Home / Animais / Ninho de Papagaio na Natureza e em Cativeiro

Ninho de Papagaio na Natureza e em Cativeiro

Uma coisa curiosa tem acontecido no que diz respeito a criação de papagaios hoje. Não podemos afirmar que já é uma tendência, infelizmente, mas ao menos tem sido uma iniciativa de alguns louváveis. Estou falando de pessoas interessadas em criar os pássaros não só por que acham bonitos ou divertidos. Mas conscienciosos da ameaça de extinção, muitos tem criado na tentativa de preservar a espécie, se esforçando para que procriem em cativeiro e assim mantenham a espécie viva.

Uma Intenção Que Merece Consideração

Se realmente acreditarmos que os nossos papagaios criados em cativeiro são importantes para a conservação mundial dos papagaios, devemos trabalhar incessantemente para garantir que esses mesmos psitacídeos retenham o máximo do seu comportamento instintivo possível.

Uma pequena fazenda orgânica já criaram, treinaram e reabilitaram mais de 75 espécies de psitacídeos durante os últimos vinte anos, tanto em sua fazenda quanto no manejo da notável loja de pássaros exóticos que possuem na região. Sua ênfase em ambientes naturais para as aves, a insistência em manter os filhotes para o pleno desmame durante todo o prolongado processo e a saída desses por muitas semanas dentro do ninho com seus pais a fim de aprenderem os muitos costumes intangíveis de suas espécies, conseguiu mudar para melhor as vidas de tantos papagaios em cativeiro.

O fundador explicou: “Nosso objetivo não é só criar, vender e pronto. Mas criar apenas filhotes de papagaio que saibam que são papagaios, mas escolhem ser amigos dos seres humanos, porque os humanos são gentis com eles, alimentam-nos e são divertidos de se estar. Mas é importante demais que compreendam sua natureza, caso um dia precisem voltar pra ela!”

Um escritor de ciências por formação, e colaborador regular da Watchbird Magazine da AFA e do Companion Parrot Quarterly (uma revista especializada em aves, principalmente papagaios) esclareceu: “Como as pressões devastadoras continuam sobre as espécies aviárias na floresta, é fundamental que aqueles que mantêm as aves em cativeiro o façam com responsabilidade e previsão.”

Ninhos de Papagaio na Natureza

É um pouco complicado dar uma resposta direta a isso primeiro porque a pergunta abrange todo um gênero e não uma espécie de papagaio específico. Numerosos desafios são encontrados no estudo de papagaios selvagens, pois são difíceis de capturar e, uma vez capturados, são difíceis de marcar. A maioria dos estudos de aves selvagens se baseia em bandas ou marcação de asas, mas os papagaios removem esses anexos. Os papagaios também tendem a variar amplamente e, consequentemente, muitas lacunas ocorrem no conhecimento de seu comportamento.

Mas pode se afirmar que a maioria das espécies passa a maior parte do tempo empoleirada ou subindo nas copas das árvores. Com poucas exceções, os papagaios são criadores monogâmicos que se aninham em cavidades e não possuem outros territórios além de seus locais de nidificação. Os laços de par dos papagaios e cacatuas são fortes e um par permanece próximo durante a época de não reprodução, mesmo se eles se juntarem a bandos maiores.

Apenas o periquito monge e cinco espécies de agapornis constroem ninhos em árvores, e três papagaios terrestres australianos e neo-zelandeses aninham-se no chão. Todos os outros papagaios e cacatuas nidificam em cavidades, cavidades de árvores ou cavidades cavadas em penhascos, bancos ou no chão. O uso de buracos nas falésias é mais comum nas Américas. Muitas espécies usam ninhos de cupins, possivelmente para reduzir a conspicuidade do local de nidificação ou para criar um microclima favorável. Na maioria dos casos, ambos os pais participam da escavação do ninho.

O comprimento da toca varia com as espécies, mas geralmente tem entre cinquenta centímetros a até dois metros de comprimento. Os ninhos de cacatuas são muitas vezes revestidos com paus, lascas de madeira e outros materiais vegetais. Nas espécies maiores de papagaios e cacatuas, a disponibilidade de cavidades de nidificação pode ser limitada, levando a intensa competição por elas tanto dentro da espécie como entre espécies, bem como com outras famílias de aves. A intensidade dessa competição pode limitar o sucesso reprodutivo em alguns casos.

Algumas espécies são coloniais mas a colonialidade não é tão comum nos psitacídeos como seria de esperar, possivelmente porque a maioria das espécies adota cavidades antigas em vez de escavar as suas próprias.

Pondo Ninhos em Cativeiro

Mas uma vez é difícil uma resposta direta, em função do que viu explicarmos na variação vista na natureza. Considerando que a intenção seja mesmo a de incentivar a reprodução, sugerimos como base que seja uma caixa de nidificação de madeira espessa, não de metal ou plástico. Como em geral o ninho é feito para a postura de ovos, sua dimensão pode estar entre 20 a 30 centímetros de tamanho de piso interior, cerca de 80 centímetros de altura, com 10 a 15 centímetros de abertura no topo sob uma grande placa de telhado suspensa.

Ninhos de Papagaio em Cativeiro
Ninhos de Papagaio em Cativeiro

Ele precisa estar de frente para uma área privada para que a fêmea e o macho não precisem estar sempre olhando para fora da caixa e ver outros papagaios interessados em disputar o lugar (caso tenha outros). Comida e água devem estar ao alcance da mão para que o casal não tenha que competir por alimento ou opte por comer e beber menos porque não quer deixar a embreagem de ovos e se aventurar longe.

Coloque dentro da caixa aparas de madeira grosseira (não serragem) e alguns pedaços de casca e material podre para mastigação, além de um pequeno ramo verde de eucalipto, alecrim, etc., para deter os insetos. Alguns criadores colocam uma camada grossa de pedaços de madeira macia ou pedaços dentro para satisfazer o desejo dos papagaios de mastigar a caixa de madeira.

Como já explicamos, a maioria das espécies de psitacídeos aninha-se em uma cavidade ou cavidade em uma árvore, ampliando o orifício de entrada e a cavidade, se necessário, com seus grandes bicos. Os ovos são colocados no interior da cavidade, no topo da madeira podre e lascas de madeira. Enquanto a fêmea incuba os ovos, o papagaio macho traz sua comida até os filhotes eclodirem. Então, procure montar sua caixa no alto, do lado da gaiola, perto do topo, para replicar a altura de uma cavidade de árvore.

Avalie Bem sua Intenção

Há muitos papagaios ameaçados de todos os tipos, e às vezes parece melhor não trazer mais filhotes para um mundo onde seu habitat natural são cada vez mais difíceis de encontrar, ou mesmo pessoas conscienciosas dispostas a dar-lhes o que precisam pra viver bem. Então se você tem boas intenções com os seus em cativeiro, é preciso fazer essas considerações.

Você tem um plano para os filhotes que você pode ter? O espaço em que eles são mantidos é grande o suficiente para três, quatro, seis ou mais papagaios? Você está tomando a decisão de criar ou vender? Quantos anos você e sua família, e todos os envolvidos estarão comprometidos com o cuidado de longo prazo para os filhotes de papagaios? Sim, porque não se pode deixar de considerar que a longevidade dessas aves pode superar em anos a sua própria.

Filhote de Papagaio na Mão de um Homem
Filhote de Papagaio na Mão de um Homem

Não é pessimismo mas existem algumas boas razões éticas a considerar antes de permitir que um par de papagaios que desejam se tornar sexual e ter uma família vá em frente e faça isso. Isso pode se tornar complicado, certamente em uma situação de colônia onde todas as aves não estejam firmemente unidas e emparelhadas. Nos campos, sabemos que os papagaios nidificam em situações “comunais”, mas os papagaios em cativeiro podem ter problemas sobre o território e os ruídos do filhote vindos de uma caixa.

Há também a questão da alimentação extra. Pares com filhotes sendo alimentados precisam de quatro ou cinco vezes a comida anteriormente habitual e muitas vezes precisa ser especial, ou seja, alimentações que lhe confiram os nutrientes necessários para a saúde do filhote em amamentação, como nozes extra e feijão cozido ou pulsos germinados, sabugo de milho, romã e sementes de figo, comida macia, etc.

Há também as questões sérias de papagaios reprodutores duplos e triplos. Você planeja deixar os pais fazerem o parto e o desmame, ou levar bebês para alimentação humana? Compreende o que isso significa para a sobrevivência da espécie, dos filhotes em cativeiro? Todas essas questões merecem ser apresentadas apenas para que você criador pense com cuidado e prossiga lenta e conscientemente nessa fase e perceba que há muita responsabilidade envolvida, que não pode ser ignorada.

Veja também

Espécies De Cobras Em Florianópolis

As serpentes ou cobras, como são mais conhecidas aqui no Brasil, são animais pertencentes a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *