Home / Animais / Cobra Caninana Verde

Cobra Caninana Verde

A cor verde é a suprema cor matiz da natureza. Um claro exemplo disso está na clorofila, a substância química responsável pela fotossíntese nas plantas. Outro exemplo do verde na natureza está nos vários minerais com essa cor, como a esmeralda para exemplificar. Assim sendo, seria natural que também várias espécies de animais se adaptassem a seu habitat natural imitando a tonalidade verde como camuflagem.

Animais Verdes na Natureza

Obviamente não há necessidade de estender-se muito em listar as espécies pois são centenas, senão milhares que existem com a coloração verde e não é esse nosso tema principal para se delongar no assunto. A intenção é enfatizar apenas a função maior do verde na maioria dos animais, ou seja, a camuflagem tanto como meio de proteção contra predadores como também um perfeito disfarce pra facilitar a caça de presas. Destacaremos apenas alguns que são mestres no uso desse verde da coloração como artifício de camuflagem.

E nada mais justo do que começar com o famoso camaleão. Esse réptil da família chamaeleonidae é o melhor no uso de cores para refletir situações ou ambiente ao seu redor. Mas é até injusto falar dele na matéria porque esse não usa só o verde. Sua habilidade de alterar a coloração de pele pode envolver a combinação de diversas cores além do verde, como o azul, o rosa, o vermelho, o laranja, o preto, o marrom e outras mais. Aqui no Brasil só temos camaleões porque foram introduzidos na Amazônia pelos portugueses mas são nativos principalmente da África e Madagascar em sua grande maioria.

Foto de Um Camaleão
Foto de Um Camaleão

Outro que se mistura bem na natureza com seu verde predominante na espécie é o Iguana. Ele é muito confundido com o camaleão mas pertence a uma outra família de réptil, a iguanidae. É nativo do Brasil mesmo, e também de outros países da América Central, América do Sul e Caribe.

Ainda entre os répteis, uma boa lembrança é o lagarto verde (ameiva ameiva), uma espécie muito comum no chão de florestas densas ou desbastadas e que usa inteiramente a sua coloração para se camuflar e enganar seus predadores. Lagartos maiores, gaviões e corujas vivem a caça do pequenino; sua espécie não passa dos vinte centímetros de comprimento.

Casal de Lagarto Verde
Casal de Lagarto Verde

Uma infinidade de aves, outros répteis, também temos borboletas, anfíbios, insetos. Enfim, a natureza verde influenciou uma diversidade quase imensurável de animais que imitam sua coloração em seus diversos tons e nuances. Portanto, com as cobras não seria diferente.

Cobras Verdes na Natureza

Mais uma vez é preciso dizer que não iremos nos delongar em listar todas porque o objetivo é apenas destacar a relevância da cor em muitas espécies e sua valiosa utilidade que não se limita apenas a exibição de beleza e exuberância. São muitas as cobras que se confundem com a natureza em seu habitat nativo graças a coloração esverdeada.

A mamba verde oriental (dendroaspis angusticeps) está entre as cobras verdes mais perigosas de todas. É uma cobra que se move muito rápido e possui um veneno poderoso que pode matar um ser humano se não tratar a tempo. É uma cobra grande que pode ultrapassar os três metros de comprimento e vive na região sudesta da África. Apesar de letal, é considerada não agressiva.

Essa mamba verde tem duas outras também de tons verdes da espécie que juntas devem formar as mais venenosas das espécies com essa coloração. São a mamba verde ocidental (dendroaspis viridis) e a mamba de jameson (dendroaspis jamesoni). Essas também são tão grandes quanto a irmã e possuem diferentes tons de verde em sua coloração.

A mamba verde ocidental está em segundo lugar como a cobra mais venenosa da África, perdendo apenas pra famosa mamba negra que, curiosamente, embora seja chamada de mamba negra, sua coloração na verdade é um tom de verde oliva bem escuro.

Outras cobras com um verde bem bonito e característico são a cobra papagaio (corallus caninus) e a pitão verde arborícola (morelia viridis).

Cobra Papagaio Enrolada na Árvore
Cobra Papagaio Enrolada na Árvore

Uma coisa interessante nessas duas é que, apesar de pertencerem a gêneros e espécies diferentes são muito parecidas. Ambas tem o mesmo tamanho em média, ambas tem as mesmas características de reprodução e dieta alimentar e ambas são verdes. As diferenças são que a cobra papagaio, que por sinal também é chamada de piton verde da árvore, é uma cobra nativa da selva amazônica, não é venenosa e sua coloração é de um verde brilhante com detalhes amarelos enfileirados como pequenas barras; já a pitão verde arborícola também não é venenosa mas é nativa da austrália e sua coloração é de um verde mais fosco com os detalhes muito parecidos aos da outra, só que brancos.

Pitón Verde Arborícola
Pitón Verde Arborícola

Mais uma interessante de mencionar é a víbora das árvores (atheris squamigera), uma cobra verde africana que tem uma configuração de escamas tipo arrepiadas, sobrepostas umas as outras. Se fosse uma cobra grandona creio que daria um medo danado de encontrar com ela mas grande mesmo é só sua cabeça em relação a seu corpo. Ele não passa de um metro de comprimento.É venenosa mas não letal.

Enfim, vamos parar por aqui porque ainda existem muitas cobras verdes espalhadas por aí. Hora de se ater a nossa personagem do artigo.

A Caninana Verde ou Cobra Cipó

Antes de falar dela, esqueci de mencionar uma que é confundida com ela. Conhecida como cobra verde ou cipó listrada, a chilodryas olfersi também é encontrada por aqui pela América do Sul e se assemelha a caninana verde tanto pela coloração como também pelos hábitos, como o de viver em árvores e arbustos, por exemplo. Mas dois detalhes significativos a tornam diferente da cobra cipó verdadeira (?). A chilodryas olfersi é venenosa e pode atacar caso se sinta acuada. Além disso, ela tem uma espécie de mancha marrom espalhada na cabeça que se afunila em forma de listra pelo resto do corpo.

Falemos agora da caninana verde, ou cobra cipó verde, ou cobra cipó verdadeira. Também pode ser chamada de boiobi que em tupi significa ‘cobra verde’. Essa espécie cujo nome científico é chironius bicarinatus é predominante da mata atlântica e usa seu verde como camuflagem ao se estabelecer em árvores ou arbustos, onde aguarda em tocaia suas presas preferidas: lagartos, pássaros e pererecas. São cobras finas e relativamente compridas, podendo ultrapassar a média que é de um metro e meio de comprimento. São ovíparas e de hábitos diurnos. Não são consideradas venenosas embora exista um relato de uma provável cobra cipó que matou um bebê com uma picada.

Caninana Verde Venenosa?

A questão de ser venenosa ou não é muito contestada porque a caninana verde vem da família colubridae em que a maioria das cobras não são venenosas, embora algumas sejam sim. Outro porém a considerar está no fato de que a espécie chironius é dividida em várias subespécies com poucos registros científicos disponíveis. Há por exemplo uma outra espécie, chironius carinatus, que também é de coloração esverdeada e também é chamada de cobra cipó e possui veneno. Esta espécie inclui as subespécies chironius bicarinatus, chironius carinatus, chironius exoletus, chironius flavolineatus, chironius fuscus, chironius grandisquamis, chironius laevicollis, chironius laurenti, chironius monticola, chironius multiventris, chironius quadricarinatus, chironius scurrulus e chironius vincenti. Em quantas dessas também matiza o verde e pode existir veneno?

Veja também

Como Eliminar Escorpiões? Armadilhas Para Escorpiões

Habitantes de desertos, savanas ou florestas, às vezes até hospedeiros de nossas casas, símbolos mitológicos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *