Home / Animais / Coruja Gigante no Brasil Existe?

Coruja Gigante no Brasil Existe?

Coruja Gingante no Brasil

Que as corujas vivem entre nós, já sabemos. Elas estão tanto no meio rural quanto no meio urbano. A espécie que mais conseguimos avistar sobrevoando as cidades é a coruja-buraqueira. Ela teve uma adaptabilidade incrível em meio aos humanos, sendo que ela caça, voa, dorme, faz seu ninho, se reproduz, ou seja, realiza tudo próximas a nós.

Existem muitas espécies de corujas (aproximadamente 210), que são divididas em vários gêneros e estes se dividem em duas famílias; a família Stringidae e a família Tytonidae. A grande maioria das espécies de corujas está presente na primeira família citada. Sendo assim, a segunda família (Tytonidae) é composta apenas pela espécie “Tyto”, esta que é referente às Suindaras, que possuem algumas características especificas e diferentes das outras espécies. Já a família Stringidae é composta por várias espécies; inclusive as do gênero Bubo, que são caracterizadas por serem as “corujas gigantes”, possuírem tamanho e hábitos bem diferentes que seus parentes.

As corujas habitam diversas partes do globo que sejam propícias para o seu estilo de vida; e no Brasil estima-se que existam em torno de 20 gêneros de corujas, entre eles: o Bubo, o Strix, o Megascops, Glaucidium, entre outros.

Se o gênero Bubo está presente no Brasil e é referente às corujas gigantes. É claro que existe coruja gigante no Brasil!

Este gênero de corujas possui ainda outras 20 espécies, com características, pesos, tamanho e hábitos diferentes; porém, são conhecidas pelo elevado tamanho, mas como as outras corujas, elas estão dividas por todo o Planeta Terra, tendo espécies que habitam o continente africano, outras o asiático e ainda o europeu.

Mas e o Brasil? Onde fica nessa história? Saiba que existe apenas uma espécie de coruja gigante, do gênero Bubo que habita o território brasileiro. Apresento-lhes agora a maior coruja do Brasil.

Você Conhece a Jacurutu? A Maior Coruja do Brasil

Ela é a maior coruja que está presente no território brasileiro e quiçá a maior espécie de toda a América. Também é conhecida cientificamente como Bubo Virginianus; e popularmente denominada de Corujão ou João-Curutu. Conheça algumas características deste curioso animal.

Jacurutu: Características

Esta incrível e exuberante ave possui um tamanho médio que varia entre os 40 até os 60 centímetros, e seu peso é diferente entre os machos e as fêmeas. Os machos pesam cerca de 950 gramas até 1.5 kg e as fêmeas pesam entre 1.4 kg até 2.5 kg. É uma diferença considerável, mas temos que levar em consideração o tamanho delas, onde as fêmeas são ligeiramente maiores que os machos.

A plumagem que constitui seu corpo possui tons de cinza claro que mescla com um marrom mais escuro; na parte inferior, que constitui seu peito e sua garganta possui colorações mais claras, com pigmentações esbranquiçadas. O seu bico é de cor acinzentada, as íris de seus grandes olhos são amareladas, suas garras possuem um tamanho elevado e são cobertas de plumagem, dando aspecto de imponência e de soberania.

Uma característica curiosa desta ave, que a caracteriza muito bem, é o fato de ela possuir dois “tufos” de plumagens na cabeça, que acabam por lembrar uma orelha, ou um chifre (interprete como quiser). Todas as espécies do gênero Bubo possuem está característica específica, que não estão ali à toa, tais “tufos” possui uma importante função, servem para socializar com os membros da própria espécie, fundamental no período reprodutivo.

Comunicação Entre as Jacurutus

Elas destacam-se ainda pela sua entonação vocal, esta que possui diversos cantos típicos da espécie. Onde a fêmea é capaz de atingir até 7 notas vocais, fazendo “huu-huhuhu huú” e o macho emite 5 notas a cada sequencia de “huu, huu-hu”. São cantos parecidos, porém a frequência e o ritmo são diferentes.

Ambos fazem este cântico com o bico fechado e ao emitirem o som, sua garganta incha, de acordo com o grau que o som é emitido. O principal motivo de elas fazerem esses determinados barulhos, é a reprodução, os dois sexos, quando estão em período reprodutivo passam a emitir esses sons para chamar a atenção do sexo oposto, visando o acasalamento e a reprodução da espécie.

Reprodução da Jacurutu

Esta espécie gera de 1 a 2 ovos por período reprodutivo. Cria seus ninhos em árvores, em cadeias rochosas e até em cavernas, de modo que ela e principalmente seus filhotes, estejam protegidos; outra forma delas nidificarem é ainda ocupando outros ninhos que já foram abandonados por outras aves.

A incubação é a fase determinante do período reprodutivo, ela leva por volta de 25 a 35 dias e somente a fêmea que é capaz de realiza-la. Ela fica responsável pela incubação dos filhotes enquanto o macho sai em busca de alimentos. Após um curto período, por volta de 2 a 3 meses, os filhotes já saíram do ninho e são capazes de voar e caçar o seu próprio alimento.

Alimentação da Jacurutu

E o que comem as maiores corujas do Brasil? É de fato uma alimentação bastante variada e completa. Ela é uma caçadora nata. A sua audição, sua visão e seu voo silencioso são os diferenciais para que ela capture tantas presas. Ela apenas fica observando de longe as presas passarem, e no momento apropriado, dá o bote e agarra com suas potentes garras, ferindo o animal e facilitando a captura.

Elas se alimentam principalmente de pequenos mamíferos, como ratos, camundongos, ratazanas, preás, gambás, entre outros; ainda possuem uma dieta voltada para outras aves menores que ela, como pombos, gaviões e até outras espécies de corujas. Além de também comerem anfíbios, pequenos répteis, como lagartos, calangos e também de alguns insetos.

Jacurutu (Bubo virginianus)
Jacurutu (Bubo virginianus)

Habitat da Jacurutu

Sabemos que a Jacurutu está presente no território brasileiro, mas onde especificadamente elas estão?

A jacurutu adora viver em áreas abertas, em campos, no cerrado, e em meio a matas baixas. Elas distribuem-se por todo o Brasil, só não estão presentes em matas altas e florestas densas, como a Floresta Amazônica e a Mata Atlântica. Se contarmos com todas as suas subespécies (15) elas estão espalhadas por toda a América, desde o Norte, região do Canadá, até o Sul, região do Uruguai. Mas a ave está majoritariamente espalhada pelo nosso território.

Veja também

Escorpião Preto Andando em Terras Asiáticas

Habitat do Escorpião Preto: Onde eles Vivem?

Os escorpiões, ao mesmo tempo que parecem ser animais assustadores, são seres fascinantes também. Obviamente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *