Home / Animais / Características do Pavão

Características do Pavão

As características marcantes nos pavões

Quando se trata de aves para serem comercializadas, os pavões costumam figurar entre os mais valorizados, graças à magnífica combinação de cores e de formas da sua plumagem, além do fato de que os pavões possuem características típicas de uma animal de estimação.

Na verdade, em muitos países, eles são as primeiras opções quando se trata de escolher as espécies que farão parte da paisagem de fazendas, sítios e chácaras; e inclusive estão na lista de preferências das administrações municipais, interessadas em tornar os jardins e praças públicas de pequenas e grandes cidades em lugares mais exóticos e originais.

Nas feiras de artesanatos eles são verdadeiras “celebridades”. Nelas, as penas das suas plumagens transformam-se nos mais curiosos artefatos ornamentais – desde objetos de decoração de paredes, passando por enfeites de cabelo, roupas e chapéus, até mesmo objetos com conteúdo místico.

Os ovos de pavoas, apesar de serem, para muitos, uma novidade, ganham dos ovos de galinha em tamanho e riqueza nutritiva. Enquanto a sua carne, bastante suculenta, e que costumava ser sinônimo de requinte na mesa da nobreza europeia do séc. XIV, hoje é procurada por aqueles mais interessados no exotismo e diferencial desse tipo de iguaria.

Outra característica marcante dos pavões é o fato de que, mesmo sendo uma novidade entre os animais considerados de estimação, estão entre as aves que melhor se adaptam ao convívio com os humanos.

Tanto é assim, que um viveiro relativamente amplo, de terra batida, com trechos de areia fofa e com água e comida suficientes, é tudo de que essa espécie precisa para viver e ser feliz.

Nos primórdios, os pavões que desenvolveram a habilidade de subir em árvores foram os que conseguiram sobreviver e perpetuar a sua espécie. E essa característica vem acompanhando os pavões desde esse tempo; e por isso é comum ver, logo que anoitece, o curioso fenômeno dos pavões subindo, meio desajeitadamente, em árvores, onde permanecerão por toda a noite, até que o dia amanheça.

Assim como são variadas as cores das suas plumagens – que podem exibir belíssimas tonalidades de azul e violeta, mescladas com variações de verde, amarelo e roxo –, também podem variar o tamanho dos pavões, que costumam medir entre 85cm e 2m de altura, com uma cauda que pode atingir os 80cm.

Outra coisa interessante, é que uma constituição física, que lhe confere bastante originalidade, não lhes ajuda em nada, por exemplo, na hora do voo. Pois chega a ser curiosa as várias tentativas que eles dão, em uma corrida desabalada, até que possam, com muito esforço, alçar voo.

Os Pavões e as Suas Características Reprodutivas

A partir dos 36 meses de vida, os machos entram nas suas fases reprodutivas, enquanto as fêmeas, já aos 24 meses, estão aptas para o acasalamento.

Esse período reprodutivo irá seguir até os 12 ou 13 anos de idade para ambos, a depender de determinadas condições, como por exemplo, a dieta introduzida, os cuidados com a sua saúde, a espécie do animal, as suas características genéticas, entre outras variáveis.

Quando entram nessa fase (durante a primavera e o verão), um curioso ritual de acasalamento precede a cópula, que envolve, entre outras coisas, a exibição, por parte dos machos, da sua vistosa plumagem, a fim de que comprovem, perante as fêmeas, as suas qualidades de macho-viril-provedor.

Após um determinado período, segue-se a postura dos ovos (geralmente entre 21 e 22), que costuma ocorrer em intervalos de duas ou três posturas durante os 12 meses do ano. Esses ovos serão incubados entre 30 e 35 dias, e, só então, os filhotes poderão, finalmente, sair para a vida.

Quantos às características dos pavões na hora do acasalamento, o que se sabe é que este é levado bastante a sério. O ritual envolve uma disputa acirrada entre dois machos pela posse da fêmea, durante a qual todas as ferramentas disponíveis costumam ser utilizadas – desde as suas asas até as suas esporas e garras, que, para tal, costumam ser bastante afiadas.

Agora o ritual de acasalamento foi concluído, a cópula realizada, os ovos foram postos – tudo como é natural nessa espécie. É quando, então, surge um problema: É o fato de que as pavoas, de um modo geral, costumam abandonar, não se sabe por qual motivo, os ovos após a postura.

Por isso, nesse caso, o criador terá uma função importantíssima, pois caberá a ele adquirir uma chocadeira elétrica, onde os ovos serão chocados (a uma temperatura entre 80 e 90°C), ou utilizar os serviços de outras aves – as galinhas, peruas, cisnes e gansas, por exemplo, que serão as responsáveis por chocar os ovinhos – , na proporção de 10 ovos para cada “mãe de aluguel”, que serão chocados pelo mesmo período de 30 dias.

Os Hábitos Alimentares dos Pavões

Os pavões possuem as características de um animal onívoro (que “come de tudo”). No seu caso especial, eles dão preferência às frutas, verduras e leguminosas, mas também não dispensam pequenos insetos e invertebrados, como lacraias, lesmas, escorpiões, besouros, entre outras espécies – desde que possuam uma constituição física simples.

Logo aos 2 anos de vida eles já poderão ser alimentados – de preferência com uma ração específica para a sua idade. Pois ela deverá conter quantidades de nutrientes e de demais sustâncias que possam ser corretamente absorvidos pelo seu ainda frágil organismo.

Dessa idade até os 180 dias, o ideal é que se estabeleça uma dieta à base de vegetais folhosos, como repolho, couve, brócolis, acelga, folhas de cenoura (menos a alface, que costuma não fazer bem para o seu aparelho digestivo), entre outras variedades, incrementadas por algumas porções de verduras amassadas, alguns tipos de vagens, etc.

Após os 180 dias de vida, você já poderá encomendar uma ração para a fase adulta, que geralmente possui quantidades ideais de vitaminas, sais minerais, mas também de proteínas e carboidratos – substâncias necessárias para uma ave que agora está na fase de crescimento.

Para a fase adulta existem no mercado rações para aves em fase de reprodução. Elas contêm nutrientes em maior quantidade, além de compostos produzidos especialmente para animais que encontram-se nesse período das suas vidas.

Esse artigo foi útil? Tirou as suas dúvidas? Deixe a resposta em forma de um comentário, logo abaixo. E continue compartilhando os nossos conteúdos.

Veja também

Escorpião Preto Andando em Terras Asiáticas

Habitat do Escorpião Preto: Onde eles Vivem?

Os escorpiões, ao mesmo tempo que parecem ser animais assustadores, são seres fascinantes também. Obviamente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *