Home / Animais / Alimentação da Coruja Buraqueira em Cativeiro

Alimentação da Coruja Buraqueira em Cativeiro

Onde Vive a Coruja-Buraqueira Selvagem?

As Coruja-Buraqueiras estão amplamente distribuídas por toda a América, estando presente desde a América do Norte (Estados Unidos e Canada), até o Sul da América do Sul; pode ser facilmente encontrada em diferentes lugares do Brasil, elas estão presentes em áreas abertas, onde possam alçar voos, tipo em praias, campos, gramados, e até terrenos abandonados em meio à cidade, só é difícil de encontra-las em regiões onde existem florestas muito densas.

Um fato interessante sobre ela é que diferente de muitos outros pássaros, ela teve uma excelente adaptabilidade aos meios urbanos, acostumando-se a conviver com os humanos. Hoje elas podem até ser domesticadas, mas o ideal é que quem deseja cria-las, possua uma área bem grande, espaçosa, para que ela possa voar com facilidade.

Ela possui o habito de cavar buracos com as garras ou com o bico, para ali ficar e cuidar de suas crias, daí vem o nome de “buraqueira”, por que o habitat natural dela, quando não está caçando ou voando, ela está nos buracos, sejam eles construídos por ela, ou por outros animais, que não os habitam mais; as corujas reutilizam estes buracos, que para elas são de extrema importância, servem para ela se esconder, descansar durante o dia e criar seus filhotes; devido a isso é considerado um animal terrícola.

Características da Coruja-Buraqueira

As Corujas-Buraqueiras são seres silenciosos e tranquilos, são consideradas aves de pequeno porte, chegando a medir entre 20 a 30 centímetros; ela possui uma coloração marrom escuro, bem forte, o que lembra cor de terra, podendo ser rajada, variando os tons de marrom; sua cabeça é arredondada, seus olhos amarelados e suas sobrancelhas brancas. Existe uma pequena diferença no tamanho do macho e da fêmea, onde os machos são um pouco maior.

Casal de Coruja Buraqueira
Casal de Coruja Buraqueira

Um caso curioso é que estas corujas podem enxergar em três dimensões, tanto em altura, como em largura e profundidade; isso se deve a fato de seus olhos serem grandes e posicionados um ao lado do outro, no mesmo plano; ela consegue virar sua cabeça em até 270 graus, pois vamos dizer assim: elas não conseguem olhar de “canto de olho”, sendo necessário virar a cabeça para enxergar, o que beneficia ela, pois assim ela enxerga qualquer objeto ou presa com os dois olhos e ao mesmo tempo. Possui uma visão e uma audição privilegiadíssimas, a audição a auxilia muito quando ela está caçando uma presa, é capaz de segui-la apenas pelo seu barulho.

Visão Aguçada da Coruja Buraqueira
Visão Aguçada da Coruja Buraqueira

Uma característica bastante peculiar desta espécie que não é repetida por nenhuma outra ave, é o fato de ficarem apoiadas apenas em uma só perna. A coruja é uns dos animais mais inteligentes que existe, seu cérebro é amplamente desenvolvido, não é a toa que é usada como símbolo de inteligência e sabedoria.

Infelizmente, como no caso de muitos outros animais, os seres que mais causam a morte das corujas, os seus principais inimigos são os próprios seres humanos. No caso das corujas, o que mais a afetam são os automóveis. Não, eles não atropelam, eles simplesmente, muitas vezes sem perceber, passam por seus buracos, e fecham-no, o soterram e muitas vezes a coruja está lá dentro, com seus filhotes, não conseguindo nunca mais sair ou morrendo soterrada.

Coruja Buraqueira Com Filhotes Para Fora do Buraco
Coruja Buraqueira Com Filhotes Para Fora do Buraco

Quando estão livres, soltas, em meio à natureza ou mesmo em meios urbanos, elas costumam se alimentar de pequenos animais, que variam entre besouros, gafanhotos, grilos, até vertebrados roedores, como ratos, ratazanas, também se alimentam de gambas filhotes e ainda morcegos; comem também alguns anfíbios, como sapos e alguns répteis pequenos, como calango.

Criação em Cativeiro

O que muitas pessoas não sabem, algumas sabem e são contra, outras são a favor, mas o fato é que as corujas podem ser domesticadas por humanos; é um caso que gera discussão, mas no Brasil não é ilegal criar corujas em cativeiro; mesmo existindo pouquíssimos criadores, está ação não é vista com bons olhos por parcela da população. Mas saiba, se você quiser criar uma coruja, você pode, não é proibido.

Mas não pense que é fácil adquirir uma coruja, que é simplesmente ir lá ao habitat dela e captura-la, isso sim se caracteriza como crime; para ser criada em cativeiro, o criador precisa receber a autorização do SEMA (Secretária Estadual do Meio Ambiente). Os animais que podem ser comercializados possuem uma espécie de pulseira em uma das patas, e quando for adquiri-la, pergunte se o viveiro é legalmente autorizado a procriar corujas, se não for, denuncie-o.

Viveiro da Coruja Buraqueira

Antes de qualquer ação, analise bem o lugar em que irá deixa-la, atente-se a seu viveiro, tem que ser um lugar com bastante espaço, para que ela possa voar e se locomover, parecendo ao máximo com seu habitat original.

O recomendado é um viveiro de no mínimo 8 metros quadrados, é importante também, dentro deste viveiro, estar presente um local onde ela possa estar totalmente na escuridão (uma caixa de madeira, talvez), lembre-se ela é um animal de hábitos noturnos.

Viveiro da Coruja Buraqueira
Viveiro da Coruja Buraqueira

As corujas são animais de pequeno porte, porém sua envergadura pode alcançar até 1 metro. Então se atente a esses detalhes. Elas são animais extremamente dóceis quando bem cuidada, gostam muito de carinho e de atenção. Procure um ambiente tranquilo para deixa-la, sem a presença e circulação de muitos humanos, não deixe o viveiro exposto ao sol; a temperatura deve variar entre 20 a 25 graus, elas adoram temperaturas amenas. É importantíssimo nunca deixar de higienizar o local.

Alimentação da Coruja Buraqueira em Cativeiro

Para alimenta-la, atente-se ao que come uma coruja selvagem (pequenos roedores, insetos, larvas, pequenos pássaros) e os hábitos que elas possuem (gostam de fazer as refeições no período noturno), as de cativeiro alimentam-se destas mesmas coisas e possuem os mesmos hábitos, só que diferente das selvagens, elas não vão caçar estes alimentos, você que irá disponibiliza-los, então se quiser disponibiliza-los já morto, é preciso um tempo para ela se adaptar; uma alternativa para você conseguir alguns roedores já abatidos são os biotérios, se conseguir gafanhotos, besouros, grilos ou ainda pequenos calangos, também é interessante e a coruja adora. Quando estiver sem estes recursos, uma opção é a carne moída, mas sem gorduras, e não deve ser a alimentação diária da coruja, pode ser dado apenas eventualmente.

Pense bastante antes de criar uma coruja, elas são animais sensíveis, precisam de carinho e atenção, além de um grande investimento na estrutura do viveiro. Lembre-se, se deixar ela em um local com pouco espaço, você estará prejudicando a vida da coruja, e se for para ter animais de estimação para maltratar, é melhor nem ter, não é mesmo?

Veja também

Animais Exóticos da Austrália

A Austrália é um país rico nos mais diversos âmbitos e sentidos da palavra. Nele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *