Home / Animais / Águia Características Personalidade

Águia Características Personalidade

Águia é a denominação atribuída à algumas espécies de aves de rapina com características em comum. Engana-se quem pensa que se trata genericamente de uma espécie única. As águias são carnívoras, possuem grande porte e são conhecidas pela incrível acuidade visual, o que as favorece grandiosamente no momento da caça.

Ninhos das águias costumam estar posicionados em locais altos, a exemplo das copas de árvores de grande porte ou no topo das montanhas, onde é mais comum. Esse animal é fortemente reverenciado em muitas culturas, e sua imagem frequentemente é utilizada como slogan para fins diversos, tais como símbolos de nações e impérios ao longo da história, ou símbolo de times de futebol, por exemplo. Esta representação deve-se ao forte arquétipo da águia, o qual evoca a característica da determinação e alcance de metas. A águia também está associada à coragem e à perspicácia.

Neste artigo, você conhecerá algumas importantes características da águia, inclusive características relacionadas à sua personalidade e ‘padrão’ comportamental.

Então venha conosco, e boa leitura.

Espécies de Águia

Existem mais de 70 espécies de águia no planeta, as quais podem ser encontradas em hábitats bastante diversificados, tais como desertos, savanas, montanhas e até mesmo florestas tropicais. As duas espécies mais populares do mundo são a águia-real (Aquila crysaetos) e a águia-americana (Haliaeetus leucocephallus), existentes no hemisfério Norte.

Mesmo sendo símbolo dos Estados Unidos, algumas espécies de águias também podem ser encontradas na América Latina, e inclusive aqui no Brasil.

Águias Brasileiras

Há 8 espécies de águias no Brasil, com destaque para a harpia (nome científico Harpia harpyja), também conhecida como gavião-real. Esta espécie particularmente é considerada a maior águia do mundo. As fêmeas atingem o comprimento de até 100 centímetros, com envergadura de 2 metros, pesando aproximadamente 9 quilos. Possui grande unhas do hálux, as quais medem 7 centímetros. É considerada uma águia florestal, e pode ser encontrada na Amazônia e em alguns trechos da Mata Atlântica. Alimenta-se com frequência de macacos e bichos-preguiça.

Outra espécie brasileira bastante parecida com a harpia é o chamado gavião-real-falso ou uiraçu-falso (nome científico Morphnus guianensis), no entanto, esta espécie é considerada menor e mais leve do que o gavião-real propriamente dito. As fêmeas possuem 90 centímetros de comprimento, com envergadura de 1,60 metros e pesam 2 quilos. Curiosamente, esta espécie tem hábitos discretos, nos quais dificilmente sobrevoa a copa das árvores. Alimenta-se de pequenos mamíferos, os quais normalmente são capturados no interior de seus esconderijos.

Três espécies de águias encontradas no Brasil são classificadas como águias-açores (gênero Spizateus), conhecidas pela sua excelente manobrabilidade no interior das florestas. Esse grupo pode ser encontrado em praticamente todo o país, com exceção dos pampas gaúchos e das regiões mais áridas do Nordeste. As 3 espécies são o gavião-de-penacho (Spizaetus ornatos), o gavião-pega-macaco (Spizaetus tyrannus) e o gavião-pato (Spizaetus melanoleucus).

No entanto, não temos no Brasil apenas águias de florestas, pois há duas espécies que habitam áreas abertas. Essas espécies são a águia-cinzenta (Urubitinga coronata) e a águia-serrana (Geranoaetus melanoleucus).

A águia-cinzenta pode ser encontrada pode ser encontrada no centro-oeste, sudeste e sul do Brasil, em áreas de campos naturais; ao passo que a águia-serrana (também conhecida como águia-chilena) habita ambientes montanhosos, nos quais frequentemente é observada planando.

Uma espécie particularmente curiosa, também encontrada por aqui, é a águia-pescadora (Pandion haliaetus), a qual é originária da América do Norte, mas que, em virtude de sua natureza migratória, pode ser encontrada por aqui entre os meses de Setembro e Abril, frequentemente próximo a lagos, rios ou áreas costeiras. Alimentam-se principalmente de peixes, atividade para a qual possuem anatomia especializada.

Hábitos e Padrão Comportamental

Geralmente, os pássaros voam em bando, no entanto, isto não ocorre com a águia, as quais voam isoladamente. As aves são altamente protetoras e não dividem o território de caça com outra águia, exceto quando for o seu conjugue.

Para que os filhotes aprendam a voar, é necessário que os mesmos sejam lançados da altura do ninho para tentar voo. Esse é o primeiro grande desafio na vida deste animal, o qual ocorre com a supervisão da mãe e, quantas vezes for necessário. Se a mãe percebe que o filhote não está conseguindo voar e pode chocar-se com o chão, imediatamente o resgata.

Dependendo da espécie, a águia pode viver até os 70 anos, algumas, quando criadas em cativeiro, atingem a incrível marca de 95 anos. Como animais carnívoros, dispõem de excelente visão, garras e bico afiados, além da capacidade de voar durante horas a fio.

O Dilema dos 40 Anos de Vida

Mesmo sendo uma exímia caçadora, dotada de grande força e magnitude, engana-se quem pensa que este predador tem uma vida sempre incrível. A partir dos 40 anos de idade, a vida da águia sofre uma reviravolta, ou um processo doloroso de renovação para que consiga atingir os 30 anos restantes de sua vida.

Renovação da Águia
Renovação da Águia

Nesta fase, as suas unhas ficam muito longas e amolecidas, as penas maiores e enfraquecidas, e o bico excessivamente curvado e pontiagudo. A águia não consegue mais caçar e capturar suas presas, a visão também fica prejudicada.

A águia só consegue superar esse período de grande dificuldade caso se recolha em algum ninho (frequentemente no alto de uma montanha), onde fica por um período sem precisar voar.  Ao chegar a esse ninho, a águia bate com o bico contra a superfície de uma pedra, de modo a quebra-lo. Apenas com esse ato doloroso, ela permitirá o crescimento de um bico novo. A ave aguarda o nascimento do novo bico, e quando isso ocorre, arranca as longas unhas amolecidas. Porém o processo não termina por aí, pois a águia precisa esperar as novas unhas crescerem para assim também arrancar as suas penas. Com o nascimento das novas penas, termina o processo e o animal levanta voo em direção à sua ‘nova vida’. O processo inteiro dura 150 dias, ou 5 meses de longo isolamento.

Diante deste processo tão doloroso e necessário na vida do animal, não é à toa que o simbolismo da ave tenha sido empregado em palestras motivacionais e empresariais.

*

Agora que você conhece um pouco mais sobre esse animal tão fascinante e sobre as características da sua personalidade, continue conosco e conheça também outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Cultura Mix. Curiosidades Sobre a Águia. Disponível em: < http://animais.culturamix.com/curiosidades/curiosidade-sobre-a-aguia>;

MENQ, W. Aves de rapina Brasil. Águias brasileiras. Disponível em: < http://www.avesderapinabrasil.com/materias/aguiasbrasileiras.htm>.

Veja também

Animais Exóticos da Austrália

A Austrália é um país rico nos mais diversos âmbitos e sentidos da palavra. Nele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *