureza. E o local escolhido foi uma ilha localizada no estado da Carolina do Sul, em uma reserva natural com status de “refúgio para animais silvestres”, em plena região sudeste dos EUA.

Lobo-Vermelho na Cidade
Lobo-Vermelho na Cidade

Hoje os lobos-vermelhos, conhecidos por serem espécies bastante sociáveis, conseguem sobreviver, a custo, à sede de destruição que espalha-se pela maioria dos territórios naturais do planeta.

E se depender de algumas organizações ambientais (o “tormento dos caçadores de animais silvestres”), os lobos-vermelhos poderão ser apreciados pelas gerações futuras desse imenso continente americano.

Gostou desse artigo? Deixe-nos a resposta na forma de um comentário. E continue acompanhando as nossas publicações.

Veja também

Animais Exóticos da Austrália

A Austrália é um país rico nos mais diversos âmbitos e sentidos da palavra. Nele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *