Home / Animais / Cobras Nativas de Santa Catarina

Cobras Nativas de Santa Catarina

Santa Catarina. Antiga terra dos carijós e abençoada com centenas de quilômetros de lindas praias e uma magnífica mata atlântica, o estado é um dos grandes destaques turísticos brasileiros. Quem for visitar terá muito o que ver lá. Caminhos do Alto Vale, Caminhos dos Príncipes, Blumenau, Vale do Contestado, Vale Europeu, Costa Verde Mar, Caminhos da Fronteira, Serra Catarinense, Caminhos dos Canyons, Vale das Águas. Esses são alguns dos diversos e belos pontos turísticos disponíveis para visitação, com todos os atrativos que poderá encontrar, incluindo as cobras nativas. Cuidado onde pisa!

Cobras Nativas de Santa Catarina

Em 2016 mais de oito mil acidentes ocorreram envolvendo animais peçonhentos. Apesar de a maioria desses casos terem sido com aranhas, os casos fatais foram os que envolveram acidentes com serpentes. É válido mencionar que ocorrência envolvendo as cobras não são muito frequentes, tanto que dos milhares de casos que mencionamos, menos de setecentos foram com as serpentes.

Os problemas com serpentes em Santa Catarina são mais limitados as regiões norte e centro oeste do estado. Especialistas afirmam que cobras se tornam mais ativas para caça quando ocorrem picos de calor no estado, por serem animais de sangue frio. E, se considerarmos as estatísticas dos últimos dez anos, nota-se uma redução de casos acidentais entre cobras e humanos no estado.

São duas as razões que podem justificar essa tendência de redução. Primeiro a urbanização do estado que, consequentemente, causa a desfragmentação do habitat natural das serpentes. Cobras habitualmente preferem áreas de mata onde viver e quando uma região começa a sofrer as alterações urbanísticas comuns, com estradas pavimentadas e edificações, a tendência é que as cobras comecem a se afastar para as zonas florestais do entorno. Outra possibilidade para a redução pode estar vinculada a maior disponibilidade que as pessoas tem hoje de informações através da internet. Isso pode estar auxiliando pois essas pessoas hoje já sabem mais como lidar com situações envolvendo cobras e os cuidados preventivos de que precisam estar atentos.

Sendo assim, aproveitamos a deixa pra falar um pouquinho mais dos tipos mais comuns de serpentes e cobras com os quais você corre o risco de se deparar em Santa Catarina. São elas:

A Temida Cascavel

Temível Cascavel
Temível Cascavel

É a famosa cobra do guizo ou chocalho na cauda. Temida no mundo todo, a espécie crotalus durissus origina-se de toda a extensão do México a Argentina. No Brasil pode ser vista em mais de 90% do território brasileiro e o desmatamento contribui muito para a sua proliferação. é uma cobra que pode ultrapassar os dois metros de comprimento e se alimenta principalmente de roedores; mas não é incomum vê-la fazendo outras vítimas como coelhos, aves e até outras cobras. É cobra de hábitos noturnos mas não seria surpresa encontrá-la durante o dia ou a tardinha.

A Cobra Coral Verdadeira

 Cobra Coral Verdadeira
Cobra Coral Verdadeira

Para identificá-la e diferenciá-la das outras corais, é importante notar a sua disposição de cores. A coral verdadeira ou micrurus coralinus é a única que é vermelha com anéis por todo corpo, sendo sempre um anel preto entre dois anéis brancos. Medindo menos de um metro, o veneno dessa cobra é perigosamente letal para o homem. São serpentes que atuam mais a noite e são boas em se esconder em troncos apodrecidos, sob folhas de árvores no chão, nas raízes e até mesmo sob o solo. Sua dieta consiste preferencialmente em sapos e rãs mas podem se deliciar com outras espécies. Não saõ consideradas agressivas mas o melhor mesmo é não arriscar.

A Jararacussu

Jararacussu Enrolada no Chão
Jararacussu Enrolada no Chão

Esta recebe vários nomes regionais diferentes como urutu dourado, urutu estrela, surucucu tapete, etc. Bothrops jararacussu é nativa da Bolívia e do Brasil. A maioria dos acidentes com cobras ocorrem com essa espécie e isso se deve talvez ao fato de serem cobras muito difíceis de se identificar na mata. Possuem uma habilidade de camuflagem realmente primorosa e pode dar um bote tão distante quanto o tamanho de seu corpo. Podem medir até dois metros de comprimento e sua coloração tem algumas variáveis com exceção das peculiares manchas triangulares marrom escuras. De resto os machos tendem a ser acinzentados e as fêmeas amareladas. Sua dieta é variada em suas etapas de vida, incluindo insetos, sapos, rãs, minhocas, roedores, etc.

A Jararaca

Jararaca
Jararaca

Nativa do Brasil, a bothrops jararaca mede cerca de um metro e meio e tem uma coloração amarronzada amarelada com manchas triangulares que lembram a letra V marrom escuro ou negras. Igual a jararacussu, também é uma cobra responsável pela maioria dos incidentes registrados pois é perigosíssima e não tarda em armar o bote tão logo perceba uma aproximação. É cobra de hábitos noturnos mas gosta de tomar sol durante o dia. Costuma estar mais em ambientes próximos a fontes de água onde terá maior chances de encontrar sua caça predileta, pequenos roedores ou anfíbios.

Cuidados Essenciais

A incidência de encontro com cobras pode ser maior em épocas pós chuvas com picos consequentes de calor, situações típicas do verão tropical. Nesses momentos cobras ficam mais ativas para caça e circulam mais frequentemente. Para evitar desastres com essas ilustres peçonhentas, é bom estar atentos a várias recomendações de especialistas e dos bombeiros de sua localidade.

Picadas de Cobra
Picadas de Cobra

Por exemplo, quando precisar trabalhar em áreas de matas ou construções, a precaução com o uso de equipamentos como botas e luvas ajudam bastante. Evite deixar lixos desmazelados e que podem atrair ratos pois roedores atraem cobras. Isso também inclui entulhos, sobras de materiais de construção, excesso de folhas, roupas ou calçados. O ideal é mesmo manter sue ambiente sempre limpo e organizado, dentro e fora de casa. Procure manter quaisquer frestas que não estiver em usa devidamente vedadas como ralos de pia ou tanque, ralos no chão soleiras de portas ou semelhantes.

Essas são só algumas de diversas outras dicas que podem ser úteis para evitar ser surpreendidos. E, se caso o encontro com uma cobra acontecer, procure manter a calma e evite o contato. Não dê uma de sabichão tentando identificar ou mesmo pegar a cobra. Se possível, tente isolá-la e chame os especialistas para capturá-la onde ela estiver.

Veja também

Animais Exóticos da Austrália

A Austrália é um país rico nos mais diversos âmbitos e sentidos da palavra. Nele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *